Tenha uma boa noite! Hoje é Quarta, dia 08 de Julho de 2020. Agora são 18:51:13 hs
SINTECT-GO

SINTECT-GO

URL do site: http://www.sintectgo.org.br/novo/

SINTECT-GO consegue novamente na Justiça proteção para os trabalhadores dos Correios

Desde o início do mês do Junho, o SINTECT-GO vem divulgando uma sequência de casos confirmados de Covid-19 entre os trabalhadores dos Correios, na Região Metropolitana de Goiânia. Já são oito testados positivo até então e a mesma dificuldade em solucionar a questão com a ECT, mas o Sindicato acaba de conseguir três liminares que garantem a segurança dos profissionais lotados nos Centros de Distribuição Domiciliar (CDD’s) Liberdade, Goiânia e no Centro de Encomendas Especiais (CEE) Esmeralda, situado no complexo operacional na Vila Brasília em Aparecida de Goiânia. 

De acordo com o Juiz do Trabalho, Ronie Carlos Bento de Sousa, a atividade dos Correios é essencial e essas medidas não estão ligadas apenas à saúde dos Ecetistas, mas também de toda a população. O juiz determinou que, para o CDD Goiânia, a ECT deverá realizar a testagem imediata de todos os trabalhadores da Unidade para detecção do vírus, retornando ao trabalho os que testarem negativo e mantendo o afastamento por sete dias os que testarem positivo.
No CEE Esmeralda, a Juiza do Trabalho Karina Lima de Queiroz, determinou afastar imediatamente os trabalhadores lotados na Unidade por 14 dias para realização de trabalho remoto, promover a higienização do local e de materiais de trabalho e também a testagem dos trabalhadores do local. A multa diária para descumprimento da medida é de R$10.000,00.

Já no CDD Liberdade, onde muitos trabalhadores apresentaram suspeita de contaminação após contato direto com o profissional testado positivo, o juiz do trabalho José Luciano Leonel de Carvalho, determinou o afastamento imediato para trabalho remoto, por dez dias, de 70% da força de trabalho deste CDD, incluindo todos os que fazem parte do grupo de risco. Os 30% restantes continuarão prestando os serviços no local, em razão da essencialidade da atividade postal, mas apenas após a desinfecção de todo o CDD e também dos equipamentos de trabalho. A realização de testagem de todos os trabalhadores da Unidade também é uma determinação da liminar. Caso haja descumprimento, a multa diária para a empresa é de R$20.000,00.

Essa é mais uma vitória de todos os trabalhadores dos Correios, resultado de luta constante do SINTECT-GO para garantir a saúde e a integridade física de todos os profissionais, que realizam essa atividade tão essencial para toda a população brasileira. O Sindicato continuará lutando pela vida de todos os trabalhadores e seus familiares neste período de pandemia da Covid-19. Sabemos também, que, nacionalmente, a empresa vem descumprindo liminares da justiça num total descompromisso com a saúde e vida dos trabalhadores (as), dessa forma, o SINTECT-GO já orienta caso haja descumprimento, vamos partir para “greve ambiental”, que é previsto e reconhecida por lei e pela OIT, quando o ambiente de trabalho representa risco à integridade física e a vida do trabalhador. Já vamos pensar e amadurecer o nosso pensamento para esse enfrentamento que se fará necessário!

Em defesa da saúde e da vida!
SINTECT-GO na luta sempre!

 

Clique aqui e leia a liminar do CDD Liberdade

Clique aqui e leia a liminar do CDD Goiânia

Clique aqui e leia a liminar do CEE Esmeralda 

É hora de referendar a pauta! Assembleia Virtual com os Delegados Sindicais para Campanha Salarial 2020/2021

Após a suspensão das cláusulas 28 e 79, do Acordo Coletivo de Trabalho da Categoria, numa atitude inédita e sorrateira por parte da empresa e do
Governo, foi suspensa a vigência do Acordo Coletivo da Categoria dos Trabalhadores e instituído novas porcentagens para o compartilhamento do plano de saúde, o que muito onerou os trabalhadores. Diante disso, com a suspensão da vigência do Acordo Coletivo, que seria por dois anos, poderemos estar sem Acordo Coletivo de trabalho a partir do 01 de Agosto, pois com a liminar voltou  a valer por um ano, que vence dia 31 de julho.

É público e notório o interesse do Governo Bolsonaro em retirar todos os benefícios conquistados historicamente nas lutas dos trabalhadores dos Correios para rasgar o Acordo Coletivo, tornando a empresa mais atrativa para a privatização, diga-se de passagem que não foi esquecida. É muito claro o interesse de se cortar direitos dos trabalhadores, pois em meio à pandemia do novo Coronavírus, a empresa quer discutir cláusulas do acordo coletivo que já estavam garantidas por dois anos. Em razão da pandemia, o Governo Federal lançou o Decreto congelando os salários por dois anos, no caso dos Correios, o Governo pede a suspensão da vigência e quer “negociar” em meio a uma crise política, econômica e sanitária em que passa o país.

A Federação até procurou o STF para uma reunião onde expôs toda a problemática que envolve a questão de se fazer uma Campanha Salarial nesse momento difícil, argumentando e tentando sensibilizar aquela Corte para que revise tal liminar e garantisse o que estava antes decidido na Sentença Normativa de Dissídio Coletivo de Greve pelo TST em 2019. O Ministro se comprometeu a olhar a situação específica, mas ainda não deu resposta. A Federação também buscou o Ministério Público Federal na tentativa de mediar essa situação e prorrogar o acordo coletivo de trabalho ou a sentença normativa vigente até que se passe a pandemia.

O presidente da empresa, o General Floriano Peixoto, mais que depressa solicitou a Pauta Nacional de Reivindicações, ou seja, estão ansiosos para tratorar os direitos no Acordo Coletivo. E não se engane, isso tem um porquê e esse porquê é preparar o terreno para privatização reduzindo direitos e benefícios.

Assim sendo, os Sindicatos e a FENTECT decidiram por sistematizar uma pauta de reivindicação e calendário de lutas para apresentar para o General Floriano Peixoto, pois não podemos esperar que chegue até dia 31 de julho sem estarmos organizados na mobilização dos trabalhadores para o enfrentamento que se fará necessário. Agora é preciso referendar essa pauta e os representantes sindicais de base (Delegados Sindicais) terão um papel crucial neste momento de participar de uma videoconferência representando a sua Unidade. Assembleias virtuais já são autorizadas pela Justiça neste momento de pandemia. A pauta de reivindicações já foi enviada para todos os e-mails e o Sindicato convoca todos os Delegados Sindicais a participarem. Será uma Campanha Salarial atípica, muito provavelmente com reuniões de negociação coletiva via videoconferência.

Trabalhador se prepare, pois não aceitaremos qualquer retirada de direitos historicamente conquistados por esta categoria. Não aceitaremos mais precarização das relações de trabalho na nossa categoria. Qualquer ameaça de retirada de direitos sairemos com a maior greve nacional dos trabalhadores dos Correios, pois direitos se ampliam não se retiram e, minimamente nesse período de crise em que o mundo passa e toda a classe trabalhadora, deveria se manter o que já temos e já estava decidido desde a Campanha Salarial de 2019.

Trabalhador fique atento! Acompanhe as redes sociais e o site do Sindicato, pois a empresa não permite a entrada e expulsa Dirigentes Sindicais da porta das Unidades por ordem do Governo e do General Floriano Peixoto.

Com isso, na próxima terça-feira, dia 30/06, às 19 horas, realizaremos virtualmente a Assembleia de Referendo de Pauta Nacional de Reivindicações e Referendo do Calendário Nacional de Lutas da Campanha Salarial 2020/2021. O link para participação será disponibilizado via email e whatsapp aos Delegados Sindicais.

Vai ter luta!

Vamos pra cima!

SINTECT-GO na luta sempre!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

 

Projeto de Lei defende benefício emergencial aos trabalhadores (as) dos Correios

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de lei 2453/2020 que institui benefício emergencial especial para os trabalhadores (as) dos Correios durante o período de calamidade pública provocado pela pandemia da Covid-19, os quais tiveram a necessidade de afastamento por risco iminente à saúde. O projeto de autoria do deputado Rubens Otoni (PT/GO) quer beneficiar funcionários que deixaram de receber os adicionais que, por força maior, tiveram que desempenhar as suas atividades funcionais remotamente em condições especiais de trabalho.

Muitos trabalhadores estão em home office e tiveram redução de adicionais. Há muitos companheiros que por estarem em grupo de risco, além de seus familiares, é necessário cumprirem alguns protocolos, inclusive de isolamento social para que os mesmos não sejam atingidos nem sejam veículos que possam levar outros à contaminação, pois não se trata de uma doença comum e que esteja sob o controle e domínio científico. Para tanto, é necessário que compreendamos a situação desses colegas e apoiemos este Projeto, que não apenas tem a finalidade de resguardá-los como também cumprir com seus compromissos.

De acordo com o deputado, o Projeto não apenas assegura a renda dos trabalhadores dos Correios, mas também garante o comércio dependente da renda das famílias e a todas as etapas do setor produtivo dependentes do consumidor final.

Vamos todos solicitar junto aos parlamentares que o Projeto seja aprovado urgentemente! Hoje pode ser o meu colega, amanhã pode ser eu! Ao utilizarmos todos os caminhos possíveis para chegarmos aos objetivos, é importante sermos solidários e companheiros.

 

 

Diretoria Colegiada

 

SINTECT-GO 

 

Clique aqui e assine a petição para pressionarmos a Câmara e o Senado Federal para aprovação do Projeto de Lei! 

 

 

 

COVID-19: SINTECT-GO consegue liminar que garante a segurança dos profissionais do CDD Guanabara

Após a ECT não cumprir seu protocolo original de medidas profiláticas com a confirmação de um caso de Covid-19 no CDD Guanabara, o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Goiás - SINTECT-GO conseguiu liminar na Justiça em defesa da saúde dos trabalhadores da Unidade.

De acordo com a liminar proferida pela Juíza do Trabalho, Dra. Eunice Fernandes de Castro, fica determinado, por 14 dias, o afastamento de todos os trabalhadores lotados no CDD Guanabara, que deverão prestar serviços por meio de trabalho remoto sem prejuízo da remuneração. A empresa deverá ainda promover a desinfecção da Unidade. De acordo com a liminar, “não há dúvidas que as atividades postais são consideradas atividades essenciais, entretanto não podemos descuidar das vidas envolvidas”.

A própria ECT reconhece em seu protocolo profilático a necessidade de afastamento e até suspensão dos trabalhos de uma Unidade dos Correios em caso de contaminação e também a sua desinfecção.

Registrou a magistrada em sua decisão que “O Judiciário não pode fechar os olhos para o presente caso posto a julgamento, até porque já foi constatado empregado contaminado pelo COVID19 no CDD – Guanabara com teste positivo, trazendo risco aos seus colegas de trabalho e a toda a sociedade que usufrui dos serviços prestados pela empresa (especialmente atividades operacionais de distribuição de correspondências e mercadorias, no manuseio e entrega, em atendimento presencial a clientes ou realizando entregas, circulando pelas ruas e em contato com terceiros).”

Caso haja o descumprimento da liminar a empresa deverá arcar com multa diária de R$10.000,00.

O SINTECT-GO vem lutando diariamente para garantir a integridade física e a saúde de todos os trabalhadores dos Correios em Goiás nesse período de pandemia da Covid-19.

A luta continua!

Não é só uma gripezinha!

Em defesa da vida!

SINTECT-GO na luta sempre!

 

Clique aqui e confira a liminar 

Clique aqui e confira a Portaria de 18/06/2020

Mais um trabalhador dos Correios infectado com a Covid-19

Uma nova testagem positiva para a Covid-19 entre os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. Dessa vez a confirmação veio do CDD Guanabara. Além dessa Unidade com um trabalhador testado positivo, outras duas Unidades em Goiânia também já apresentam casos confirmados.

Até o momento, a empresa não realizou a testagem de todos os trabalhadores da Unidade, apenas afastou o trabalhador confirmado positivo e os outros dois que atuam ao lado dele e fizeram uma limpeza “meia boca” conforme relatos. De nada adianta uma limpeza para colocarem as mesmas pessoas, sem testarem para saber se estão contaminadas ou não, mas segundo a empresa está cumprindo na íntegra o seu protocolo profilático.

Seguindo a linha Bolsonarista de negação da pandemia e do alto poder de contágio e gravidade que é o novo Coronavírus, os gestores dos Correios, além de chamarem de volta do isolamento social os trabalhadores que coabitam com o grupo de risco, insistem em não testar todo mundo e chamar para o trabalho naquele mesmo ambiente, após desinfecção, somente os que testarem negativo.

Esta é uma forma de “fazer de conta” que está desenvolvendo uma política contra o vírus, contra a pandemia e negligenciar o cuidado e o zelo com a vida dos trabalhadores (as) e toda a sociedade que tem contato com esses profissionais. Uma verdadeira política de faz de conta. E ainda dizem estarem seguindo as recomendações da OMS.

O SINTECT-GO continua cobrando da SE/GO que se feche a Unidade para desinfecção, realize a testagem de todos da Unidade e que retornem ao trabalho somente aqueles testados negativos com laudo em mãos. Há indícios de que está havendo a omissão de casos de contaminação. Várias denúncias de trabalhadores tem chegado a este Sindicato.

 

Chega de negligenciar a Covid-19!

Trabalhador denuncie!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

Nova lei permite a realização de Assembleias Gerais Virtuais

No último dia 10 de junho foi sancionada a Lei 14.010/2020 que determina inúmeras mudanças de caráter transitório, enquanto permanecer a pandemia do Covid-19, entre elas a autorização para que entidades sindicais realizem assembleias deliberativas no ambiente virtual. A validade para essa determinação ocorre até o dia 30 de outubro. Essa lei que teve origem no Projeto de Lei 1.179/2020 de autoria do senador Antônio Anastasia (PSD/MG), dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações de Direito Privado no período da pandemia do Covid-19.

A manifestação de participantes pode ocorrer no ambiente virtual, seja por meio de sites, aplicativos de reuniões, entre outros que for indicado pelo administrador e que assegure a participação de integrantes e a segurança do voto, produzindo assim, todos os efeitos legais de uma assinatura presencial.

A partir de agora, enquanto permanecer a pandemia do Coronavírus, as entidades sindicais, de forma geral, podem utilizar a prática da Assembleia Virtual, sendo esta autorizada a destituir administradores e a alterar o Estatuto Social da entidade, bastando que apenas haja convocação da assembleia e que o quórum de votação corresponda ao que é definido no Estatuto Social.

Aposentado, continue filiado ao Sindicato e garanta seus direitos!

A classe trabalhadora vive um momento de retrocessos e perda de direitos. No dia 22 de outubro de 2019, o Senado aprovou, em segundo turno, a reforma da Previdência Social, que tira direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros, que estão no mercado de trabalho formal, informal ou já são aposentados e pensionistas.

Com as novas regras, o Estado deve retirar, no mínimo, R$ 800 bilhões do montante pago em aposentadorias, auxílios e pensões pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em dez anos, segundo a análise do próprio governo. E isso pode inclusive prejudicar você, que já está aposentado(a).

Já no início do mandato, Bolsonaro fez de tudo para aprovar a Reforma da Previdência, demonstrando o descaso com a classe trabalhadora e deixando claro para quem governa: grandes empresários e agropecuários. Mesmo contribuindo regularmente com o INSS, o trabalhador brasileiro poderá não se aposentar e, ainda que aposente, não terá direito ao salário integral. Isso porque com as novas regras, um homem precisa contribuir por 40 anos e ter 65 anos para poder receber a aposentadoria integralmente, ou seja, ele precisa começar a contribuir com 25 anos de forma ininterrupta. Sabemos que a Reforma Trabalhista, de 2017, intensificou a precarização das relações de trabalho e poucos empregadores tem contratado empregados por meio da CLT. Além disso, empresas terceirizadas (de limpeza e vigilância, por exemplo) declararam falência e mudam de nome em pequenos intervalos de tempo, fazendo com que tenham uma alta rotatividade de funcionários. Que trabalhador da rede privada irá conseguir trabalhar 40 anos ininterruptos em um mesmo emprego? E quando esse trabalhador ficar desempregado, como irá contribuir com o INSS?

No dia 28 de janeiro de 2020, foi liberada, na edição extra do Diário Oficial da União, a contratação de militares de reserva (que já recebem de R$1.334,00 a R$9.135,00 mensalmente dependendo do posto assumido) para ajudar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o Governo, a iniciativa visa reduzir filas do INSS. Contudo, em um país em que o número de desempregados chega a 12,4 milhões de pessoas (segundo dados do IBGE de 2019) a decisão só demonstra o desrespeito com a população. Nos últimos anos, quantas pessoas não fizeram concursos públicos e ainda esperam para serem convocados?

Neste sentido, é importantíssimo que você aposentado(a) continue filiado(a) ao Sindicato ou filie-se. Assim, você poderá participar de todas as lutas travadas pela categoria, principalmente contra os retrocessos na Previdência Social e pela manutenção de seus direitos, que têm sido duramente atacados neste governo. Um direito que corre grande risco de ser retirado a cada acordo coletivo é o Plano de Saúde tão importante para todos, especialmente para os que já se aposentaram, assim como é importante a previdência complementar do Postalis, que também exige da categoria constante vigilância para não ver o esforço de anos ser corroído por má administração, como já vimos acontecer. Quando o trabalhador(a) filiado(a) ao Sindicato aposenta ele continua sendo assistido pela Assessoria Jurídica da Instituição, que é das mais atuantes do país e tem conquistado e garantido diversos benefícios e direitos básicos aos trabalhadores de Goiás.

Uma demanda judicial pode levar anos para ser concluída. Com isso, ao longo do processo, alguns trabalhadores acabam se aposentando e para que continuem sendo assistidos pelo Sindicato e sua assessoria jurídica, bem como ficar ciente das informações, é necessário que ele continue filiado. No momento há diversas ações judiciais em andamento, como a execução do PCCS 95, execução da ação das Diárias, ação do reflexo do vale refeição de 86/89, ação do AADC acumulado com periculosidade, entre outras.

Além disso, o trabalhador(a) aposentado(a) filiado tem sua participação garantida nos processos eleitorais da Instituição, podendo votar e ser votado para compor a Diretoria Colegiada ou o Conselho Fiscal.

A participação de todos seja contribuindo mensalmente com a Instituição, comparecendo nas assembleias e atuando nas decisões da categoria é essencial para mantermos o sindicato. Sozinho, nenhum trabalhador conquista nada e ainda perde o que tem. Só a unidade nos permite sonhar com um futuro melhor, lutando hoje.

O interessado também poderá ser assistido através da nossa Central de Relacionamento, onde o mesmo pode atualizar seus dados cadastrais facilitando a comunicação e o mesmo possa obter todas as suas informações jurídicas, além disso poderá manter-se filiado à Instituição e acompanhar seu processo judicial passo a passo.


Aposentado(a), filie-se ao Sindicato! Venha lutar conosco pela manutenção do que conquistamos e por avanço no que precisamos como categoria e sociedade. Não fique só. Fique sócio!.

 

SINTECT-GO orienta filiados e demais trabalhadores ao acesso à Central de Relacionamento

Com a necessidade de organizar o sistema cadastral dos filiados, o SINTECT-GO orienta a todos que acessem o site da Instituição e, por meio da Central de Relacionamento, atualizem seus dados, facilitando e ampliando a comunicação do Sindicato com seus representados. Queremos antecipar esta atualização para garantir não só o acesso amplo dos filiados no resultado dos seus processos, bem como no momento de finalização da demanda processual não existam dificuldades em apresentar aos Tribunais a qualificação exigida pela Justiça e termos uma comunicação mais rápida, por isso precisamos urgentemente garantir que os dados sejam válidos.

E você que ainda não é filiado aproveite para também se cadastrar junto à Instituição e fortalecer ainda mais a luta dos trabalhadores seguindo o mesmo caminho orientado aos filiados.

 

Clique aqui e veja o passo a passo de acesso à Central de Relacionamento

 

Eleições Postalis 2020

Já é tempo de pensarmos sobre a melhor escolha para nos representar nos Conselhos da Postalis. São, ao todo, 5 vagas, 3 para o Conselho Deliberativo e 2 para o Conselho Fiscal, com os respectivos suplentes. O SINTECT-GO apoia a Chapa 174 do titular Geraldo França e da suplente Amanda Corcino para o Conselho Fiscal e a Chapa 193 do titular Marcos Paim e do suplente Mário Martinez para o Conselho Deliberativo.

 As chapas apresentam o compromisso de, se eleitas, cuidar com zelo e fiscalizar nosso plano, trazendo de volta a confiança e a credibilidade aos participantes e assistidos, denunciando indícios de fraudes e finalizando com as inúmeras irregularidades causadas, muitas vezes, por pressão política.

Por enquanto a eleição para a escolha dos representantes foi adiada e, em breve, um novo calendário eleitoral será divulgado. Enquanto isso, é bom já refletirmos sobre as propostas dos nossos candidatos e escolhendo o que é melhor para o nosso plano.

Desde já este Sindicato apoia as Chapas 174 e 193 e pede seu apoio e seu voto.

Todos juntos em defesa da Postalis!

Ecetistas goianos votem Chapa 174 e Chapa 193!

SINTECT-GO na luta sempre!

Gestão Unidade, Resistência e Luta

Vitória dos Trabalhadores: SINTECT-GO consegue liminar na Justiça do Trabalho garantindo proteção aos funcionários do CDD Catalão

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Goiás - SINTECT- GO denuncia diariamente o descaso da ECT/SE-GO com os trabalhadores (as) de sua base nesse período de pandemia do Covid-19. Só no CDD de Catalão, em menos de uma semana foram 3 trabalhadores infectados e, mesmo assim, a empresa vem tratando cada vez mais esse problema como uma “gripezinha”.

Além de não cumprir com o protocolo profilático que ela mesma enfatiza em seus canais de comunicação, não responde nossos Ofícios cobrando providências de proteção e segurança para esses trabalhadores de Catalão e ainda convoca os outros funcionários não infectados para retornarem normalmente às atividades. Não obtemos nenhum tipo de resposta da ECT e, mais uma vez, tivemos que entrar com uma liminar que possa garantir a integridade física e um ambiente de trabalho sem risco de morte para os Ecetistas.

De acordo com a liminar expedida pelo Juiz do Trabalho Substituto da Vara de Catalão, Luiz Gustavo de Souza Alves, fica proibida a convocação para retorno ao trabalho na Unidade de Catalão nos próximos 15 dias de qualquer trabalhador que lá tenha estado nos últimos 15 dias, salvo se apresentar exame com resultado negativo para o Covid-19, sob pena de multa de R$100.000,00. A empresa deverá arcar com todos os custos caso seja determinada a realização do exame. Segundo o juiz, é dever da ECT fornecer todos os equipamentos necessários para a prevenção do contágio na realização das atividades diárias no CDD, inclusive a higienização do local.

Este Sindicato tem lutado incansavelmente na defesa dos trabalhadores desta categoria em todas as esferas contra o Covid-19 e tem desmentido os inoperantes gestores que negam esta doença cruel para cumprir à risca as ordens do General Floriano Peixoto (Presidente dos Correios) e do capitão Bolsonaro.

A terra não é plana e o Covid mata! Perdemos nove Ecetistas para o Coronavírus e já são mais de 200 contaminados nos Correios!

Não é só uma gripezinha!

SINTECT-GO na luta sempre

Diretoria Colegiada Unidade, Resistência e Luta

 

Assinar este feed RSS