Tenha uma boa tarde! Hoje é Segunda, dia 19 de Agosto de 2019. Agora são 16:22:05 hs

Campanha Salarial (180)

Campanha Salarial: ECT não sabe quando irá apresentar índice econômico

A ECT afirmou, durante reunião realizada nesta terça-feira, 16 de julho, que não sabe quando irá apresentar o índice econômico por conta das recentes alterações na presidência. Nesta semana iniciaram as reuniões da segunda semana de negociação da Empresa com o Comando Nacional de Negociação.

Na segunda, os Ecetistas em Goiás rejeitaram a proposta apresentada pela ECT e aprovaram o estado de greve. As assembleias de avaliação da Campanha Salarial aconteceram nesta segunda-feira, 15 de julho, em Goiânia e em várias cidades do interior. Demais bases sindicais de todo o país também rejeitaram a proposta da Empresa, que manteve 45 cláusulas e modificou 19, propondo as seguintes alterações:

Redução da quantidade de ticktes E aumento do compartilhamento do Vale Alimentação;

Não pagamento do ticket nas férias;

Exclusão do vale peru (ticket   natal);

Exclusão do vale cultura;

Redução de 60% para 20% o Adicional Noturno

Retirada da gratificação de férias de 70%;

Redução de 200% para 100% o Trabalho em dia de repouso.

 *Com informações do Comando Nacional de Negociação

 

Confira aqui a proposta completa: Documento 01 | Documento 02

Leia mais ...

INFORME SINTECT/GO - CAMPANHA SALARIAL 2019/2020

No dia 04 de julho, a ECT apresentou uma pauta para o Acordo Coletivo em que visa retirar ainda mais direitos da categoria ecetista, VEJA: 

  • Redução da quantidade de ticktes E aumento do compartilhamento do Vale Alimentação;
  • Não pagamento do ticket nas férias;
  • Exclusão do vale peru (ticket   natal);
  • Exclusão do vale cultura;
  • Redução de 60% para 20% o Adicional Noturno
  • Retirada da gratificação de férias de 70%;
  • Redução de 200% para 100% o Trabalho em dia de repouso.

Confira aqui a proposta completa: Documento 01 | Documento 02

 1ª Ata de reunião

Não à Privatização!

Não ao Fechamento de Agências!

Todos Pelos Correios!

 

Ueber Barboza

Leia mais ...

Campanha Salarial: negociações começaram nesta terça

Teve início nesta terça-feira, 02 de julho, em Brasília/DF, as reuniões entre o Comando Nacional de Negociação e a ECT. As negociações fazem parte da Campanha Salarial da Categoria, que reivindica, entre outras coisas a manutenção da assistência do plano de saúde pelo Correios Saúde; Vale Refeição ou Vale Alimentação no valor facial de R$ 45 (quarenta e cinco reais) na quantidade de 30 (trinta) vales, e Vale Cesta no valor de R$ 440,00 (quatrocentos e quarenta reais); e reajuste salarial de 3,79% (de acordo com o INPC) + R$300,00 linear.

De acordo com o calendário de lutas, as reuniões do Comando de Negociação com a Empresa deveriam ter começado no dia 25 de junho, mas a ECT só se pronunciou no dia 27, quando enviou um ofício para a FENTECT marcando a data da primeira reunião, marcada para esta terça, 02 de julho, na Universidade dos Correios em Brasília.

Calendário das reuniões

Leia mais ...

Campanha Salarial 2019: Pauta de Reivindicação é referendada em Goiás

Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em Goiás referendaram a Pauta Nacional de Reivindicações na última quinta-feira, 13 de junho, durante Assembleias realizadas em todo o estado. Além da pauta, construída durante o 35º CONREP, os ecetistas também nomearam o dirigente sindical como membro do Comando Nacional de Negociação.

Principais pontos da Pauta de Reivindicação

Cláusula 28 - ASSISTÊNCIA MÉDICA/HOSPITALAR E ODONTOLÓGICA – Manutenção da assistência pelo Correios Saúde, diretamente pela empresa, que deverá ser responsável por custear o serviço de assistência médica, hospitalar e odontológica aos ecetistas ativos, aposentados (na ativa, desligados sem justa causa ou a pedido, por invalidez), anistiados e aos seus dependentes.

Cláusula 57 - VALE REFEIÇÃO/ALIMENTAÇÃO - Vale Refeição ou Vale Alimentação no valor facial de R$ 45 (quarenta e cinco reais) na quantidade de 30 (trinta) vales, e Vale Cesta no valor de R$ 440,00 (quatrocentos e quarenta reais).

Cláusula 60 - REAJUSTE SALARIAL - Reposição da inflação de 3,79% (de acordo com o INPC) + R$300,00 linear

Cláusula 79 - NÃO À PRIVATIZAÇÃO DA ECT - A ECT, em nenhuma hipótese, poderá ser privatizada e nem aberto o seu capital, devendo ser revogada a Lei nº 12.490/2011 e seus efeitos.

 

Calendário de lutas 

Confira a Pauta de Reivindicações completa aqui.

Leia mais ...

Greve geral - assembleias de deflagração de greve serão realizadas no dia 13

Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em Goiás aprovaram, nesta segunda-feira, o indicativo de greve para às 22h do dia 13 de junho de 2019. Neste mesmo dia, será realizada Assembleia Geral e Assembleias Regionais para os ecetistas deliberarem sobre a decretação de greve.

Entre os diversos motivos para a greve, está a privatização da estatal, que inclusive já foi sinalizada pelo presidente Bolsonaro; o fechamento de várias agências pelo país; a extinção do cargo de OTT; a ameaça de demissão de funcionários em decorrência da privatização; e a extinção das Normas Regulamentares (NRs) do Ministério do Trabalho.

Durante o 35º Conselho de Representantes da FENTECT (Conrep), realizado nos dias 07 e 08 de junho em Brasília, os participantes discutiram sobre todos estes ataques aos ecetistas, e, no último dia, construíram a pauta de reivindicações e o calendário de lutas da Campanha Salarial deste ano.

Veja abaixo o quadro de assembleias


Confira aqui o Boletim do SINTECT-GO Nº16

Leia mais ...

Nota de repúdio à atitude da ECT em não aceitar a redação do Acordo Coletivo

O SINTECT-GO repudia veementemente a atitude da ECT em não aceitar a redação original do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019, em uma manobra sorrateira para mudar o que foi proposto pelo Ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Renato de Lacerda Paiva, no dia 07 de agosto de 2018, quando a categoria se preparava para deflagrar uma grande greve nacional. Por conta da intransigência da ECT, a assinatura do Acordo foi adiada e a nova data será informada pela vice-presidência do TST, frustrando a expectativa dos trabalhadores em chegar ao final do mês com um acordo coletivo assinado.

Na última terça-feira, 21, o Comando Nacional de Mobilização e Negociação esteve presente no TST para a assinatura do ACT, no entanto, o vice-presidente de Gestão de Pessoas, Heli Siqueira, se negou a aceitar a redação original do ACT anterior no que diz respeito à cláusula 28, que trata do plano de saúde da categoria. Essa tentativa da ECT em excluir a cláusula 28, como foi apresentado nas negociações com o Comando, ou alterá-la, ocorre porque a cláusula não trata apenas do custeio do plano de saúde, mas de vários pontos importantes para a categoria, como a assistência médica da Empresa em caso de acidente de trabalho, o transporte dos empregados para o hospital conveniado mais próximo em caso de emergência, entre outros.

É importante destacar que o Comando de Negociação esteve com o TST para discutir a proposta apresentada pelo órgão, que era de manter o Acordo Coletivo 2017/2018, com ressalvas a decisão do órgão sobre o Plano de Saúde e o reajuste salarial de 3,68% (diferente dos valores apresentados pela ECT de 1,58% e 2,21%), para evitar qualquer tipo de rasteira da ECT, como está acontecendo agora. Além disso, a própria Empresa lançou vários informes internos, nos dias anteriores as assembleias de avaliação da proposta, afirmando ser favorável a proposta do TST, e agora desrespeitam não só os trabalhadores, mas o próprio Tribunal.

A categoria não irá aceitar mais manobras da ECT, principalmente no que se refere ao plano de saúde. Portanto, vamos permanecer mobilizados, em estado de greve, para a qualquer momento fazermos o enfrentamento contra mais este ataque que a Empresa tenta aplicar nos trabalhadores.

SINTECT-GO

Leia mais ...

Trabalhadores aprovam proposta do TST, mas mantém estado de greve

Apesar de manter o estado de greve, ecetistas em Goiás aprovaram, nesta terça-feira, dia 14, a proposta apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) para à campanha salarial da categoria.  Na Assembleia Geral realizada em Goiânia, 47 trabalhadores foram favoráveis à aprovação da proposta e 30 foram contrários. Confira total de votos abaixo.

No último dia 07, o Tribunal propôs reajuste salarial de 3,68% de reajuste salarial e nos demais itens financeiros (como auxílio-creche, vale-refeição/alimentação, vale-peru e quebra de caixa) e a manutenção do ACT 2017/2018 do jeito que estava, mas com ressalvas à decisão em relação ao plano de saúde da categoria (DC – 1000295-05.2017.5.00.0000).

No ponto de avaliação da campanha salarial, vários trabalhadores expuseram suas opiniões sobre aceitar ou não a proposta, mas a maioria concordou que fazer greve neste momento não seria a saída mais viável, principalmente levando em consideração que nos últimos anos a ECT sempre tem se socorrido com o TST.

É importante destacar que a luta continua e que o estado de greve foi mantido para que a categoria continue mobilizada e lutando, entre outras coisas, contra a abusividade no custeio do plano de saúde.

Assembleia em Anápolis

Em Anápolis, os trabalhadores aprovaram a proposta apresentada pelo TST, porém mantiveram o estado de greve por conta do plano de saúde da categoria e moção de repúdio ao presidente da ECT.

Quadro de votos das Assembleias 

Assembleia

Favoráveis

Contra

Abstenções

Goiânia

47

30

2

Anápolis

39

1

 

Santa Helena

12

 

 

Jataí

24

1

 

Quirinópolis

3

10

 

Total

125

42

 

 

Assista o momento da deliberação aqui

 

Leia mais ...

FENTECT questiona ministro do TST sobre documento enviado às federações

Imagem: Reprodução FENTECT

O Comando Nacional de Negociações se encontrou nesta quinta-feira (9) com o ministro vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Renato de Lacerda Paiva. O objetivo da reunião foi debater sobre a proposta do Tribunal enviada na última terça-feira (7) à FENTECT e à FINDECT. O documento mudou o rumo das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). 

O despacho assinado pelo ministro propôs a manutenção do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018, além do reajuste salarial em 3,68%, que corresponde ao total do INPC. O secretário-geral da FENTECT, José Rivaldo, aprovou o canal de diálogo aberto pelo Tribunal e questionou o ministro quanto à validade desse percentual. "Viemos esclarecer se o índice de reajuste contempla o salário bruto ou somente o salário base", disse Rivaldo ao ministro.

A resposta do ministro Renato foi propor a adequação do documento para contemplar a íntegra dos vencimentos, com exceção do vale-cultura. A previsão é apresentar a nova redação na segunda-feira (13). Além disso, o ministro reconheceu a necessidade de chegar a um acordo que alcance a necessidade dos trabalhadores. "A categoria é uma das mais importantes do país e eles merecem uma atenção especial", ressalta.

Plano de saúde também entra em pauta

José Rivaldo também chamou a atenção do ministro para a revisão do plano de saúde, que é uma demanda dos trabalhadores. "Temos trabalhadores pagando bastante pelo plano de saúde, comprometendo demais o orçamento familiar", destacou o secretário-geral da FENTECT. O ministro disse que o plano de saúde não deve entrar em discussão nesse momento, abrindo a possibilidade para que os sindicatos entrem com Processo de Mediação Pré-Processual para resolver a questão.

O Comando Nacional de Negociações deve se reunir em breve para encaminhar via informe as orientações aos sindicatos. Haverá assembleias em todo o país no próximo dia 14. A proposta de reedição do Acordo fica válida até essa data, de acordo com despacho enviado pelo TST às federações nesta quinta (9).

Informe 13 - Comando Nacional de Negociação

Reprodução: FENTECT

Leia mais ...

Após proposta do TST, categoria mantém estado de greve com indicativo para o dia 14

Os trabalhadores em Goiás decidiram manter o estado de greve com indicativo de greve geral para a próxima terça-feira, dia 14 de agosto. A decisão foi tomada após a ECT informar, na tarde de terça, que entrou com pedido de mediação junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), que por sua vez propôs a manutenção do ACT 2017/2018, ressalvando a decisão do Tribunal no Processo do Plano de Saúde (DC – 1000295-05.2017.5.00.0000), e reajuste salarial de 3,68% (inflação do período medida pelo INPC).

Diante da proposta informada na última hora e sem nenhuma consulta ao Comando de Negociação ou aos trabalhadores, a FENTECT orientou manter o estado de greve para que a proposta seja avaliada com calma. Ressaltamos que manter a decisão do TST sobre o plano de saúde da categoria, como foi proposto, significa retirar a cláusula do Acordo Coletivo de Trabalho sem chance de reverter a cobrança de mensalidade.

Assista ao vídeo da Assembleia em Goiânia aqui

Leia mais ...

CAMPANHA SALARIAL: Descaso da ECT nas negociações coletivas!

 

Nas reuniões de negociação desta sexta-feira, dia 13, a Empresa propôs retirar o 3º parágrafo da cláusula 28, que garante a assistência médica/hospitalar sem compartilhamento para os de acidentes de trabalho. Na apresentação econômica financeira, a empresa novamente enfatizou o “déficit”, alegando não ter caixa e que há um prejuízo operacional. Já na questão do reajuste salarial, segundo a representação da Empresa, a orientação do governo é de reajuste zero!

Segundo o comando da ECT, as propostas de retirada de direitos representa para ela uma economia de R$ 880 milhões, e que estão sendo realizadas para atender às orientações da planilha do governo! 

A representação da Empresa ainda solicitou que o comando se reunisse na próxima terça-feira, 17, dia em que o presidente, Carlos Fortner, estaria buscando uma proposta para ser apresentada junto ao Planejamento.

Preparem-se para o grande enfrentamento que se aproxima! Não aceitaremos essa proposta de redução e ataques aos nossos direitos!

FIQUEM FIRMES E MOBILIZADOS, SÓ A NOSSA UNIDADE PODERÁ MUDAR ESSE QUADRO!

LUTAR SEMPRE TEMER JAMAIS!

PRA CIMA COMPANHEIRADA!

Direitos se ampliam, não se retiram!

Ueber Barboza

Membro do Comando Nacional de Negociação e Mobilização da Fentect

SINTECT/GO

Leia mais ...
Assinar este feed RSS