Tenha uma boa madrugada! Hoje é Quinta, dia 24 de Setembro de 2020. Agora são 02:57:02 hs
24 Jun

Projeto de Lei defende benefício emergencial aos trabalhadores (as) dos Correios Destaque

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de lei 2453/2020 que institui benefício emergencial especial para os trabalhadores (as) dos Correios durante o período de calamidade pública provocado pela pandemia da Covid-19, os quais tiveram a necessidade de afastamento por risco iminente à saúde. O projeto de autoria do deputado Rubens Otoni (PT/GO) quer beneficiar funcionários que deixaram de receber os adicionais que, por força maior, tiveram que desempenhar as suas atividades funcionais remotamente em condições especiais de trabalho.

Muitos trabalhadores estão em home office e tiveram redução de adicionais. Há muitos companheiros que por estarem em grupo de risco, além de seus familiares, é necessário cumprirem alguns protocolos, inclusive de isolamento social para que os mesmos não sejam atingidos nem sejam veículos que possam levar outros à contaminação, pois não se trata de uma doença comum e que esteja sob o controle e domínio científico. Para tanto, é necessário que compreendamos a situação desses colegas e apoiemos este Projeto, que não apenas tem a finalidade de resguardá-los como também cumprir com seus compromissos.

De acordo com o deputado, o Projeto não apenas assegura a renda dos trabalhadores dos Correios, mas também garante o comércio dependente da renda das famílias e a todas as etapas do setor produtivo dependentes do consumidor final.

Vamos todos solicitar junto aos parlamentares que o Projeto seja aprovado urgentemente! Hoje pode ser o meu colega, amanhã pode ser eu! Ao utilizarmos todos os caminhos possíveis para chegarmos aos objetivos, é importante sermos solidários e companheiros.

 

 

Diretoria Colegiada

 

SINTECT-GO 

 

Clique aqui e assine a petição para pressionarmos a Câmara e o Senado Federal para aprovação do Projeto de Lei! 

 

 

 

Última modificação em Quarta, 24 Junho 2020 17:52
Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo