Tenha uma boa madrugada! Hoje é Terça, dia 07 de Dezembro de 2021. Agora são 00:27:27 hs
04 Mar

CDD Bandeiras: 14 trabalhadores testados positivo para a Covid-19, até o momento, e outros aguardam resultados de testes Destaque

Os trabalhadores dos Correios em Goiás continuam enfrentando a falta de segurança e proteção diante da pandemia do Coronavírus. No CDD Bandeiras, três trabalhadores testaram positivo para a Covid-19 inicialmente, após três dias aumentou para cinco trabalhadores, em seguida nove, chegando a 14 trabalhadores testados positivo, aguardando ainda o resultado de exames de outros tantos. Mas a empresa determinou apenas o afastamento dos profissionais contaminados e não realizou testagem com os demais trabalhadores, fez apenas uma desinfecção “meia boca” (uma faxina), não desinfectou cartas e encomendas e nem veículos, deixando claro que existem falhas cruéis no cumprimento do protocolo de medidas preventivas criado pela própria empresa.
Apesar de prepostos da empresa irem a audiências na Justiça do trabalho e dizerem que o protocolo de medidas de prevenção é seguido à risca, a forma como foi conduzida a questão do CDD Bandeiras e em várias outras unidades, mostra que não há tanta preocupação por parte da gestão em colocar em prática o que se estabelece neste protocolo que poucos conhecem. Já teve casos de unidades em que somente dez dias após um trabalhador ser testado positivo é que a empresa procedeu com a faxina, que ela chama de desinfecção. No CDD Bandeiras muitos trabalhadores estavam trabalhando quando pegaram o resultado de positivo para a Covid-19, o que justifica a rapidez e a quantidade de trabalhadores contaminados nesse curto período de tempo. Que vergonha SE/GO!
Diante disso, o SINTECT-GO entrou com ação na Justiça do Trabalho e esta, por meio da juíza do trabalho, Dânia Carbonera Soares, determinou que a SE/GO afaste imediatamente do trabalho presencial todos os empregados lotados e/ou que exercem suas atividades, ainda que parcialmente, no mesmo ambiente dos trabalhadores contaminados, e que realizem suas atividades por meio de trabalho remoto por 15 dias.
Também foi decidido que no período de trabalho remoto seja providenciada a testagem dos trabalhadores, retornando ao trabalho todos que testarem negativo e também promova a imediata e total desinfecção da unidade antes do retorno dos trabalhadores ou a substituição deles por outra equipe de trabalho.
Após um ano de pandemia da Covid-19 ainda precisamos de ações na Justiça para que os trabalhadores não sofram riscos de contaminação em sua rotina de trabalho, que não ocorre apenas pelo contato físico entre os empregados, como também por gotículas de saliva, espirros, tosse e toque em objetos contaminados e também na proximidade entre os trabalhadores ao realizar suas atividades, sem o distanciamento de pelo menos dois metros de distância.
O SINTECT-GO continua em alerta para defender e promover a proteção e segurança dos trabalhadores dos Correios em Goiás contra o risco ambiental a que estes são expostos. Fique atento!

#SINTECT-GO na luta sempre!
#Vacina Já!
#Não à privatização!
#Fora Bolsonaro!

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

 

Última modificação em Sexta, 05 Março 2021 15:12
Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo