Tenha uma boa noite! Hoje é Sexta, dia 22 de Novembro de 2019. Agora são 19:40:34 hs
21 Set

Paralisação dos Correios já atinge o Grande ABC Destaque

 
As agências dos Correios visitadas pela reportagem do Diário  até as 9h30 desta quinta-feira estavam funcionando normalmente, mas, segundo funcionários, as entregas é que pararam. "Os carteiros não estão trabalhando", informou uma funcionária. O centro de distribuição localizado no Centro de Santo André (Rua Catequese) está fechado. As agências, apesar de operarem normalmente pela manhã, no fim da tarde já suspendiam alguns serviços, como o de Sedex 10, por determinação da própria companhia.

Representantes do sindicato que representa a categoria na região ainda não tem balanço neste momento de quantas agências estão paradas e o número de trabalhadores. Até ontem à noite, representantes da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares) afirmavam que 60% dos funcionários no Grande ABC tinham aderido à greve - de um total de 1.400 trabalhadores. Já, segundo a empresa, 91% do efetivo dos Correios trabalharam ontem. Entre as sete cidades há 18 agências, 20 centros de distribuição e um centro de tratamento.

A paralisação foi definida na noite de terça-feira em 23 assembleias realizadas em diversas regiões brasileiras. Em todas elas, a categoria votou a favor do ato grevista. Em Minas Gerais e no Pará os funcionários permanecem parados há uma semana. Segundo balanço geral, 84% dos profissionais (dos 120 mil trabalhadores) aderiram à paralisação nacional por tempo indeterminado. Já, segundo a empresa, 91% do efetivo dos Correios trabalharam ontem.

A mobilização é fruto do impasse nas negociações da campanha salarial deste ano. Enquanto a ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) oferece 6% de reajuste, a categoria reivindica 43,7% de aumento (somadas perdas salariais desde 1994, o índice de inflação do País e reajuste real de 10%), R$ 200 linear aos salários, tíquete-refeição de R$ 35, contratação de 30 mil profissionais, fim das terceirizações, além de outros benefícios.

Ainda de acordo com a federação, outros sindicatos estão com assembleias marcadas para hoje e dias 24 e 25. Entre as regiões em greve estão São Paulo (Capital, Região Metropolitana, Campinas, Bauru), Rio de Janeiro e Distrito Federal.

SERVIÇOS - Segundo a ECT, devido a paralisação parcial em São Paulo, Tocantins, Distrito Federal e Paraná, os Correios suspenderam nesses locais os serviços com hora marcada (entrega de Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje e o Disque-Coleta).

AUDIÊNCIA - O TST (Tribunal Superior do Trabalho) decidiu levar a julgamento o dissídio dos Correios, já que não houve acordo entre a empresa e o sindicato na audiência de conciliação realizada na manhã de ontem em Brasília. A ministra Kátia Arruda será a relatora e definirá a data do julgamento.
 
Fonte/Autoria: Diário do ABC
Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo