Tenha uma boa noite! Hoje é Quinta, dia 21 de Fevereiro de 2019. Agora são 22:03:24 hs

Hoje, às 18h30, tem Assembleia de deflagração da greve

 
Os trabalhadores dos Correios devem paralisar suas atividades a partir da zero hora desta quarta-feira, 19 de setembro. A decisão será tomada em assembleia geral da categoria, que será realizada pelo Sintect-GO, nesta terça-feira, 18, em frente à Agência Central dos Correios, na Praça Cívica, a partir das 18h30. Haverá também assembleias regionais pelo interior do Estado.

A mobilização dos ecetistas em Goiás faz parte de uma paralisação nacional da categoria, que reivindica reajuste de 10% mais a reposição de perdas salariais, além de melhores condições de trabalho e a transferência do horário de entrega de correspondências domiciliares para o turno matutino.

Até o momento a ECT apresentou duas propostas, a primeira previa um reajuste de 3% e a segunda de 5,2%, o que nem de longe repõe as perdas salariais dos ecetistas, que já beiram os 34% (período de 1994 a 2012).

Em 2011, a greve dos trabalhadores dos Correios durou 28 dias, tendo a adesão de mais de 50% do pessoal da área operacional da ECT em Goiás. O movimento grevista terminou com julgamento do dissídio coletivo no Tribunal Superior do Trabalho (TST).
 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...

BA: Trabalhadores não entram em greve, mas fazem nova assembleia dia 17

 
Os trabalhadores dos Correios na Bahia decidiram em assembleia na noite desta quarta-feira (12) não deflagrar greve por tempo indeterminado. A categoria tem nova reunião na segunda-feira (17), com indicativo de greve para o dia 18.

Segundo a assessoria do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos no Estado da Bahia (Sincotelba), os trabalhadores da Bahia resolveram aguardar os demais estados para entrar em greve, evitando assim enfraquecer o movimento. A assembleia hoje aconteceu na Praça da Inglaterra, no Comércio,

Os trabalhadores rejeitaram a proposta da empresa de 3% de reajuste salarial. Os servidores reivindicam reajuste de 43,7% (sendo 33,7% referentes a perdas e 10% de reajuste inflacionário), além do fim do Sistema de Avaliação de Produtividade (SAP) e mais contratações.

Na sexta-feira, durante visita do ex-presidente Lula a Salvador, os trabalhadores dos Correios pretendem fazer um manifesto na Praça Castro Alves.
 
Fonte/Autoria: Correio 24h
Leia mais ...

Assembleia rejeita proposta da ECT e adia greve para dia 19

 

Assembleia aprova indicativo de greve para dia 19


As Assembleias Gerais realizadas pelo Sintect-GO em Goiânia e pelo interior de Goiás decidiram pelo adiamento da greve dos trabalhadores dos Correios no Estado. A decisão segue uma postura tomada pela maioria dos sindicatos ecetistas de todo Brasil que pretende, desta forma, fortalecer a luta em nível nacional.

Nova Assembleia foi convocada para dia 18 de setembro, quando a categoria irá deliberar sobre a paralisação das atividades a partir da zero hora da quarta-feira, dia 19 de setembro.

Outras deliberações tomadas na Assembleia de ontem, realizada em frente à Agência Central dos Correios, na Praça Cívica:

  • Rejeição à proposta de 5,2% da ECT;
  • Rejeição à alteração da cláusula 11, que trata da assistência médica dos Correios;
  • Manutenção do estado de greve;
  • Alteração do indicativo de greve para a zero hora do dia 19 de setembro;
  • Realização de um Consin nos dias 13 e 14 de setembro, em Brasília.
Assim como o Sintect-GO, outros 20 sindicatos ecetistas decidiram pelo adiamento da greve. Nesta terça-feira, 11, novos estados devem realizar suas assembleias e a expectativa é que estes também protelem a decisão sobre a greve para o dia 18.

A ordem agora é mobilizar a categoria, e buscar a unidade dos trabalhadores.
 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...

É hoje Assembleias para decretação de greve

 
Seguindo o calendário de mobilizações orientado pelo Comando da Fentect ainda em agosto, a maioria dos estados realiza hoje assembleia para deflagração da greve nacional da categoria.

As negociações com a empresa foram rencerradas na última semana, depois que a ECT manteve o deboche contra os trabalhadores apresentando uma proposta de 5,2% e mantendo as ameaças contra o Plano de Saúde.

A ECT ignora todas as reivindicações dos trabalhadores. Defende o sistema nazista do SAP, mantém a contratação de terceirizados, não quer mudar o horário de entrega de encomendas pela manhã, diz que quer mudar o Plano de Saúde, mas se recusa a explicar que mudanças pretende implementar  e ainda diz que não vai pagar mais que os 5,2%, porque isso seria o suficiente para repor a inflação.

Contra toda essa intransigência, não tem outra saída. Agora é greve.

A Fentect procurou negociar, mas a empresa se manteve irredutível. Agora os trabalhadodres irão mostrar sua fora e mobilização para forçar a empresa a discutir suas reivindicações.

Companheiro ecetista, compareça à assembleia no seu estado, fortaleça a luta unificada da categoria para defender o plano de saúde e um verdadeiro reajuste salarial.

Dia 11, é greve nacional dos trabalhadores dos Correios.

 
Fonte/Autoria: Fentect
Leia mais ...

Assembleias desta segunda vão deliberar sobre a deflagração da greve

 
Daniela Martins

Assembleia aprovou indicativo de greve, dia 4
Logo mais, às 18h, o Sintect-GO realiza Assembleias em Goiânia e nas principais cidades do interior para avaliar a Campanha Salarial e deliberar sobre deflagração da greve a partir da zero hora desta terça-feira, dia 11 de setembro, em todo Estado de Goiás. Na Capital, a Assembleia será realizada em frente à Agência Central dos Correios, na Praça Cívica.

Na última quarta-feira, 5 de setembro, as assembleias de Goiânia e do interior realizadas pelo Sintect aprovaram o indicativo de greve. Agora é hora de continuar a mobilização e a luta por melhores condições de trabalho e salários mais justos.

 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...

Campanha Salarial: É hoje! Assembleias devem aprovar indicativo de greve

 

Edital publicado no jornal O Hoje


Logo mais, às 18h, o Sintect-GO realiza Assembleias em Goiânia e nas principais cidades do interior para avaliar a Campanha Salarial e deliberar sobre o indicativo de greve em Goiás. Na Capital, a Assembleia será realizada em frente à Agência Central dos Correios, na Praça Cívica.

Por todo o país, os sindicatos ligados à Fentect estão realizando suas assembleias e a previsão é que no início da próxima semana novas assembleias aprovem a greve nacional dos Correios, isto porque a Empresa não apresentou nova proposta e insiste em oferecer os míseros 3%.

Portanto, sendo aprovado o indicativo de greve hoje, os trabalhadores de Goiás aguardam até a próxima segunda-feira, 10, para deliberar sobre a paralisação das atividades dos Correios, com previsão para iniciar a greve no dia seguinte, a zero hora de 11 de setembro.

 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...

É hora mobilização e luta! Participem e mobilizem os companheiros para Assembleias do dia 4/9

 




Não é novidade essa postura ditatorial, in-fame e perversa que a Empresa tem demonstrado diante dos seus trabalhadores na Campanha Salarial. Todos os anos, a direção da ECT age com o mesmo desrespeito e tenta achatar ainda mais nossos salários e limitar nossos direitos. Todos os anos também, os ecetistas se preparam para uma queda de braços, uma verdadeira guerra e saem à luta.

Em 2012 não será diferente. É chegada a hora de ampliar a mobilização da categoria. Vamos chamar os companheiros de trabalho, conscientizá-los da necessidade de participação, de movimentação, de mobilização. É preciso unidade. Não há conquistas sem luta e a nossa arma é a força de trabalho, é a greve. Esta é a única linguagem que a ECT entende.

A Empresa não pretende negociar, já deixou isso bem claro. Quer é reeditar o acórdão do TST patronal de 2011. Tanto que apresentou uma proposta de minguados 3%, tão absurda que está até abaixo da inflação, e simplesmente lavou as mãos quando o Comando de Negociação, dia 20 de agosto, devolveu a resposta da categoria: rejeição em todas as Assembleias da base, que consideraram os 3% uma afronta.

Afrontados, os trabalhadores partem para a luta definitivamente. Se é greve o que eles querem, é greve que eles vão ter. Vamos provar que não somos palhaços.

Seguindo o calendário de lutas, no dia 4 de setembro, o Sintect-GO realiza em Goiânia e pelo interior Assembleias para aprovar o indicativo de greve. Na semana seguinte, dia 10 de setembro, o Sindicato realiza novas Assembleias para votar a paralisação. (veja quadro no Plantão nº 03)

Confira edital de convocação acima

A ladainha para não conceder o que os trabalhadores reivindicam é sempre a mesma. A ECT diz que se atender “a Empresa vai quebrar”. Uma balela, falácia. A produção dos Correios aumenta exponencialmente, seguida pelos lucros. E o maior responsável pelos resultados positivos é o trabalhador, que deve exigir da ECT o justo reconhecimento: melhores salários e melhores condições de trabalho.

São obrigações da Empresa, que vai ter de ceder. A partir da 0h do dia 11 de setembro, os Correios devem iniciar uma paralisação nacional. E você, trabalhador, não pode faltar!

Vamos exigir:
> 43,7% de reajuste salarial;
> contratação imediata de 30 mil trabalhadores;
> fim das terceirizações; e
> fim do processo de privatização.

 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...

Fentect entrega hoje resultado das assembleias: repúdio aos 3% propostos pela ECT





Diretores da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios e membros do Comando de Mobilização e Negociação estarão reunidos com a ECT em Brasíila nesta segunda-feira, dia 20, para apresentar a resposta das assembleias sobre a primeira proposta da ECT, o famigerado 3%.

A reunião será na Universidade Corporativa dos Correios No período da tarde.

Como era de se esperar, todas as assembleias nacionalmente rejeitaram a proposta da empresa. A maioria também aprovou moções de repúdio, contra a postura da empresa de não negociar de fato com os representantes dos trabalhadores e impedir a gravação e transmissão ao vivo das reuniões de negociação.

Também foram aprovadas moções de repúdio contra a agressão do Sintect-SP à assembleia convocada pela Fentect em São Paulo no dia 25 de julho, na Praça da Sé.

Hoje a Fentect vai propor a continuação das reuniões, no sentido de garantir o andamento das negociações. Mas até agora os representantes da ECT não indicaram que exista qualquer contraproposta que esteja ao menos próxima das reivindicações dos trabalhadores.

A Fentect também vai exigir hoje uma resposta da empresa quanto ao calendário de reuniões e o pedido de gravação e transmissão ao vivo das reuniões de negociação. A Fentect quer negociar, mas a empresa continua com sua campanha de mentiras e calúnias, através do Primeira Hora e do blog, para enganar a categoria.

Leia mais ...

Goiás sai na frente: Assembleia rejeita proposta ridícula de 3% e aprova estado de greve

 
Daniela Martins

Categoria rejeita por unanimidade a proposta da ECT


O clima esquentou na Campanha Salarial em Goiás. Os cerca de 90 trabalhadores que compareceram à Assembleia Geral promovida pelo Sintect em Goiânia, em frente à Agência Central, na Praça Cívica, não só reprovaram a proposta da ECT de 3% de reajuste como aprovaram o estado de greve no nosso Estado.

Pelo interior, nas cidades de Anápolis, Aragarças, Caldas Novas, Catalão, Goianésia, Goiás, Itumbiara, Jaraguá, Jataí, Mineiros, Niquelândia, Piracanjuba, Porangatu, Quirinópolis, Rio Verde, Santa Helena e Uruaçu, todas as Assembleias regionais também obtiveram o mesmo resultado: rejeitaram de forma veemente a proposta da ECT. Indignados, os trabalhadores demonstraram que estão prontos para cruzar os braços e partir para o enfrentamento.

Assembleia na capital
Para começar, o secretário Jurídico do Sintect-GO, Marcelo Barreto, fez a leitura dos últimos informes do Comando de Negociação e Mobilização da Fentect. Os documentos deixam clara a disposição da Federação em continuar a negociação com a ECT, tendo em vista que o que foi oferecido à categoria é uma proposta vergonhosa e ridícula, que não contempla nem de longe as necessidades e os anseios dos ecetistas.

Nos informes, o Comando ainda ressalta que os trabalhadores devem “ficar atentos às tentativas da direção dos Correios de desmobilizar a categoria” e ressalta que o momento é de mobilizar a base.

“Três por cento? Isso não é proposta, é provocação”, bradou Bia de Lima, presidenta da CUT, que esteve na Assembleia para oferecer o apoio da Central aos trabalhadores dos Correios. “Categoria nenhuma conseguiu coisa alguma sem luta, sem enfrentamento e mobilização.

O sentimento era de total indignação por parte dos trabalhadores, o que tem se tornado o combustível para a luta ecetista. A postura ditatorial e de deboche da ECT nesta Campanha Salarial causa revolta na categoria, que já demonstrou que está disposta a enfrentar, mais uma vez, os desmandos dos Correios.

“Não tem nem que avaliar, que pensar. A empresa está nos empurrando para a greve, forçando a greve. O governo quer investir em Copa do Mundo, Olimpíada... e o trabalhador?”, criticou um OTT.

Diante da ausência de muitos trabalhadores, os participantes da Assembleia destacaram a importância de se elevar a participação. “O Sindicato somos nós, não podemos fugir à luta”, destacou outro companheiro, que continuou: “esses 3% é a Empresa dando um tapa na cara do trabalhador. A Empresa só entende uma palavra: greve. Vamos voltar com indignação para nossa unidade amanhã e chamar o companheiro para a luta. O Sindicato quem faz é a base”, declarou.

Muitos outros trabalhadores expuseram suas opiniões, reforçando a necessidade de mobilização da categoria para a luta nesta Campanha Salarial, confiram o que eles disseram:

“Vamos forçar a barra e ir até onde for. Nós trabalhadores fizemos várias revoluções e vamos continuar".

“Dependemos da nossa força, nossa coletividade. Vamos para a luta, nós temos o poder, é o poder coletivo que muda tudo isso”.

“A maior força que nós temos é a de cruzar os braços, temos de nos conscientizar sobre qual é nosso alvo: salário mais digno. Nossa luta tem de ser consciente”.

Por fim, a secretária de Comunicação do Sindicato, Marta Francisca, arrematou: “A proposta é vergonhosa, se a Empresa quer greve, vai ter greve"

MOÇOES DE APOIO
A Assembleia da Capital também aprovou duas moções de apoio, conforme sugestão do Comando de Negociação. Foram aprovadas:

1) Moção de repúdio contra a agressão aos trabalhadores ocorrida na assembleia da Fentect em São Paulo, no dia 25 de julho

2) Moção de repúdio à postura dos negociadores da ECT em não permitir as filmagens e transmissão ao vivo das negociações coletivas porque não querem transparência nas negociações.

Acompanhem a Campanha Salarial pelo site do Sintect-GO, na seção Lutas da Categoria – Campanha Salarial.
 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...

Nesta terça, 14, Sintect realiza Assembleias regionais. Pauta: Campanha Salarial

 




Está na hora dos trabalhadores se unirem e mostrar sua força. Nesta terça-feira, 14, serão realizadas Assembleias Gerais (em Goiânia e no interior) para avaliação da Campanha Salarial.

A primeira convocação é às 18h e a segunda às 18h30. Em Goiânia, a Assembleia será realizada em frente à Agência Central dos Correios, na Praça Cívica.

Trabalhador, ajude a mobilizar a categoria, convide os colegas da sua unidade para participarem! É indispensável a presença de todos. Vamos fortalecer a nossa luta!

Nas cidades do interior também serão realizadas assembleias regionais, na mesma data e horários. Confira as cidades em que haverá assembleia:

Anápolis
Aragarças
Caldas Novas
Catalão
Goianésia
Goiás
Itumbiara
Jaraguá
Jataí
Mineiros
Niquelândia
Piracanjuba
Porangatu
Quirinópolis
Rio Verde
Santa Helena
Uruaçu
 
Fonte/Autoria: Daniela Martins • Assessora de Comunicação Sintect-GO
Leia mais ...
Assinar este feed RSS