Tenha uma boa tarde! Hoje é Segunda, dia 19 de Agosto de 2019. Agora são 16:20:11 hs
28 Fev

Nota Resposta ao comentário do jornalista Ricardo Boechat após noticia sobre os Correios na Rádio Band News FM do dia 28 de fevereiro de 2018 Destaque

O SINTECT-GO vem por meio desse repudiar o comentário do jornalista Ricardo Boechat após noticia sobre os Correios na Rádio Band News FM do dia 28 de fevereiro de 2018.

Durante sua falta, Boechat cita o adicional de periculosidade para os funcionários dos Correios, como se todos tivessem direito a este adicional.  Na esfera Correios há dois adicionais, o Adicional de atividade de distribuição e/ou coleta externa (AADC) e o adicional de periculosidade. O primeiro é destinado apenas aos carteiros, por exercerem suas atividades em ambiente externo, já o segundo é  previsto no § 4º do art. 193 da CLT, e contempla apenas os carteiros que desempenha a função em motocicletas e os Operadores de Triagem e Transbordo (OTT’s), mediante a ação judicial, que trabalham com empilhadeira.

Em relação à fala que se os Correios quebrarem população que irá pagar com impostos, o SINTECT-GO ressalta que é um equívoco, já que o governo,  ao invés de colocar dinheiro na ECT, retira. Nós últimos anos foi retirado 6 bilhões dos cofres dos Correios por parte do Governo Federal, dinheiro que deveria ser investido na modernização e contratação de funcionários para atender melhor a população brasileira.

Ressaltamos que o monopólio dos Correios só existe em correspondências, e que os funcionários dos Correios têm sim condições de atender bem a população, o que falta é condições de trabalho. Todos os trabalhos de logística realizados pelos Correios, como entrega de provas do Enem e de urnas nas eleições, são realizados satisfatoriamente.

Contudo, da forma que os gestores e políticos brasileiros vêm tratando a ECT, e colocando a população contra os trabalhadores, o país poderá perder uma importante Empresa.

 

Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e suas Concessionárias, Permissionárias, Franqueadas, Coligadas e Subsidiárias no Estado de Goiás (SINTECT-GO)

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo