Tenha uma boa noite! Hoje é Quarta, dia 25 de Novembro de 2020. Agora são 19:57:00 hs

Justiça do Trabalho determina medidas de segurança para os trabalhadores (as) no CDD Itumbiara

O Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) em Itumbiara confirmou mais casos de Covid-19 entre os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. Inicialmente, a informação era de dois trabalhadores já confirmados com a doença e mais dois com a suspeita da contaminação, apresentando sintomas. Mas, nesse momento, todos já apresentaram a confirmação, testando positivo para o Coronavírus.

Mesmo com essa confirmação, a SE/GO só afastou do trabalho esses profissionais, o restante dos trabalhadores (as) continuam com suas atividades normalmente, sem a realização da testagem e a desinfecção da Unidade.

É só mais um registro da negligência da SE/GO com seus profissionais nesse ano. Não cumpre o básico de profilaxia para oferecer segurança na realização das atividades e continua expondo os trabalhadores (as) à pandemia do novo Coronavírus. Até quando?

Os trabalhadores (as) no CDD Itumbiara atuam muito próximos uns dos outros, manipulam juntos a carga postal em baias coletivas e em escaninhos individuais e, sem a realização da desinfecção, as consequências são drásticas não só para esses trabalhadores, mas para a comunidade local.

Com isso, o Juiz do trabalho Ranulio Mendes Moreira determinou que a empresa deve afastar, imediatamente, todos os profissionais que atuam na área operacional do CDD Itumbiara por 14 dias, promovendo a testagem de todos e a desinfecção da Unidade, incluindo a carga postal, em até dois dias antes do retorno desses trabalhadores afastados ou da substituição destes por outra equipe de trabalho. O não cumprimento dessa determinação implica em multa diária de R$50.000,00.

O SINTECT-GO continua em alerta, cobrando da empresa o cumprimento de medidas que garantam a saúde e a proteção à vida de todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás.

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

Leia mais ...

Vitória dos trabalhadores (as): FENTECT ganha liminar que regulamenta a compensação dos dias de greve

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) deu parecer favorável aos trabalhadores (as) dos Correios após a FENTECT protocolar pedido de Tutela de Urgência contra as determinações abusivas impostas pela direção da ECT. 

Com a decisão do TST, a empresa fica obrigada a cumprir os parâmetros fixados no pedido de Tutela. Desde o final do julgamento, a direção da ECT vem pressionando e assediando os trabalhadores (as) com maneiras absurdas de compensação dos dias de greve, já não bastando todos os ataques que já são realizados pela empresa contra os trabalhadores (as) dos Correios.

Essa é mais uma importante vitória da Federação e dos Sindicatos que estão juntos na luta contra todos os abusos e excessos praticados pela empresa nesse pós-greve. 

Calma aí gestores! Antes de pressionar o trabalhador, observe abaixo o que vem consignado na liminar!

 

1) A compensação dos dias parados da greve nos Correios deverá ser feita no período máximo de 120 dias, a contar do fim da greve, em 22/09/20;

2) Na compensação deverão ser observados os intervalos legais intra e interjornadas, bem como do descanso semanal remunerado, não podendo o trabalhador se ativar em ambos os dias do final de semana;

3) A empresa fornecerá relatório mensal aos trabalhadores que tenham horas a compensar, contendo o total de horas a serem compensadas e quantas já foram compensadas;

4) A convocação para compensação de dias parados deverá observar a antecedência mínima de 24 horas;

5) A compensação dos dias parados deverá ser feita no local de trabalho e na função exercida pelo empregado;

6) No caso de compensação em sábados, domingos e feriados, será assegurado o fornecimento de vale-transporte e vale-alimentação ao trabalhador;

7) Para efeito de compensação, serão considerados apenas os dias úteis de greve, excluindo-se do total da paralisação os sábados, domingos e feriados, com exceção aos empregados que trabalham em sábado em relação a esse dia;

8) Os empregados que optarem por terem descontados os dias parados, total ou parcialmente, em relação àqueles que seriam compensados, não poderão sofrer punição administrativa por esse fato, desde que informem com antecedência de 24 horas que não comparecerão à convocação para compensação de horas de paralisação.

 

# A luta continua! 

# Juntos somos mais fortes! 

#Contra todos os ataques!

                                                                                       Diretoria Colegiada

                                                                                          SINTECT-GO

 

Leia mais ...

Trabalhadores (as) dos Correios sofrem pressão e assédio moral após o término da greve

A FENTECT protocolou um pedido de Tutela de Urgência contra toda a perseguição política e assédio moral que os trabalhadores (as) dos Correios vem sofrendo após o término da greve. A direção da ECT já divulgou várias regras diferentes para a compensação dos dias de greve, criando uma grande confusão na categoria.

Além disso, os trabalhadores (as) vem sendo pressionados a cumprirem os critérios de compensação, com ameaças de punição caso não sigam. O pedido de Tutela de Urgência é para que as compensações tenham parâmetros fixados e também para evitar esse assédio nos locais de trabalho.

O que apresenta o pedido de Tutela:

1- Que seja respeitado o repouso semanal (não aconteça aos domingos);

2 - Que a compensação aconteça somente no local de trabalho e na mesma função;

3 - Que o pagamento dos 50% e a compensação dos outros 50% seja sobre os dias que efetivamente haveria trabalho (não contando sábado, domingo e feriado como a ECT já fez por conta própria);

4 - Que seja observado o princípio da dignidade da pessoa humana (CF/1988, art. 1º, III), (alimentação) considerando a natureza alimentar inerente à remuneração do empregado, requer seja levada a ensejo a aplicação analógica dos artigos 82 da CLT e 7º, IV, da CF, de modo a assegurar ao empregado o recebimento de 30% (trinta) por cento de sua contraprestação mensal ou, no mínimo, o valor atinente ao salário mínimo;

5 – Que os trabalhadores tenham o detalhamento do que efetivamente (discriminar todas as verbas no holerite) foi descontado no mês de agosto e setembro;

6 – Que as convocações sejam feitas com um mínimo de antecedência de 48 horas.

Pedimos que os trabalhadores (as) procurem o SINTECT-GO para esclarecer dúvidas e que mantenham a calma para continuarmos lutando juntos contra todos os abusos praticados pela direção da ECT.

 

 

Leia mais ...

Parabéns a todas e todos pela luta!

Travamos uma luta árdua e intensa contra o Governo, Judiciário e Mídia nesta batalha! Lutamos bravamente pela defesa de nossos direitos e escrevemos um novo capítulo na história dessa categoria!

Travamos a maior greve da história dos Correios! Enfrentamos de cabeça erguida e com a certeza de que estávamos certos de que é preciso lutar! Ficou forte para nós a lição de que teremos cada vez mais que nos unir, que só a nossa unidade vai mudar todo esse estado de coisas!

Tivemos uma derrota momentânea e já temos que nos preparar para os próximos dias, recuamos para nos restabelecermos e tirarmos novas estratégias!

Nossa luta está só começando, é luta pra vida inteira! Momentos difíceis para nossa categoria e toda a classe trabalhadora, mas com a nossa unidade e companheirismo voltaremos a sonhar!

Agradecemos imensamente a todos pela confiança na condução desta greve! É uma honra lutar com vocês e representar estes bravos e bravas guerreiras!

Somos gratos, pois temos muitos companheiros e companheiras que podemos contar na luta!

 

A luta continua, nossa luta só começou! 

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

Leia mais ...

Carta aberta à Sociedade

O SINTECT-GO apresenta os motivos que obrigaram os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás e, em todo o Brasil, a aderirem à greve em 2020:

  • Em 2019, ficou determinado que o Acordo Coletivo negociado entre a ECT e os trabalhadores (as) valeria por dois anos, até Julho de 2021;
  • Os trabalhadores (as) dos Correios não estavam preparados para negociação coletiva neste ano, sobretudo diante da pandemia da Covid-19;
  • A partir de uma liminar concedida pelo STF, a direção dos Correios desrespeitou a decisão do TST de 2019, que definiu os direitos constantes no Acordo Coletivo e ainda aproveitou para reduzir benefícios e a remuneração dos trabalhadores em plena pandemia;
  • A direção da empresa, juntamente com o governo, provocam uma greve de propósito, sem nenhum respeito com os trabalhadores e toda a população que necessita dos serviços dos Correios;
  • No primeiro semestre, tiveram o lucro de R$614 milhões, com isso não faltam recursos para a empresa, nem para o governo;
  • A greve não é culpa do Carteiro, do Atendente, do Operador de triagem, do Motorista ou Motociclista. Eles já ganham os menores salários entre os trabalhadores de todas as estatais brasileiras. E estão tendo a remuneração reduzida por meio do corte de direitos;
  • Não existe respeito algum com os trabalhadores (as) e seus familiares! Ninguém pode se calar diante de tantos ataques que todos os trabalhadores vem sofrendo e ainda mais com a forte ameaça de acabarem com nossos empregos diante de uma já planejada privatização;
  • Não estamos pedindo aumento salarial, apenas a manutenção dos direitos adquiridos. 

 

Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios contam com o seu apoio e sua compreensão!

 

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

Leia mais ...

Greve é ato legítimo de todos os trabalhadores (as)

Prezados Companheiros e Companheiras

O objetivo deste texto é fazer alguns esclarecimentos sobre algumas mentiras que foram divulgadas, na semana passada, por gestores da empresa ou por puxa-sacos que estão tentando desmobilizar o nosso movimento.

PRIMEIRO: Foi divulgado em Rio Verde e em algumas cidades da região, que a greve em Goiânia está fraquíssima e que só 40 pessoas estavam participando. Isso não é verdade, nós estamos com uma greve forte e consistente em Goiânia, com alguns atos, já que não podemos fazer aglomeração, fazemos alguns atos estratégicos no sentido de fortalecer mais e mais o movimento. Acontece que, como não se pode fazer aglomeração nesse momento, quando a Diretoria do Sindicato está na praça, o trabalhador só chega, assina o livro de presença e vai embora para não ficar aglomerando e, muitos também que estão na greve em Goiânia, com medo de contaminação, não vão à Praça. Mas divulgaram essa notícia, naquela região, para desmobilizar e desmotivar os grevistas, porque em Rio Verde a greve está fortíssima, com cerca de 35 trabalhadores participando. Em Jataí, da mesma forma, então na tentativa de desmoralizar, inventaram essa mentira.

SEGUNDO: Outra mentira que começaram a disseminar por aí é a de que o trabalhador desfiliado não pode participar da greve. Veja bem, a Lei de Greve não fala que quem pode participar de Greve em Campanha Salarial é só quem seja filiado. A legislação, por enquanto, não faz diferenciação entre quem está filiado e quem não está, então, quando o SINTECT/GO publica edital, publica para contemplar quem é trabalhador dos Correios. Se você é filiado ou não, sendo trabalhador dos Correios o edital está valendo para você.

TERCEIRO: Estão disseminando que gerentes de agências em geral e trabalhador de agência unipessoal não pode participar da greve e isso também não é verdade. A única orientação que é feita para esses é que, antes de aderir à greve comuniquem aos seus superiores e que se a gestão quiser enviar outra pessoa para abrir a agência, que a chave estará à disposição.

OBSERVAÇÃO: Aproveitamos para pedir a todos vocês das unidades do interior, que tirem fotos da participação na greve em frente às agências e mandem para nós, para montarmos um vídeo motivacional para nós intensificarmos essa greve.

No mais é fortalecermos o movimento e vamos à luta. Nós estamos muito contentes com a adesão, apesar de que entendemos que não é uma adesão unânime de todas as Unidades, pois o momento é grave e exige posições radicais.
Quem não participou na semana passada tinha como justificativa a esperança depositada no julgamento do STF. Com o STF unânime contra nós, agora deveríamos sermos unânimes no movimento em defesa dos nossos direitos e empregos.

Vamos à LUTA ATÉ A VITÓRIA!

DIRETORIA COLEGIADA
SINTECT/GO

Leia mais ...

PCCS/95: Trabalhadores poderão receber pagamentos a partir do mês de Setembro

Companheiros e Companheiras, todos sabem que os 45 processos do PCCS/95 estão em fase de cumprimento de sentença. Neles, há dois grandes grupos: os que concordaram e os que não concordaram com as contas apresentadas pela empresa. No grupo dos que concordaram, os que tem valores acima de 60 (sessenta) salários mínimos, receberão por Precatório, todos já expedidos e inscritos, com vencimento em dezembro de 2021. Após as burocracias de liberação, o Sindicato estima que estará efetuando o pagamento aos trabalhadores desta modalidade em meados de fevereiro de 2022.

Os que concordaram com a conta da ECT e tem valores abaixo de 60 (sessenta) salários mínimos, receberão por RPV- Requisição de Pequeno Valor. Para cada um dos 45 processos está sendo emitida uma única RPV, contendo o nome e o crédito de cada trabalhador. Após ser intimada da RPV, a empresa tem 60 dias úteis para efetuar o depósito judicial do crédito. Após o depósito, iniciam-se as burocracias de liberação do valor ao Sindicato, que chamará os credores para receberem o valor.

Algumas RPV’s já venceram e, para estas, a empresa já fez o depósito do valor em juízo. Estamos na fase das burocracias junto ao Tribunal do Trabalho para liberação do crédito, fase que envolve a emissão de guias para o INSS, FGTS e Receita Federal e posterior transferência do credito líquido para o Sindicato efetuar o pagamento a cada trabalhador.

A previsão do SINTECT-GO é que no final do mês de setembro os valores já estejam disponíveis na conta do Sindicato, que convocará o trabalhador para receber.

Para os que não concordaram com a conta da ECT, a notícia é que os parâmetros de correção de cálculos já estão sendo definidos para que cada progressão seja de 5%, não cesse em 2008 e nem no nível da carreira em que se encontra o credor, critérios que farão enorme diferença no valor final da conta de liquidação. Esses parâmetros, após decididos pelo juiz da vara de execuções, passarão por revisão em recursos. Este grupo deverá aguardar novas informações do Sindicato.

 

SINTECT-GO

Diretoria Colegiada 

 

ATENÇÃO:

Considerando que, já neste segundo semestre de 2020 devem começar os pagamentos das RPV´s dos que concordaram com a conta de liquidação da empresa, é preciso que os trabalhadores de Goiás, ativos e inativos, promovam a imediata atualização dos seus dados cadastrais para quando formos notificados pela Justiça para efetuar os pagamentos, tenhamos todos os dados necessários para o pagamento e para as informações obrigatórias ao INSS, CEF (FGTS) e Receita Federal.

 

COMO FAÇO PARA ATUALIZAR OS MEUS DADOS ?

Acesse o site do Sindicato, através da CENTRAL DE RELACIONAMENTO, cadastre sua SENHA e atualize os seus dados cadastrais com telefone de contato, Whatsapp (indispensável), conta bancária de sua titularidade para  transferência do crédito (indispensável), endereço atual e completo, todos os documentos RG, CPF, CTPS, TÍTULO ELEITORAL, com datas de expedição.

Ao acessar, caso não seja filiado, aproveite para filiar-se ao Sindicato. Não fique só, junte-se a nós para o fortalecimento da instituição! Somente quando estamos juntos é que somos fortes e VOCÊ é o elo que falta. Venha participar conosco da luta!  

Acesse: www.sintectgo.org.br, vá em CENTRAL DE RELACIONAMENTO e atualize já os seus dados cadastrais! Não deixe para a última hora! Havendo dúvidas, mande mensagem pelo Whatsapp ou ligue: (62) 32808246/996888402.

 

 

Leia mais ...

Assembleia Geral Extraordinária: Greve Nacional para o dia 04 de Agosto

O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) e filiados (as) para a Assembleia Geral Extraordinária, por meio de videoconferência, que será realizada na próxima terça-feira,04 de Agosto, a partir das 18h30. Na pauta da Assembleia estão os seguintes pontos: avaliação da Campanha Salarial e aprovação (ou não) de Greve a partir das 22 horas do mesmo dia (04/08). Essa Assembleia é resultado da decisão de mais de 200 trabalhadores (as) que recusaram a proposta da ECT, que apresenta a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo e aprovaram o estado e o indicativo de greve.

Após tantos ataques contra os Ecetistas, retirando direitos conquistados historicamente, negligenciando cuidados básicos de segurança e proteção aos trabalhadores (as) em tempos de grave pandemia da Covid-19 e ainda o desmonte explícito dos Correios com o pretexto de privatização, precisamos nos unir porque a luta será ainda mais dura. O Sindicato conta com a união e a mobilização de todos para vencermos mais essa batalha.

A Greve é fruto da intransigência da empresa e do Governo Federal em querer rasgar o Acordo Coletivo dos trabalhadores (as) em pleno período de pandemia!
O Governo  quer massacrar os trabalhadores dos Correios neste difícil momento para a sociedade brasileira e o mundo, mexendo em uma decisão que já estava pacificada com a sentença normativa que valia por dois anos!

Não aceitaremos e lutaremos pelos nossos direitos conquistados historicamente a duras penas! Por nenhum direito a menos, agora é greve!

 

#Vai ter luta!

#Agora é greve!

#Contra a retirada de direitos!

#Diga não à privatização!

#Pela vida!

#SINTECT-GO na luta sempre!

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

Leia mais ...

Assembleia Virtual Extraordinária: Indicativo de Greve!

Não são poucos os ataques sofridos pelos trabalhadores (as) dos Correios nos últimos anos e, após a pandemia da Covid-19, estão ainda mais intensificados. O Governo Bolsonaro juntamente com o presidente da empresa, General Floriano Peixoto, insistem em atacar todos os direitos conquistados historicamente pelos Ecetistas.

Nesse período de crise provocado pela pandemia do novo Coronavírus, a ECT negligenciou inúmeras medidas adotadas pela OMS para o combate e a prevenção da doença, além da insistência em discutir cláusulas do Acordo Coletivo que estavam garantidas a todos os trabalhadores (as) por 2 anos, mas que acabaram suspensas em razão de liminar concedida pelo STF.

As medidas de protocolo profilático desenvolvidas pela própria ECT só existem na teoria, na prática, para garantir o básico para os trabalhadores (as) tem sido necessário entrar com liminar na Justiça do Trabalho e, mesmo assim, a empresa ainda não cumpre as determinações e, quando cumpre, além da morosidade na realização da limpeza das Unidades infectadas, essa ainda é realizada de forma inadequada. Enquanto isso, o trabalhadores continuam realizando suas atividades em um ambiente inseguro, compartilhando inúmeros equipamentos de trabalho e a doença vai se alastrando cada dia mais. A empresa, além de omitir a existência de casos, ainda orienta os profissionais que não falem nada a respeito.

É notória a insistência do Governo e da empresa no desmonte dos Correios, seja na falta de estrutura e até investindo no desgaste de trabalhadores, por meio da precarização das relações de trabalho. A Campanha Salarial 2020/2021 tem uma missão ainda mais dura pela frente. O general Floriano Peixoto apresentou uma proposta em que haverá a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo, acabando com os 30% do Adicional de Risco, Auxílio Creche/Babá, 70% sobre férias entre outros. Um desrespeito escancarado com todos os trabalhadores (as).

Não podemos aceitar qualquer tipo de retirada de direitos conquistados com tanta luta por todos os trabalhadores e trabalhadoras. Direitos se ampliam e não se retiram. Precisamos nos unir para uma grande mobilização contra a agenda de privatizações do Governo e o desmonte da empresa, que vem sendo desenvolvido dia após dia.

Em vista de tudo isso, o SINTECT-GO convoca todos os filiados para a realização de Assembleia Geral Extraordinária, que ocorrerá no dia 28 de Julho, a partir das 19h30, por meio de videoconferência. Além de avaliação sobre a proposta apresentada pela empresa e tudo o que vem sendo realizado contra os trabalhadores (as), também realizaremos votação para aprovação ou não do Estado de Greve, que possui indicativo, por meio de Mobilização Nacional, para o dia 04 de Agosto, a partir das 22 horas.

O link para participação na videoconferência será enviado aos filiados por meio de email e whatsapp no sábado, 25/07. Precisamos, mais do que nunca, estarmos unidos contra todos esses ataques! Esse é o momento de lutarmos pelos Correios e por tudo o que ele representa: empregos, cidadania, soberania, desenvolvimento, segurança e integração nacional.

Vai ter luta!

Contra o projeto de privatização de Paulo Guedes e Bolsonaro!

Avante Companheiros! Querem te deixar na miséria! 

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

Leia mais ...

Mais trabalhadores dos Correios em Goiás infectados com a Covid-19

   Os trabalhadores(as) dos Correios em Goiás não aguentam mais tamanho descaso e negligência por parte da SE/GO. A empresa insiste em afirmar que está cumprindo o protocolo de profilaxia, mas os casos de Covid -19 nas Unidades dos Correios em Goiás só vem se alastrando. Isso só mostra que o tal protocolo que ela afirma cumprir e as medidas de distanciamento social não tem sido, de fato, praticados de forma efetiva.
   Nas últimas semanas, novos casos também surgiram nos CEE’s, CTCE, CDD’s Trindade, Guanabara, Catalão, Marechal Rondon, Pedro Ludovico e, agora, dois novos casos foram confirmados, mais uma vez, no CDD Goiânia. Esses são os que chegaram ao conhecimento do Sindicato, pois a empresa omite e esconde os casos e tem orientado os trabalhadores a não falar.
   No fim do mês passado saiu liminar da Justiça do Trabalho para o CDD Goiânia determinando a testagem e o afastamento de todos os trabalhadores da Unidade em razão de outros casos ocorridos no local. A SE/GO não cumpriu com a determinação e entrou com mandado de segurança contra a liminar. Enquanto isso, os trabalhadores permanecem realizando atividades em um ambiente sem uma limpeza efetiva e ainda compartilhando inúmeros equipamentos de trabalho como bicicletas, motos, carrinhos, mesas, escaninhos e computadores. A empresa, quando cumpre o protocolo profilático, cumpre realizando uma limpeza de forma inadequada. O risco não é apenas para os trabalhadores(as), mas para toda a sociedade, pois esses profissionais acabam tornando-se também transmissores da doença.
   O SINTECT-GO vem há meses denunciando os inúmeros trabalhadores(as) que estão se contaminando com o novo Coronavírus nos Correios em Goiás e as dificuldades enfrentadas para garantir o mínimo de segurança e proteção na realização das atividades. O Sindicato continuará na luta e conta com o apoio de todos os trabalhadores e trabalhadoras para que denunciem a omissão da empresa diante da suspeita e confirmação de casos de Covid-19 nas Unidades.
   Para que a vida, a integridade física e o não contágio ao novo Coronavírus possam ser garantidos aos trabalhadores (as) dos Correios, estes terão que partir para a Greve Ambiental, que é o direito em se recusar a exercer atividades em um local que apresenta condições inadequadas de trabalho, oferecendo, assim, risco à saúde e à vida de cada trabalhador e trabalhadora.

Greve Ambiental já!
Pela Vida! Não à morte!

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

Leia mais ...
Assinar este feed RSS