Tenha uma boa noite! Hoje é Sexta, dia 09 de Dezembro de 2022. Agora são 19:10:27 hs

Mais noticias

Últimas Notícias

Notícias em Destaque

  • Participe da Caravana da posse do presidente eleito Luis Inácio Lula da Silva!

    A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Partido dos Trabalhadores (PT) disponibilizarão ônibus para quem tiver interesse de participar da posse do então eleito senhor presidente Luis Inácio Lula da Silva, que ocorrerá a partir das 14 horas de 01 de Janeiro de 2023. O momento é histórico e será importante para todos os brasileiros. Haverá a participação de uma caravana de todo o Brasil com a estimativa de 300.000 pessoas. Faça você também participação nesse evento!

    Aos interessados, devem procurar a instituição sindical, que fica responsável de organizar, junto à base da categoria, as inscrições com antecedência até o dia 15 de dezembro, porque as vagas estão limitadas. O ônibus sairá do CTCE, descerá para o diretório do deputado Rubens Otoni, em frente à antiga Assembleia Legislativa na Alameda dos Buritis seguindo para Brasília.

    O ônibus sairá pela manhã, por volta das 7 horas e retornará no final da tarde. Entre em contato com a secretaria do SINTECT-GO, telefone: 3280-4415 e  62 99255-1633 e faça a sua inscrição!

    07 Dezembro 2022 em SINTECT-GO
  • TRABALHADOR CONSEGUE, POR MEIO DO SINTECT-GO, COBERTURA DE TRATAMENTO NEGADA PELA POSTAL SAÚDE

    O SINTECT-GO conquistou, por meio de sua assessoria jurídica, em demanda na Justiça do Trabalho, liminar e sentença de procedência para a realização de tratamento em trabalhador dos Correios negado pelo plano Postal Saúde.
    O trabalhador já vinha de diversos tratamentos sem sucesso, o que além de causar agravamento das doenças, que eram o motivo do tratamento, ainda lhe causavam problemas na rotina de trabalho.
    Houve prescrição médica para a realização de sessões de estimulação magnética craniana, mas foi negada a solicitação administrativa junto ao plano de saúde, sob a justificativa de estar fora do rol de cobertura obrigatória da Agência Nacional de Saúde. Porém, o entendimento do magistrado foi de que o rol de tratamentos não desobriga o oferecimento do tratamento quando a doença é coberta pelo contrato e outros procedimentos cobertos foram tentados, sem sucesso.
    Com isso, a Postal Saúde foi condenada a promover o tratamento indicado ao trabalhador e ainda indenizá-lo por danos morais.

    Trabalhador: Em caso de violação de seus direitos, procure o seu Sindicato!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    05 Dezembro 2022 em SINTECT-GO
  • QUADRIÊNIO 2023/2027: ELEIÇÃO E POSSE DA COMISSÃO ELEITORAL

    Foi realizada no último dia 23 de novembro, a Assembleia Geral Ordinária com os filiados do SINTECT-GO, para darem início a mais um processo eleitoral de renovação do mandato da Diretoria Colegiada e do Conselho Fiscal do Sindicato, quadriênio 2023/2027, de acordo com o Estatuto da Instituição. Durante a Assembleia, a Comissão eleitoral foi eleita e empossada pelos filiados presentes.
    Os trabalhadores filiados ao SINTECT-GO interessados em participar do processo eleitoral da Diretoria Colegiada e do Conselho Fiscal do SINTECT/GO, para o quatriênio 2023/2027, podem inscrever suas chapas até o dia 12 de dezembro de 2022. As eleições ocorrem no dia 13 de Janeiro de 2023. Caso não seja atingido o quórum, haverá uma segunda convocação no dia 23 de janeiro e, no dia 03 de fevereiro, ocorre uma nova eleição no caso de empate entre as chapas mais votadas.
    Caso não haja inscrição de mais de uma chapa, será realizada Assembleia Geral Extraordinária de Aclamação e Posse da Chapa inscrita no dia 14 de fevereiro de 2023.


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    CALENDÁRIO: 

     

    28/112022 a 12/12/2022: Prazo para registro de chapas;
    13/01/2023 – Data da eleição;
    23/01/2023 – Data da segunda convocação caso não seja atingido o quórum na primeira eleição;
    14/02/2023 - Realização de Assembleia Geral Extraordinária de Aclamação e Posse da Chapa inscrita, caso não haja inscrição de mais de uma chapa no processo eleitoral.

     

    29 Novembro 2022 em SINTECT-GO
  • Prorrogação da licença-maternidade: Sentença procedente garante direito às trabalhadoras de Goiás

    A Justiça do Trabalho em Goiás julgou procedente Ação Civil Coletiva promovida pela assessoria jurídica do SINTECT-GO para que a ECT conceda a prorrogação da licença-maternidade por mais 60 dias, passando de 120 para 180 dias, às empregadas dos Correios em Goiás e conceda, na sequência da prorrogação, as férias anuais.
    O Manual de Pessoal da ECT – MANPES foi alterado em 24/03/2021 e previa o direito à prorrogação da licença-maternidade, desde que requerida no prazo de 30 dias antes do término da licença.
    A empresa alega que o benefício foi extinto por não estar mais previsto nos Acordos Coletivos desde 2020. Contudo, a sentença proferida registra que a exclusão da cláusula do ACT não impactou o direito das contratadas considerando que estava regulado no Manual de Pessoal e incorporou-se ao patrimônio contratual das trabalhadoras de Goiás.
    A decisão passará por análise do TRT e TST após recurso da empresa. Mas, em Goiás, a ECT deve continuar cumprindo a liminar mantida na sentença para garantir às trabalhadoras a prorrogação da licença-maternidade.

    Atenção trabalhadoras: não deixem de fazer o requerimento 30 dias antes do encerramento dos 120 dias regulares da licença-maternidade.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    29 Novembro 2022 em SINTECT-GO
  • TRABALHADORES, CUIDADO COM O “CANTO DA SEREIA”, NÃO DÊ “CHEQUE EM BRANCO”!

    A alteração na Legislação Trabalhista, promovida pelo Governo Michel Temer em 2017, prejudicou demais a classe trabalhadora brasileira, inclusive com artigos que preveem que em caso de ação aberta pelo trabalhador contra o empregador, a parte derrotada na demanda arcará com todos os custos processuais, tanto os seus com os do vencedor, ou seja, se o trabalhador perder a ação além de pagar o seu advogado ele ainda terá que pagar os custos advocatícios do patrão.
    Tais alterações geraram uma enorme redução nas ações trabalhistas, pois o trabalhador mesmo prejudicado, fica com medo de processar o empregador. Essa redução na quantidade das ações trabalhistas por outro lado, tem gerado, por parte de alguns advogados e de escritórios jurídicos, uma verdadeira caça a clientes e nossa categoria não está isenta a essa caça.
    Diante disso, além da enorme quantidade de tentativas de golpes, usando como chamariz nomes de advogados e/ou de escritórios jurídicos, utilizando numero de ações nossas que realmente existem, e às vezes utilizando até nome e foto de algum dirigente sindical referindo-se,ainda, a possíveis ações jurídicas que resultariam em volumosos retornos financeiros. Temos agora escritórios que realmente existem, mas que têm pouco ou nenhum conhecimento e experiência quando o assunto é a categoria dos trabalhadores dos Correios, nem por isso deixam de participar dessa caça a clientes.
    Diante do exposto, nós como dirigentes sindicais, nos sentimos na obrigação de alertá-los do perigo de preencher documentos no modelo “Cheque em Branco” para alguém que você não conhece, mas que chega te dando garantias de êxitos interessantes, às vezes até direta ou indiretamente desqualificando a assessoria jurídica do SINTECT/GO e te prometendo retornos financeiros maravilhosos. Principalmente para você que é filiado ao SINTECT/GO, já tendo uma assessoria jurídica com vasta experiência e uma longa folha de bons serviços prestados a esta categoria à sua disposição, fica totalmente sem sentido dar ouvidos a este “canto da sereia”.
    Você é totalmente livre para buscar alternativas jurídicas para defender os seus interesses, mas posteriormente, em eventuais golpes e prejuízos que sofrer, não poderá alegar que não foi alertado.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    25 Novembro 2022 em SINTECT-GO
  • Assembleia dos trabalhadores aprova, por unanimidade, a contratação de um auxiliar técnico para a realização dos cálculos do PCCS/95

    O SINTECT-GO realizou, no dia 16 de novembro, a Assembleia Extraordinária na qual foi aprovada, por unanimidade, a contratação de um auxiliar técnico para fazer os cálculos do realinhamento e dos retroativos do PCCS/95.
    Os pontos de pauta da Assembleia eram: Análise de currículo e da proposta de honorários para contratação de auxiliar técnico para cálculo de realinhamento e parcelas vencidas nas execuções derivadas da demanda coletiva do PCCS 1995 (ACP 0000681-80.2010.5.18.0005) e 2- Esclarecimentos e deliberações de outros pontos relativos à execução do PCCS 1995.
    Desde 2014, quando houve um parcial realinhamento dos salários-base, que o Sindicato teve que discutir os parâmetros da execução, demonstrando que o percentual correto de cada referência é 5% e não pode parar em 2008 para quem apresentou termo de não aceite e deve seguir até a última referência possível da tabela de salários, sem compensar com qualquer outro instrumento normativo.
    Os processos foram julgados conforme os parâmetros defendidos pelo SINTECT-GO e a empresa recorreu para o TST. Vários processos já estão retornando do TST e agora precisamos de um auxiliar técnico para os cálculos do realinhamento dos salários (para manifestar se a empresa está fazendo correto e impugnar se não tiver, mostrando o salário base correto) e para oportunamente apresentar o cálculo das vencidas.
    Então, o que foi aprovado nesse dia, em Assembleia, foi a contratação de um auxiliar técnico capacitado para a elaboração da evolução salarial, para análise dos realinhamentos aplicados nessa etapa do processo e para a apuração das parcelas retroativas, que deverão ser apresentadas pelos credores nas execuções dentro do prazo de 60 dias concedidos pelo juiz.
    Será disponibilizado EM BREVE um acesso digital para a contratação individual do auxiliar técnico.

    Fiquem atentos para as próximas informações sobre o tema em questão!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    23 Novembro 2022 em SINTECT-GO
  • Assembleia no dia 23/11 dará início ao novo processo eleitoral do SINTECT-GO

    Seguindo o cumprimento do Estatuto do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e em suas Concessionárias, Permissionárias, Franqueadas, Coligadas, Subsidiárias e Terceirizadas no Estado de Goiás (SINTECT-GO), a Diretoria Colegiada vem convocar todos os trabalhadores (as) filiados (as) a participarem da Assembleia Geral Ordinária, que será realizada no dia 23 de novembro de 2022, para dar início ao Processo Eleitoral Quadriênio 2023/2027.
    A Assembleia ocorre na sede do SINTECT-GO, localizada na Rua Anhangá, Qd. 32 A, Lts. 25 e 26 – Vila Brasília, Aparecida de Goiânia e/ou pela Plataforma Virtual Zoom, sendo o link disponibilizado para os participantes até 24 horas antes da data da assembleia, com primeira chamada às 18h30min e segunda chamada às 19h, conforme previstos no Art. 14 – Parágrafo Primeiro: (O quórum de realização das assembleias gerais será em primeira chamada de 50%+1 dos aptos a votar e em segunda chamada, respeitado o intervalo mínimo de 30 e máximo de 45 minutos, será de qualquer número, vencendo a proposta que obtiver maior quantidade de votos dos presentes na segunda chamada).
    O ponto de pauta da Assembleia é a eleição e posse da Comissão Eleitoral, que irá acompanhar e organizar todo o processo.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

     

     

    22 Novembro 2022 em SINTECT-GO
  • PCCS/95:REALINHAMENTO DOS SALÁRIOS-BASE E CÁLCULO DAS PARCELAS RETROATIVAS - CONTRATAÇÃO DE AUXILIAR TÉCNICO

    Após a assessoria jurídica do SINTECT/GO fornecer os dados solicitados pelo Juiz da Vara da Execução de Goiânia, a ECT vem sendo intimada a realinhar os salários de quem está na ativa e apresentar a evolução das referências salariais, que servirão de base para o cálculo das parcelas retroativas para todos os credores, ativos e inativos. O valor de cada progressão equivale a 5% de aumento no salário base, com a alternância de uma progressão por antiguidade, a cada 3 anos, e uma progressão de mérito a cada 12 meses.
    Não poderá a ECT efetuar compensações com eventuais progressões pagas em razão de acordo coletivo ou outros instrumentos normativos e não poderá paralisar as progressões em 2008, para os que apresentaram termo de não aceite e se mantiveram no PCCS/95, devendo as progressões também transporem os níveis I, II até o III ou Jr, pleno até sênior, ou seja, deverão incidir continuadamente de 2005 até a data atual ou até a data da extinção do contrato de trabalho e seguir por toda a tabela salarial atualmente vigente até a última referência salarial do cargo ou carreira.
    Para esta etapa do processo é necessária a contratação de um auxiliar técnico capacitado para a elaboração da evolução salarial para análise dos realinhamentos aplicados e para a apuração das parcelas retroativas, que deverão ser apresentadas pelos credores nas execuções dentro do prazo de 60 dias concedidos pelo juiz.
    O Sindicato publicou edital de convocação de assembleia geral para o dia 16/11/2022, quarta-feira, na sede do SINTECT-GO, localizada na Rua Anhangá, Qd. 32 A, Lts. 25 e 26 – Vila Brasília, Aparecida de Goiânia, com primeira chamada às 18h30 (com quórum de 50% + 1) e segunda chamada às 19h (com qualquer número) com os seguintes pontos de pauta: 1- Análise de currículo e da proposta de honorários para contratação de auxiliar técnico para cálculo de realinhamento e parcelas vencidas nas execuções derivadas da demanda coletiva do PCCS 1995 ( ACP 0000681-80.2010.5.18.0005 ) e 2-Esclarecimentos e deliberações de outros pontos relativos à execução do PCCS 1995.
    Solicitamos a todos que compareçam à Assembleia para as deliberações necessárias à continuidade das execuções e esclarecimento das dúvidas. Pedimos que seja dada ampla divulgação a este comunicado por suas redes sociais, inclusive para os colegas desligados que também estão executando seus créditos do PCCS/1995.
    Qualquer dúvida, entre em contato com os dirigentes sindicais pelos telefones abaixo:

     

    Eziraldo - 62 9688-8402       

    Dirlene - 62 9522-0092

    Ueber - 62 9255-7736

    Tiago - 62 9213-3262

    Elizeu - 62 9688-8406                                                                                        

    Acesse o Chatbot do SINTECT-GO:                                                                                                 

     62 99192-1311

    Trabalhador (a), mantenha o seu cadastro atualizado no: (CLIQUE AQUI) para que possa facilitar o andamento do processo de contato, caso necessário!

    #Juntos somos mais fortes!
    #Se a gente quiser, a gente pode!
    #Não fique só, fique sócio!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    10 Novembro 2022 em SINTECT-GO
  • CAOS NA SE/GO: ASSÉDIO MORAL, TRANSFERÊNCIAS COMPULSÓRIAS, ATRASOS DE PAGAMENTOS

    Os dias tem sido difíceis para os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. Além de terem que enfrentar as recorrentes avançadas de assédio moral por parte de muitos gestores a mando de seus superiores, de terem que trabalhar em um ambiente hostil, com clima organizacional péssimo e péssimas condições de trabalho em várias unidades, agora a SE/GO simplesmente tem transferido compulsoriamente de local de trabalho, vários trabalhadores (as), sob a alegação de que estão “adequando” o efetivo das unidades que estão “superavitárias”, conforme implantação de um novo SD. Alegação totalmente falha, pois em todas as unidades tem mão de obra terceirizada contratada para suprir a falta de carteiros na entrega domiciliária.
    O caos não termina por aí. São várias as reclamações que tem chegado ao SINTECT-GO por parte de trabalhadores (as) que tem pendências na SE/GO para resolver, tais como: erros de lançamento na folha de pagamento, sábados trabalhados e não recebidos, tickets, AADC de trabalhadores que retornaram do home office, entre outras pendências. A SE/GO simplesmente orienta os trabalhadores (as) a abrirem processos no help desk ou SEI e lava as mãos e deixa com que trabalhadores (as) fiquem há mais de seis meses sem resposta alguma por parte da SE/GO, que deveria intervir junto à administração central e trazer as respostas de forma rápida, pois se trata de pagamento para o suprimento das famílias dos trabalhadores (as). Situação que já vem se estendendo e que, inclusive, o SINTECT-GO já notificou via ofício a SE/GO e não obteve resposta.
    Nesse sentido, o SINTECT-GO orienta a todos os filiados (as) que tiverem processos administrativos, solicitando regularização de pendências na SE/GO, como das citadas acima, que procurem os diretores do SINTECT-GO para que juntos busquemos na justiça, junto ao Ministério Público do Trabalho, a regularização desta situação que já vem trazendo danos aos trabalhadores (as) há muito tempo.

    # SINTECT-GO na luta sempre!
    # Na defesa incansável de seus filiados!
    # Não à privatização dos Correios!
    # Chega de assédio moral!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    20 Outubro 2022 em SINTECT-GO
  • AADC - SINTECT-GO segue na luta pelos pagamentos aos trabalhadores (as)

    As ações individuais e plúrima realizadas contra os Correios para o recebimento do Adicional de Atividade de Distribuição e Coleta Externa – AADC, pelos trabalhadores (as), vem sendo uma batalha do SINTECT-GO juntamente com a sua assessoria jurídica. Paralelamente a essas ações, segue também a ação coletiva da FENTECT e a de todos os Sindicatos, acarretando uma grande demanda de ações no Tribunal Superior do Trabalho (TST).
    Com isso, o TST tem julgado as ações por meio do Incidente de Recurso Repetitivo (IRR), onde um processo entre todos de uma ação é julgado e, assim, se aproveita a decisão como parâmetro para as outras. Os Correios vêm recorrendo no STF para não pagar, mas à medida que as ações vão transitando o trabalhador (a) é informado e a ECT tem que implementar no contracheque e pagar as vencidas.
    Para quem teve trânsito em julgado na ação e foi chamado pelo Sindicato para enviar a ficha cadastral e financeira não muda mais, agora será apenas cobrança de retroativos. Os demais devem aguardar o julgamento dos processos individuais e plúrima e também do coletivo da Federação.
    O trabalhador deve estar ciente de que o Sindicato está controlando para todos, não é preciso fazer nada apenas aguardar e na hora correta um dirigente sindical entrará em contato para que sejam enviadas as fichas para a execução das retroativas. Até lá deve aguardar.
    O SINTECT-GO não cobra para fazer as execuções nem pede para depositar valores para andamento nos processos. Fique atento, pois se houver alguém pedindo dinheiro para isso é golpe! Quando o trabalhador (a) recebe o pagamento, no final do processo, é que saem os valores para as assessorias jurídicas. Cuidado com os golpes! Qualquer contato nesse sentido fale com o Sindicato!
    Alertamos que os trabalhadores (as) desejosos por informações sempre as procurem junto à fonte, ou seja, os dirigentes sindicais, via telefones abaixo, evitando especulações e divulgação de informações imprecisas:

    Eziraldo – 62 9688-8402                                                                   
    Dirlene - 62 9522-0092
    Ueber - 62 9255-7736
    Tiago - 62 9213-3262
    Rilan - 62 9254-5973
    Elizeu - 62 9688-8406

    Acesse o Chatbot do  SINTECT-GO:
     62 99192-1311

    Solicitamos, também, que os trabalhadores (as) atualizem seus cadastros junto ao Sindicato para que possam ser localizados com facilidade e, assim, os trâmites da execução não fiquem parados. Para atualizar seu cadastro ligue: 3280-4415 ou envie mensagem para o whatsapp do Sindicato: 62 9255-1633 ou Acesse: http://www.sintectgo.org.br/central/filiacao/ e siga o passo a passo intuitivo do sistema.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    18 Outubro 2022 em SINTECT-GO
  • Manifesto pelas eleições do segundo turno em 30 de outubro de 2022
    Manifesto pelas eleições do segundo turno  em 30 de outubro de 2022

    Após o primeiro turno das eleições para Presidente da República e diante da atual conjuntura que passamos no país, o SINTECT-GO continua chamando os trabalhadores e trabalhadoras para uma reflexão acerca deste momento. Está bem próximo para tomarmos o mais importante passo das nossas vidas, que nos coloca diante de um cenário que mudará completamente o nosso rumo. Há de se compreender que estamos diante de dois propósitos antagônicos, o da exclusão e da inclusão social. Qual será a sua escolha? Está em nossas mãos o futuro deste país. Nos últimos anos a democracia e os direitos sociais tem sofrido retaliações, as mentiras tem sido a arma principal do atual governo para atacar as instituições, a classe trabalhadora, bem como a sociedade em geral. A carestia, o desemprego e a fome voltaram com força ao cenário nacional, um verdadeiro descaso com a realidade dos brasileiros.
    A começar pelas retiradas dos direitos da classe trabalhadora que não teve trégua, mesmo em meio à pandemia, a categoria ecetista viveu isso diretamente, quando em 2020, foram retiradas de assalto mais de 50 cláusulas do acordo coletivo de trabalho, o que representou irreparável perda econômica e social aos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios.
    Nesse período de eleição, a classe trabalhadora deve continuar a trilhar o caminho para impedir a desconstrução do Estado brasileiro, perdas de direitos e ataques à democracia e optar pelo caminho da reconstrução do país, da reconquista dos direitos sociais do trabalho e do fortalecimento das instituições, do estado democrático de direito e sua soberania. Observem agora que estamos diante de dois cenários onde um candidato busca a reeleição com o propósito de dar sequência a todos os objetivos alavancados no golpe de 2016, que tiraram uma presidenta honesta e sem crime substituída pelo golpista, que deu “facada nas costas” do povo chamado por um “lindo” nome “Ponte para o futuro”, que estabelece desde a PEC da morte (PEC 95) o não investimento na educação, saúde e segurança por vinte anos até a dilapidação de todo o patrimônio público, como a entrega do pré-sal para estrangeiros, propostas de privatizações, (Correios, Petrobrás, Casa da Moeda, Banco do Brasil e etc) e Eletrobrás e refinarias privatizadas a preços pífios.
    Diferente do projeto anterior a esse desgoverno, nunca sofremos ameaças de privatizações, perdas de direitos trabalhistas, ameaças de desempregos, pois ao contrário disso o que tivemos enquanto trabalhadores (as) dos Correios no país foi: valorização dos salários, recuperação de perdas salariais, garantia dos adicionais, 30% de AADC, AAG, AAT, sem ameaças de privatização e desemprego.
    Portanto, devemos eleger um Presidente com perfil progressista comprometido com a democracia, com a inclusão social, com a proteção ao meio ambiente, com a ampliação dos direitos sociais do trabalho e com os direitos humanos, pois é um imperativo de todos aqueles que acreditam que um Brasil melhor é possível!


    Não elejamos nossos algozes! Se a gente quiser a gente pode!


    VOTE CERTO!
    VOTE CONSCIENTE!
    VOTE NO TRABALHADOR!


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

     

     

    10 Outubro 2022 em SINTECT-GO
  • REALINHAMENTO PCCS/95: TRABALHADOR (A) VERIFIQUE O SEU CONTRACHEQUE E A SUA REMESSA!

    É de conhecimento de todos que desde 2010 o SINTECT-GO vem atuando com absoluto empenho nas demandas judiciais para que todos tenham êxito quanto ao recebimento das progressões do PCCS/95 das quais foram tolhidos durante a sua jornada na empresa. Diante disso, o Sindicato atuou diligentemente passando por várias etapas desde a primeira instância até o TST na Ação Civil, concluindo com trânsito em julgado e avançando para um processo de execução coletiva com um primeiro realinhamento geral em fevereiro de 2014. Até agora foram os beneficiários divididos em 46 remessas e, em cada uma delas, consta em média 50 trabalhadores (as) para facilitar sua execução.
    Após definição dos parâmetros do realinhamento pelo TRT de Goiás, os processos foram novamente enviados ao TST em razão de recurso dos Correios e desde meados de março de 2022 começaram a retornar do Tribunal Superior para que a empresa promova o realinhamento, conforme os parâmetros definidos pelo TRT. Até este mês de outubro de 2022 já retornaram 10 (dez) processos, por esta razão várias dezenas de trabalhadores (as) estão verificando substancial aumento em seus salários-base, com acréscimo de 15, 20, 25 referências salariais ou mais, conforme o histórico de cada um.
    Há ainda muito o que fazer, mas o interessante é que os trabalhadores (as) estão tendo os seus vencimentos valorizados, graças ao árduo trabalho que a direção sindical em conjunto com a assessoria jurídica tem desenvolvido com muita responsabilidade e dedicação.
    Alertamos que os trabalhadores (as) desejosos por informações sempre as procurem junto à fonte, ou seja, os dirigentes sindicais, via telefones abaixo, evitando especulações e divulgação de informações imprecisas:

    Eziraldo – 62 9688-8402                                
    Dirlene - 62 9522-0092
    Ueber - 62 9255-7736
    Tiago - 62 9213-3262
    Rilan - 62 9254-5973
    Elizeu - 62 9688-8406

    Acesse também o Chatbot do SINTECT-GO: 62 99192-1311


    Solicitamos, também, que os trabalhadores (as) atualizem seus cadastros junto ao Sindicato para que possam ser localizados com facilidade e, assim, os trâmites da execução não fiquem parados. Para atualizar seu cadastro ligue: 3280-4415 ou envie mensagem para o whatsapp do Sindicato: 62 9255-1633 ou Acesse: http://www.sintectgo.org.br/central/filiacao/ e siga o passo a passo intuitivo do sistema.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    03 Outubro 2022 em SINTECT-GO
  • PLR 2021: Você tem dúvidas de como e quanto é o recebimento?

    Você ouviu dizer que vamos receber em média R$1.800,00 de PLR? Pois é, Bolsonaro mentiu pra você! Conforme regulamento da ECT só receberá esse valor quem ganha acima de R$16 mil por mês. Os Sindicatos estão estudando um questionamento judicial sobre o regulamento. Nele, são definidas 5 faixas de remuneração, onde os empregados poderão receber, se atenderem os requisitos, de R$600 a R$ 1.800. Mas 98% dos trabalhadores vão receber, no máximo, R$ 660,00.
    O PLR 2021, que era para ser linear, teve o regulamento elaborado pela ECT e reprovado nas assembleias, mas foi validado pela SEST e a ECT interpretou que pode pagar da forma que ela quer. O PLR é calculado sendo 50% uma parcela corporativa igual para todos (desde que não tenham sanções administrativas) e 50% é uma parcela individual, atrelada ao seu GCR. A ECT definiu no Regulamento que, como não foi atingida a meta (definida por ela mesma) de Satisfação do Cliente em 2021, haverá a redução de 2% da Parcela Corporativa.
    A parcela individual funciona da seguinte forma: GCR Qualificado: Receberá 100% desta parcela; GCR Tende à Qualificação: Receberá 50% desta parcela; GCR Não Alinhado: Não receberá esta parcela; Sem GCR (trabalhou < 90 dias em 2021): Receberá proporcional aos dias trabalhados; e Sem GCR (trabalhou > 90 dias): Receberá na íntegra se o gestor seguir os passos para regularizar o recebimento.
    Quem está sem o GCR, o gestor pode fazê-lo para recebimento da parcela individual via “Formulário para solicitação de Alteração/Inclusão de GCR” e encaminhar, via ofício em processo SEI, a justificativa para avaliação de desempenho fora do prazo ao DESEO/SUGEP/DIGEP, devidamente preenchido e assinado. Agora, quem está com o GCR “não alinhado” ou “tende a qualificação”, o gestor pode fazer a solicitação de alteração via “Formulário para solicitação de Alteração/Inclusão de GCR” e encaminhar, via ofício em processo SEI, a justificativa para a alteração da avaliação de desempenho ao DESEO/SUGEP/DIGEP, devidamente preenchido e assinado. Se a DIGEP recusar alterar ou se o gestor se recusar a fazer, avise a diretoria sindical.
    O PLR 2021 será pago para empregados na ativa no dia 30 de setembro e para desligados em 2021, aguardando a ECT enviar “Requerimento”. O trabalhador (a) com menos de 90 dias trabalhados, sem GCR, receberá a PLR 2021, mas proporcional aos dias trabalhados. Agora, se trabalhou mais de 90 dias em 2021, receberá as parcelas na íntegra, se atender os requisitos do regulamento. Já quem saiu no PDI 2021, a ECT informou que disponibilizará um requerimento para que todos os desligados em 2021 possam requerer a PLR 2021. Os Sindicatos estão cobrando agilidade na divulgação deste requerimento, e no pagamento.
    Para quem está inelegível, o Regulamento será passivo de questionamento judicial, principalmente a questão das “sanções administrativas”, a qual a ECT estabeleceu que é critério de inelegibilidade. É necessário abrir o questionamento no SEI reportando a discordância com essa inelegibilidade e aguardar resposta. Posteriormente, quando houver essa resposta encaminhe ao SINTECT-GO para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

    28 Setembro 2022 em SINTECT-GO
  • Trabalhador (a) fique atento à avaliação de desempenho insatisfatória

    O Tribunal Superior do Trabalho (TST) validou por decisão proferida nesse último mês de agosto/2022, a dispensa de trabalhador dos Correios por resultado abaixo do esperado na avaliação de desempenho. Mesmo alcançando resultados expressivos em sua produtividade, o profissional apresentou baixo desempenho em sua avaliação. A motivação foi considerada legal pelo TST, que dispensou a exigência de processo administrativo com observação da ampla defesa e o contraditório em decorrência da decisão do STF( RE 589.998/PI-Tema 131).
    Neste cenário, é de extrema importância que os trabalhadores (as) fiquem atentos e consultem periodicamente o seu GCR e a avaliação de desempenho lançada na ficha. O processo administrativo digital SEI permite que assim que o trabalhador (a) observar um GCR diferente do que de fato é o desempenho, questione os critérios quantitativos e qualitativos de avaliação e gere uma revisão imediata, não permitindo que ocorra uma demissão inesperada motivada por baixo desempenho lançado nos registros funcionais. O GCR é usado, muitas vezes, para perseguir trabalhador, não sendo feito o acompanhamento como é descrito para utização da ferramenta.
    Recentemente, em razão dos critérios de pagamento da PLR, vários trabalhadores (as) se disseram surpreendidos com os baixos desempenhos lançados em suas fichas cadastrais, o que demonstra que esse acompanhamento não tem sido feito de forma constante, comportamento que necessita ser corrigido, considerando a importância das avaliações na manutenção do contrato de trabalho.
    Com isso, trabalhadores (as), não deixem de acompanhar os registros de desempenho em sua ficha cadastral! É importante a consulta e o questionamento frequente ao GCR para não ser pego de surpresa.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    20 Setembro 2022 em SINTECT-GO
  • Manifesto pela eleição em 02 de outubro de 2022

    Diante da atual conjuntura que passa o nosso país, o SINTECT-GO chama os trabalhadores e trabalhadoras para uma reflexão acerca deste momento.
    Os últimos anos tem sido de intensos ataques a instituições, à democracia e aos direitos sociais do trabalho. As retiradas de direitos da classe trabalhadora não tiveram trégua, mesmo em meio à pandemia, a categoria ecetista viveu isso diretamente, quando em 2020, em plena pandemia, foram retirados de assalto mais de 50 cláusulas do acordo coletivo de trabalho dos trabalhadores (as), o que representou irreparável perda econômica e social aos trabalhadores e trabalhadoras.
    Nesse período de eleição, a classe trabalhadora tem em suas mãos o destino do país, se quer continuar a trilhar o caminho da desconstrução do Estado brasileiro, perdas de direitos e ataques à democracia ou optar pelo caminho da reconstrução do país, da reconquista dos direitos sociais do trabalho e do fortalecimento das instituições, do estado democrático de direito e sua soberania.
    É de suma importância que os trabalhadores e seus familiares analisem com cuidado os candidatos (as) e elejam deputados (as) estaduais, federais, governadores, senadores e presidente que tenham compromisso com a pauta da classe trabalhadora. É crucial que os trabalhadores ecetistas analisem os candidatos que agora tentam a reeleição e que votaram a favor da privatização, como fizeram antes também na Reforma Trabalhista e Previdenciária. Lembrando que o PL 591 (projeto de privatização dos Correios), que foi aprovado pela maioria dos atuais deputados federais, continua parado no Senado aguardando sua colocação em pauta para ser votado. Caso o projeto volte a tramitar, os parlamentares eleitos nestas eleições de outubro serão os responsáveis por decidir o destino da Empresa de Correios, dos empregos da categoria e do sustento de mais de 80 mil famílias em todo o Brasil. Não vamos reeleger nossos algozes.
    Também não se pode deixar de falar, além da privatização dos Correios, nesse processo de desmonte que vem sendo levado a cabo desde o golpe de 2016, a privatização do saneamento, a autonomia do Banco Central, recursos para o FUNDEB, auxílio emergencial permanente de R$ 600,00, a privatização da Eletrobrás, confisco de imóveis como garantia de dívidas, a licença ambiental. Temas importantes para a classe trabalhadora e a sociedade como: a valorização do salário mínimo, a retirada de direitos dos trabalhadores, o trabalho “voluntário” com remuneração de meio salário mínimo, o teto dos gastos, reforma da previdência, o trabalho aos domingos e feriados, o congelamento dos salários dos servidores, dentre outros. Como se comportou seus atuais candidatos diante desses temas que afetam positivamente ou negativamente a vida dos trabalhadores e a sociedade em geral?
    Quem não vota levando em consideração as necessidades, desejos e aspirações da classe a que pertence finda elegendo seus algozes. É preciso eleger para o Congresso Nacional candidaturas que tenham compromisso com os interesses da classe trabalhadora.
    Portanto, eleger um Congresso com perfil progressista e uma grande bancada de partidos comprometidos com a democracia, com a inclusão social, com a proteção ao meio ambiente, com a ampliação dos direitos sociais do trabalho e com os direitos humanos é um imperativo de todos aqueles que acreditam que um Brasil melhor é possível! Não elejamos nossos algozes!

    Diretoria Colegiada                                                                                      VOTE CONSCIENTE!
    SINTECT-GO

    16 Setembro 2022 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO REALIZA CONVÊNIO COM PLANO DE SAÚDE “HAPVIDA”

    Os trabalhadores (as) filiados ao SINTECT-GO tem mais uma opção de plano de saúde com condições especiais. O Sindicato fechou convênio com o plano “Hapvida”, que apresenta valores para adesão a partir de R$118,08. O plano de saúde está disponível tanto nas opções com coparticipação, quanto sem coparticipação. Os valores são tabelados e calculados de acordo com a faixa etária do beneficiário do plano. Também há a opção de incluir o plano odontológico.
    Para aderir ao plano é necessário observar algumas regras: ser filiado ao sindicato e devidamente quites com suas contribuições mensais, apresentar seus documentos pessoais, comprovante de endereço e comprovante de filiado.
    É interessante avaliar dentro de sua própria realidade se essa nova oportunidade de adesão apresenta valores mais vantajosos em comparação ao que é pago hoje no outro plano.
    Confira a tabela de valores e, para mais informações, entre em contato no telefone do representante da Hapvida: 62 99182-5536 ou pelo Chatbot do SINTECT-GO: 62 99509-1776.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    05 Setembro 2022 em SINTECT-GO
  • AGORA É GREVE!

    Após nenhum avanço em todas as tentativas de negociação com a ECT, o SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás a lotarem a Assembleia Geral Extraordinária, que será realizada tanto presencialmente, em Goiânia, em frente à Agência Central dos Correios na Praça Cívica, quanto de forma virtual para as cidades do interior, por meio da plataforma Zoom.
    A Assembleia será realizada nesta quarta-feira, dia 31 de agosto, com primeira chamada às 19 horas e segunda chamada às 19h30, com os seguintes pontos de pauta: informes, avaliação da campanha salarial 2022/2023 e deflagração de greve a partir das 22 horas do mesmo dia.
    Sem luta e sem pressionar a empresa, dificilmente a categoria terá um acordo coletivo justo e que atenda o que é necessário a todos os trabalhadores (as). Diante de tantos ataques e retirada de direitos é importante que todos compareçam em massa à Assembleia para mostrarmos nossa força e unidade em defesa dos nossos direitos.
    Não podemos mais permitir tamanho desmonte e sucateamento dos Correios juntamente com o desrespeito a todos os trabalhadores (as), que lutam diariamente por esse patrimônio brasileiro. Participe da Assembleia e vamos, mais uma vez, na luta contra toda retirada de direitos e para uma negociação justa!

    #Agora é greve!
    # Contra toda retirada de direitos!
    # Se não negociar os Correios vão parar!
    # Juntos somos mais fortes!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

     

    30 Agosto 2022 em SINTECT-GO
  • ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA AGORA É GREVE!

    O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás para participarem no próximo dia 31, com primeira chamada às 19 horas e segunda chamada, às 19h30, da Assembleia Geral Extraordinária para aprovação de greve a partir das 22 horas. Nesta quinta-feira, 25, houve aprovação do indicativo de greve, por unanimidade, pelos trabalhadores (as) participantes da Assembleia, tanto presencialmente em Goiânia, quanto virtualmente nas cidades do interior.
    Não podemos mais aceitar o descaso da empresa na negociação com a categoria! Não dá pra aceitar tantos retrocessos, retirada de direitos e achatamento salarial. Aliás, a lista de motivos para a realização de uma greve é enorme.
    Participe no próximo dia 31, em Goiânia, em frente à Agência Central dos Correios, na Praça Cívica e nas demais cidades, por meio de videoconferência, pela plataforma Zoom, com os seguintes pontos de pauta: informes, avaliação da campanha salarial e deflagração de greve, a partir das 22horas do dia 31 de agosto de 2022. O link para a participação virtual será enviado via whatsapp.

    #Agora é greve!
    #Pela reconquista dos nossos direitos!
    #Se não negociar os Correios vão parar!
    #Juntos somos mais fortes!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    26 Agosto 2022 em SINTECT-GO
  • ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: É hora de aprovar o indicativo de greve!

    O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás para participarem no próximo dia 25, com primeira chamada às 19 horas e segunda chamada, às 19h30, de Assembleia Geral Extraordinária para aprovação do indicativo de greve a partir das 22 horas do dia 31 de agosto.
    A direção da ECT tem se mostrado intransigente e sem nenhuma abertura para a negociação com a categoria, apresentando, ainda, uma proposta desrespeitosa atacando, mais uma vez, os nossos direitos. Precisamos de unidade nessa luta para conseguirmos as reivindicações necessárias para a categoria e também para a reconquista dos nossos direitos.
    Motivos para fazer greve não nos faltam. A sobrecarga e as péssimas condições de trabalho e ainda o péssimo clima organizacional que a truculenta e assediadora gestão da SE/GO tem imposto aos trabalhadores (as) servirá agora de fator mobilizador para que os trabalhadores (as) saiam em uma grande greve nacional em repúdio a essa situação que estão vivendo nas unidades de trabalho. A greve é por questões salariais devido à intransigência da empresa em não negociar de fato a pauta de reivindicações da categoria, mas é também um momento dos trabalhadores (as) mostrarem a sua indignação com o desrespeito que estão sendo sujeitados.
    Participe no próximo dia 25, em Goiânia, em frente à Agência Central dos Correios e nas demais cidades por meio de videoconferência pela plataforma Zoom, com os seguintes pontos de pauta: informes e aprovação do indicativo de greve, a partir das 22horas, do dia 31 de agosto. O link para a participação virtual será enviado via whatsapp.


    # Agora é greve!
    # Pela reconquista dos nossos direitos!
    # Se não negociar os Correios vão parar!
    # Juntos somos mais fortes!


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    19 Agosto 2022 em SINTECT-GO
  • CAOS NO CEE GOIÂNIA

    Os dias tem sido difíceis para os trabalhadores (as) do CEE Goiânia, já a tempos que o SINTECT-GO vem denunciando a situação precária e de sobrecarga de trabalho que os trabalhadores (as) desta unidade vem sendo expostos, assim como, as posturas assediadoras e autoritárias que tem sido tratados.
    São problemas recorrentes que não se resolvem: ameaças de tirar função, passar processos administrativos, transferências compulsórias, como já ocorreu e que a SE/GO finge que não vê, finge estar tudo bem. O problema é que não está tudo bem. O CEE Goiânia virou uma “panela de pressão” pronta para explodir a qualquer momento. Os trabalhadores (as) não suportam mais trabalhar debaixo de tanta pressão, humilhação e autoritarismo e estão adoecendo física e psicologicamente.
    A ordem no CEE é para que os trabalhadores (as) lancem uma quantidade exorbitante de objetos, muito acima do que é dimensionado, aliás, fala-se na Unidade de que não existe mais quantidade dimensionada a ser lançada, tendo casos, inclusive, de carteiro lançar mais de 400 objetos, o que é humanamente impossível de ser entregue. Na teoria, segundo a gestão fala, não haverá punição em casos de restos, porém na prática há muita ameaça de passar processo administrativo e pressão psicológica. Fatos já denunciados e cobrado respostas e esclarecimentos via ofício por este Sindicato, porém sem resposta.
    Desde que o novo SE assumiu com rompantes de “boa praça”, passeando pelas unidades, dando a entender que traria uma nova lógica para as relações de trabalho dentro da SE/GO baseadas na humanização dessas relações e no respeito ao próximo, não é o que ocorre, pois as velhas práticas de truculência e arrogância só aumentaram. A nova Superintendência Estadual não recebe o Sindicato para discutir questões mínimas de condições de trabalho e reproduz fielmente a ordem bolsonarista ameaçando, inclusive, de retirar funções de quem tiver contatos com o Sindicato.
    O SINTECT-GO repudia a postura dessa gestão bolsonarista e conclama todos os trabalhadores (as) do CEE Goiânia e de todas as unidades em Goiás a transformarem toda essa indignação e desrespeito que tem sofrido em sua condição humana em luta para se organizarem e darem a resposta numa grande greve nacional, por tempo indeterminado, a partir das 22 horas de 31 de agosto. Contra tudo isso colocado e por melhores condições de trabalho e vida! Por mais respeito e um ambiente de trabalho saudável, greve neles! Vamos juntos virar esse jogo! Juntos somos mais fortes!

    # 25 de agosto assembleia de indicativo de greve!
    # Abaixo ao autoritarismo!
    # Não ao assédio moral!
    # Abaixo o nepotismo!
    # Fora Floriano Peixoto e toda a gestão bolsonarista!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    11 Agosto 2022 em SINTECT-GO
  • ASSEMBLEIA NA PRÓXIMA TERÇA- FEIRA 09 DE AGOSTO

    O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás para a Assembleia Geral Extraordinária, que será realizada no próximo dia 09 de agosto, de forma virtual, com primeira chamada às 19 horas e segunda chamada às 19h30.
    Já foram realizadas oito reuniões com a representação dos Correios e, em nenhuma delas, houve interesse em negociar e debater as cláusulas apresentadas na Pauta Nacional de Reivindicações da FENTECT aprovada no 27 CONSIN. A empresa apenas agiu de forma intransigente e desrespeitosa com os trabalhadores (as) e, ainda por cima, espalhando fake news como se os trabalhadores (as) não estivessem interessados em negociar. Por isso, a importância de continuarmos unidos e mobilizados para mais esses ataques da direção da ECT.
    Nesta terça-feira (02/08) também houve mais uma tentativa de negociação da PLR-2022 com a reunião da Comissão Paritária, sendo que a ECT insiste em não prestar informações solicitadas pela representação dos trabalhadores (as). De acordo com a FENTECT, a empresa não oferece estrutura e nem suporte para que as metas dos indicadores colocadas sejam cumpridas, tanto no âmbito individual, quanto no corporativo.
    É importante a participação ativa de todos os trabalhadores (as) contra todo esse descaso feito pela empresa na negociação com a categoria. Contamos com a sua presença! O link de participação no Zoom será enviado nos meios de comunicação do SINTECT-GO.

    Pauta da Assembleia:

    1-Informes;
    2-Avaliação da proposta de PLR;
    3-Avaliação da campanha salarial 2022/2023.

     

    #Preparar a greve nacional por tempo indeterminado já!
    #Se não negociar os Correios vão parar!
    #Pela reconquista dos nossos direitos,
    todos à luta!
    #Juntos somos mais fortes!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    05 Agosto 2022 em SINTECT-GO
  • VIII CORTECT ocorre com muitos debates e encaminhamentos importantes para a categoria

    Foi realizado no último fim de semana, 23 e 24 de julho, o VIII Congresso Regional dos Trabalhadores dos Correios em Goiás (CORTECT). Foram momentos importantes com encaminhamentos e debates com parceiros e apoiadores da categoria, onde foram discutidos assuntos relacionados à realidade dos trabalhadores (as) atualmente e também sobre os rumos que a sociedade brasileira terá daqui para frente.
    A Diretoria Colegiada juntamente com delegados sindicais e inscritos e os filiados ao SINTECT-GO discutiram pautas importantes neste momento para a categoria como a conjuntura política geral, do Brasil, dos Correios e do movimento sindical, a reestruturação, terceirização e a privatização dos Correios e também houve o momento para as mudanças no Estatuto do Sindicato, que ocorre sempre na realização do Congresso, a cada três anos.
    O evento estimulou ainda mais a luta e a unidade que precisaremos ter pela frente para a reconquista dos nossos direitos e a conquista de mais respeito para a nossa categoria. Vamos juntos!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    26 Julho 2022 em SINTECT-GO
  • Trabalhadores (as) dos Correios em Goiás rejeitam proposta da ECT em Assembleia Extraordinária

    Os Trabalhadores (as) dos Correios em Goiás rejeitaram, por unanimidade, a proposta da ECT e aprovaram o estado de greve permanente, em Assembleia Geral Extraordinária realizada ontem, 21/07. Os trabalhadores (as) não engoliram essa história da ECT alardear, dias atrás, um lucro de mais de R$3 bilhões e, na hora do reajuste salarial dos trabalhadores (as), sequer apresentar o índice cheio da inflação do período. E ainda propõe a extinção da cláusula 27, que extingue a Comissão paritária de acidentes de trânsito trazendo, também, mais um ataque ao plano de saúde da categoria. Chega de ataques!
    A empresa propôs apenas 90% de reposição da inflação, o que não contempla o conjunto de reivindicações da categoria e também não recompõe a inflação do período. Os trabalhadores (as) exigem respeito por parte da empresa em mesa de negociação. Que a empresa e o governo respeitem a pauta dos trabalhadores (as)!
    Continuemos na luta pelos nossos direitos e pela valorização de todos os trabalhadores (as) dos Correios!

    # Juntos somos mais fortes!
    # Por nenhum direito a menos!
    # Contra toda retirada de direitos!
    # Por mais respeito e valorização dos trabalhadores!
    # Pela reconquista dos nossos direitos!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    22 Julho 2022 em SINTECT-GO
  • Assembleia Campanha Salarial: Vamos juntos lutar contra todos os ataques em mais uma tentativa de retirada de direitos!

    O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás a participarem da Assembleia Geral Extraordinária para avaliação da Campanha Salarial 2022/2023 e da proposta apresentada pela ECT na reunião de negociação coletiva da última terça-feira. A Assembleia ocorrerá de forma presencial em frente à Central dos Correios, na Praça Cívica, em Goiânia, no próximo dia 21 de Julho, com primeira chamada às 19 h e segunda chamada às 19h30.
    Após mais uma rodada de negociações, a ECT continua lançando o seu pacote de maldades, não se importando com as reivindicações dos trabalhadores (as) e, ainda por cima, propondo outras alterações em cláusulas já estabelecidas na sentença normativa, além de eliminar direitos.

    Segue as propostas da empresa que foram apresentadas na reunião:
    • Reajuste no Salário, de 20% do IPCA (aproximadamente 2,4%);
    • Não reajuste nos benefícios (VA/VR);
    • Exclusão da Cláusula 27 (Responsabilidade Civil em Acidente de Trânsito) (Comissão Paritária);
    • Retirada da Entrega Matutina;
    • Retirada da Homologação de Atestados Médicos;
    • Controle Político partidário (proibição de manifestação política);
    • Não emissão de CAT para Dirigentes Sindicais Liberados;
    • Devolução dos custeios das despesas com CNH para os participantes do RI que desistirem da função no prazo de um ano.
    • Implantação imediata do dimensionamento de carga, ou seja, mesmo feito de forma irregular, a empresa quer empurrar de qualquer maneira, reduzindo o número de carteiros em cada unidade;
    • Restrição do registro das denúncias de casos de racismo, assédio moral e sexual (somente a vítima deve fazê-lo e por escrito na área de Relacionamento Organizacional);
    É hora de darmos a resposta a todos esses ataques da empresa! Por isso a importância da participação de todos (as) os trabalhadores (as) na Assembleia. Vamos juntos dar um basta a toda retirada de direitos!


    É PRECISO LOTAR A ASSEMBLEIA DIA 21 E DIZER UM GRANDE NÃO A ESSA PROPOSTA DE MAIS RETROCESSO À CATEGORIA!

    #Todos (as) na Assembleia!
    #Juntos somos mais fortes!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    14 Julho 2022 em SINTECT-GO
  • RECOMENDAÇÃO PARA QUEM NÃO ADERIR AO BANCO DE HORAS

           A liminar contra a implantação do sistema de ponto eletrônico pela ECT, acabou sendo indeferida pela 9ª vara do Trabalho de Brasília. Além dessa ação, a FENTECT também impetrou mandado de segurança contra o indeferimento, sendo deferido apenas em parte pelo desembargador Grijalbo Coutinho.
           Na liminar foi observado que não é possível suspender todo o sistema de controle de jornada sem a demonstração específica das inconsistências ou dos eventuais prejuízos aos direitos trabalhistas dos empregados. Dessa forma, acaba não impedindo a empresa de continuar com o “banco de horas”.
           Os trabalhadores (as) que não quiserem aderir ao sistema de compensação de jornada (banco de horas) instituído pela ECT, é recomendado que seja encaminhado à empresa o formulário abaixo, preenchido e assinado pelo empregado, de modo que a empresa não possa alegar que o acordo foi aceito pelo trabalhador de forma tácita.

     

    TERMO DE NÃO ACEITE AO REGIME DE COMPENSAÇÃO

    Eu, nome: ___________________________________, matrícula: _______________________, lotado(a) no setor de trabalho: ___________________________________________________, manifesto expressamente que não aceito o regime de compensação, em que a Empresa fala sobre “a possibilidade da compensação das horas deficitárias ou excedentes dentro do mesmo mês do fato ocorrido”.
    Cidade: ____________________________, data: __/__/2022.

    Assinatura do empregado:

    _________________________________________________________________________________

     

    Clique aqui e veja a ação da FENTECT 

    07 Julho 2022 em SINTECT-GO
  • Campanha Salarial 2022/2023 - Assembleia de pauta de reivindicações no dia 23 de junho

    O SINTECT-GO convoca os trabalhadores (as) para participarem, no próximo dia 23 de junho, da Assembleia para referendar a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2022/2023, onde vai ser deliberado sobre o representante da Mesa Nacional de Negociação e autorizar o Comando Nacional da FENTECT a representar Goiás na mesa de negociação.
    A Assembleia será transmitida de forma virtual, pela plataforma Zoom, com primeira chamada às 19 h e segunda chamada às 19h30.

    Pontos:

    1- Discutir e aprovar a pauta de reivindicações da categoria para a Campanha Salarial da data-base de 2022/2023;

    2- Decidir sobre conceder autorização ao Comando Nacional de Negociação da FENTECT , eleito no Conselho de Representantes da FENTECT , realizado em Brasília durantes os dias 08 e 09 de junho de 2022, para representar a categoria em negociação coletiva, com poderes de firmar acordo coletivo e/ou para defender-se em e ajuizar dissídio coletivo contra a EmpresaBrasileira de Correios e Telégrafos;

    3-Discussão e aprovação das cláusulas constantes da pauta de reivindicações para a Campanha Salarial 2022/2023.

    21 Junho 2022 em SINTECT-GO
  • ATENÇÃO TRABALHADORES (AS)! MAIS UM GOLPE NA PRAÇA!

    O SINTECT-GO alerta os trabalhadores (as) para mais um golpe na praça! Estão utilizando uma foto do dirigente sindical Eziraldo Vieira para entrar em contato com os trabalhadores (as), por meio do Whatsapp, cobrando depósito de valores em conta bancária como condição para liberação de pagamento de precatório, além de realizarem uma montagem de um documento com timbre do Tribunal de Justiça e com o nome da advogada do Sindicato, dra. Gizeli Costa Nunes. O trabalhador (a) precisa ficar ciente de que hoje em dia é muito fácil conseguir a foto de alguém e criar um perfil falso nas redes sociais e também fazer a montagem de um documento público. Não é porque consta a foto ou timbre da instituição que isso é confiável, é preciso verificar! Inúmeros golpes vem sendo criados diariamente e todo cuidado é pouco!
    Quando o SINTECT-GO entra em contato para informar que o trabalhador vai receber dinheiro de alguma demanda NUNCA é vinculado à condição de pagamento antecipado para isso. Caso receba algum contato seja por e-mail, Whatsapp, ligação telefônica, mensagem ou qualquer outro meio de contato solicitando pagamento antecipado, depósito bancário, pix, pagamento de boleto ou qualquer outra modalidade de transferência de crédito, alegando ser o Sindicato ou advogados, é importante verificar diretamente com algum dirigente sindical.
    O trabalhador pode ainda entrar em contato com o dirigente sindical ou delegado da sua base e ainda ligar ou enviar mensagem para a sede do Sindicato(6299255-1633) enviar e-mail (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ) ou ligar para o telefone do dirigente sindical que você já conhece.
    Não acredite em qualquer informação, certifique-se antes! Entre em contato com o Sindicato diante de qualquer pedido de pagamento por redes sociais!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    10 Junho 2022 em SINTECT-GO
  • 1º de maio: Dia Internacional do Trabalho - É DIA DE SOLTAR A VOZ CONTRA TODOS OS ATAQUES SOFRIDOS PELA CLASSE TRABALHADORA

         O SINTECT-GO conclama a todos os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em Goiás para participarem do ato do dia internacional do trabalho no próximo domingo, 01/05, a partir das 9h. Será um ato em conjunto da CUT-GO e centrais sindicais para levar a classe trabalhadora às ruas em defesa do emprego, dos direitos, da democracia e da vida.
         O evento, que ocorre na praça do trabalhador, terá algumas atrações e atividades como shows, passeio ciclístico, oficinas, feiras, contação de histórias, cortes de cabelo, entre outras.
         Trabalhador (a) não deixe de participar dessa luta que é de todos nós! Vamos juntos gritar contra todos os ataques que a classe trabalhadora vem sofrendo e contra todos os direitos que estão sendo retirados!


    # Em defesa dos nossos empregos!
    # Juntos somos mais fortes!
    # Por nenhum direito a menos!


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    26 Abril 2022 em SINTECT-GO
  • Contra a cultura de assédio e autoritarismo: é Greve!
    Contra a cultura de assédio e autoritarismo: é Greve!

     

     

     

    Há alguns dias, os Correios noticiaram um lucro extraordinário de 3,7 bilhões, às custas da retirada de direitos e de muita exploração de seus/suas trabalhadores (as). Mais que depressa a atual gestão da ECT correu e reajustou generosamente as suas funções em reunião de cúpula da empresa. Uma forma de bonificar os seus gestores por terem batido tanto o chicote, feito tanta pressão, assediado tanto os (as) trabalhadores (as) nas unidades, após a perda do acordo coletivo de trabalho na campanha salarial de 2020 e também de incentivar ainda mais esse autoritarismo que se tornou tão corriqueiro com a ascensão deste governo que aí está.

    Na SE/GO, o clima segue tenso nas unidades de trabalho. Trabalhadores (as) sendo transferidos (as) compulsoriamente, tendo um desgaste enorme, pois em muitos casos estes/estas trabalhadores (as) têm que atravessar a cidade para ir trabalhar; funções motorizadas sendo retidas por causa de atestado médico; ameaças de obrigar o (a) trabalhador (a) a ficar no serviço interno, sob pena de perder o adicional de risco. O AADC (Adicional de Atividade de Distribuição e/ou Coleta Externa) se tornou ferramenta na mão de alguns gestores para pressionar os (as) trabalhadores (as).

    São várias as denúncias de assédio moral, de autoritarismo e perseguição, feitos na ouvidoria, através do Fale Conosco, mas em que não há resposta alguma. A gestão tem feito vista grossa para as várias denúncias. Em muitos casos, transferem o (a) assediado (a) de unidade, deixando o gestor a bel prazer, empoderado cada vez mais o último. Uma humilhação sem precedentes que tem causado adoecimento e pedidos de demissão de muitos (as) trabalhadores (as).

    Uma gestão baseada na fofoca, cujo o “capitão do mato” vai e faz; e depois fala que os seus superiores mandaram e “deixa ver no que dá”; e seguem tranquilamente sem se indisporem, pois são bem unidos. Atropelam as leis, as regras, manuais sem nenhum pudor, com o puro intuito de causar danos financeiros e psicológicos nos/nas trabalhadores (as) a fim de puni-los (las). Fazem isso, pois tem a certeza de que não serão responsabilizados e que a conta vai ficar para a empresa.

    O sindicato possui um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) junto ao Ministério Público contra o assédio moral, o qual já está sendo acionando. É importante também que os (as) trabalhadores (as) não se esqueçam da arma histórica da classe trabalhadora: a GREVE. E nesse sentido a categoria estará organizando greves por unidades de trabalho por todo o estado. Tratativas foram feitas, ofícios, denúncias, boletins, porém o problema persiste. Já se fala em mudança do SE/GO e é bem provável que o novo superintendente receba a regional com várias unidades de braços cruzados em GREVE, saldo deixado pela atual e mal assessorada SE/GO.

     

    #AbaixoOAutoritarismoEAssédioMoral

    #NãoAVendaDosCorreios

     

     

     

    19 Abril 2022 em SINTECT-GO
  • Justiça do Trabalho determina que ECT implemente as progressões salariais por antiguidade e mérito

    Boas novas para os trabalhadores (as) sobre a ação do PCCS. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Goiás determinou, em 4 das 46 execuções plúrimas (execuções com 50 trabalhadores em cada) que já transitaram em julgado, que o Sindicato informe em qual PCCS se enquadra cada trabalhador (a), com a demonstração da apresentação do termo de não aceite e reunião de fichas cadastrais para que a ECT seja intimada a promover o realinhamento dos salários (remessas 17, 19, 43 e 44).
    Após a assessoria jurídica do SINTECT/GO fornecer os dados solicitados pelo Juiz da Vara da Execução de Goiânia, a empresa deverá ser intimada para realinhar os salários implementando as PHA´s e PHM´s para esses primeiros 200 (duzentos) trabalhadores.
    O valor de cada progressão equivale a 5% de aumento salarial, com a alternância de uma progressão por antiguidade a cada 3 anos e uma progressão de mérito a cada 12 meses. Não poderá a ECT efetuar compensações com eventuais progressões pagas em razão de acordo coletivo ou outros instrumentos e não poderá paralisar as progressões em 2008 para os que apresentaram termo de não aceite e se mantiveram no PCCS/95, devendo as progressões também transporem os níveis I, II até o III ou Jr, pleno até sênior ou seja, deverão incidir continuadamente de 2005 até a data atual ou até a data da extinção do contrato de trabalho e seguir por toda a tabela salarial até a última referência salarial do cargo ou carreira. Caso haja desrespeito à ordem judicial haverá aplicação de multa diária de R$500,00.
    Trabalhador (a), mantenha o seu cadastro atualizado (clique aqui) para que possa facilitar o andamento do processo!

    Para conferir em qual remessa você está, clique aqui

    Juntos somos mais fortes!
    Se a gente quiser, a gente pode!
    Não fique só, fique sócio!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    28 Março 2022 em SINTECT-GO
  • Pleno do TST decide pela obrigatoriedade de manutenção do pagamento do AADC para trabalhadores (as) reabilitados

    O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu que os trabalhadores (as) dos Correios reabilitados em decorrência de doença ou acidente do trabalho tem o direito a continuar recebendo o AADC perdido. Na composição plena do Tribunal, houve votação para a manutenção do AADC, sendo que de 14 ministros, 12 votaram a favor e 2 contra. (leia aqui)
    A demanda discutiu se o empregado carteiro, readaptado em função diversa após acidente de trabalho, continua a ter o direito ao pagamento do adicional de distribuição e coleta externa. O art. 89, caput, da Lei nº 8.213/91 estabelece que a reabilitação profissional deverá proporcionar ao beneficiário, incapacitado parcial ou totalmente para o trabalho, os meios para a readaptação profissional, a fim de que participe do mercado de trabalho e do contexto em que vive.
    Portanto, o TST concluiu que, independentemente da discussão de ser ou não o AADC salário-condição (pago somente se o trabalho for realizado naquelas circunstâncias), ele deve ser incorporado à remuneração do reabilitado porque o trabalhador deixou de exercer a atividade anterior em razão do acidente de trabalho ou doença ocupacional. Segundo o que consta no Acórdão, “sequer seria possível falar em salário-condição, na hipótese, uma vez que o empregado não deu causa ao evento que lhe retiraria o direito a permanecer na função anteriormente exercida.”
    Essa decisão do TST confirma em definitivo a tese que vem sendo defendida há anos pelo SINTECT/GO nos Tribunais nas várias demandas em que foi garantida a incorporação do AADC para o reabilitado trabalhador da ECT em Goiás.
    ATENÇÃO, o trabalhador que estiver reabilitado por doença ou acidente do trabalho e tiver perdido o AADC, entre em contato com a secretaria do sindicato ou com um dirigente sindical para garantir seu direito.
    Caso haja dúvida se sua reabilitação decorre de doença do trabalho, com nexo técnico epidemiológico ou de causa, concausa ou agravamento com o trabalho, forneça os documentos a um dirigente sindical para encaminhamento à análise jurídica.
    A vida e a saúde são os maiores bens que você possui, trabalhador (a). Caso esteja trabalhando doente com receio de perder o AADC e outras rubricas em caso de mudança de cargo por reabilitação, essa decisão do TST, para os casos de doença do trabalho, fundamenta o direito a pedir na justiça a manutenção das rubricas perdidas.

    Não fique só! Juntos somos mais fortes! Filie-se!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    23 Março 2022 em SINTECT-GO
  • TRABALHADORES EM ALERTA: NÃO É LUCRO! RETIRADA DE DIREITOS É EXPLORAÇÃO!

    Os Correios têm noticiado que em 2021, alcançou o patamar de um lucro líquido de R$2,3 bilhões e um lucro recorrente de R$ 3,7 bilhões, um dos maiores de sua história. No entanto é preciso entender as razões desse acontecimento.
    Desde o golpe de 2016 os trabalhadores (as) vêm sofrendo muito e, ao mesmo tempo, lutando para sua sobrevivência. O que isso significa? Que após o golpe várias medidas foram tomadas contra a classe trabalhadora, que é responsável pela geração de riquezas desse país, que luta incessantemente e, em contrapartida, são os que pouco usufruem do lucro que produzem. A primeira medida tomada foi a chamada “Ponte para o Futuro”, tanto estimulada por “Temer”, após mostrar sua verdadeira face. E com ela vieram as reformas:

    Aprovação da PEC 95 que impede o investimento na educação saúde e segurança por 20 anos em desfavor da sociedade;

    Aprovação da Lei da Terceirização e da precarização do setor público e privado, empresas contratadas a alto custo que não cumprem com regras trabalhistas e trabalhadores terceirizados que tem tido a necessidade de promover rifas para sua sobrevivência em decorrência da inadimplência de seus salários;

    Aprovação da Lei 13.467/17 que criou novas regras Trabalhistas, precarizando as relações do trabalho e reduzindo direitos debaixo da promessa de ampliação das contratações formais, o que sabíamos não iria ocorrer e de fato, não ocorreu;

    Aprovação das EC 103/2019 com severas mudanças feitas na Previdência Social (INSS), fazendo com que aposentados, pensionistas, aposentáveis e daqueles que dependem da assistência previdenciária ficassem ainda mais prejudicados;

    Corte de verbas no orçamento da União destinadas em 2022 ao INSS valores que seriam usados na administração, gestão e processamento de dados e tem causado um colapso na autarquia, deixando milhares sem processamento de seus benefícios e passando fome.

    É bom lembrar dessa retrospectiva, para nunca se esquecer quem de fato produz os altíssimos lucros para o país e para a empresa da qual estamos falando e quem o destrói. Não há como esquecer que o lucro só pode ser real quando há investimentos em contratação e valorização dos que produzem. Estes investimentos em pessoal não podem ser vistos como despesa. São eles que de fato injetam dinheiro na economia e fazem o comércio e serviços circularem, gerando riqueza e crescimento para o país. Desde 2011 não se faz contratação, o que fizeram? Demissões pelos sucessivos (PDV’s-PDI’s) desde 2017 e o desligamento de aposentados após a EC 103/2019, apostando na diminuição do setor produtivo, só aqui foram quase R$ 1bilhão de reais que deixaram de ser investidos em pessoal, especialmente em razão dos acordos coletivos reduzidos.

    Não se pode esquecer que éramos em 2015, 127mil trabalhadores em todo o país, ainda assim já era difícil cumprir a demanda e, nessa época, nunca foi ventilada a ideia de demissão e nem privatização, o projeto 1491/99 foi arquivado pelos governos do (PT), que além de muita contratação, houve valorização dos salários e benefícios com aumentos reais e recuperação das perdas salarias que tivemos durante os longos anos em governos anteriores (Collor e FHC), bem como o atual. E há quem não valorize isso, mas queremos que esse tempo de esperança volte!

    Hoje somos apenas 86 mil trabalhadores, com uma demanda ainda mais crescente, pela expansão do e-commerce. Os setores de encomendas e centros de distribuição sempre abarrotados. Na pandemia então foi assustador e mais complicado ainda, pois os trabalhadores foram oprimidos a enfrentar uma doença desconhecida da sua gravidade sem o mínimo de proteção, chegando a custar vidas de ecetistas, sendo que a empresa precisou ser pressionada por ações judiciais dos Sindicatos e da Federação para garantia da saúde e segurança dos trabalhadores. Direitos conquistados há décadas.

     

    Outros fatores que contribuíram para essa noticiada lucratividade (exploração):

    • Além da “deforma” trabalhista, que levou à precarização das relações do trabalho, nosso acordo coletivo, que previa a manutenção por dois anos, 2019/2021, foi interrompido unilateralmente pela empresa e governo, numa acentuada escalada de ataques aos direitos conquistados há décadas debaixo de muita luta pelos trabalhadores;

    • Das 79 cláusulas que garantiam benefícios e seguranças nas relações, 50 delas foram brutalmente saqueadas. Uma das maiores decepções de 2020. Você ficou sem: tickets nas férias e durante os 90 primeiros dias de licença médica; o Vale-Peru; o auxílio -babá e creche; a cláusula de acompanhante; a entrega pela manhã, o auxílio a filhos com necessidades especiais, a prorrogação da licença-maternidade, os 70% das férias e várias outras cláusulas de garantia;

    • Plano de saúde de onde foram excluídos os pais e mães. Mensalidades que pesaram no bolso dos trabalhadores, 30% nas consultas e exames além do compartilhamento, que subiu para 50% . E o Postalis? Quanto isso está lhe custando hoje?

     

     

    Por todo lado, só vemos o sucateamento implementado por esse desgoverno, que desde sua ascensão tem feito a categoria de Correios e outras categorias estatais sofrerem pela arquitetura de destruição estrutural e salarial das empresas públicas e autarquias federais.

     

    Não acredite no belo discurso dos poderosos de que são eles os responsáveis pelos lucros e por uma gestão eficiente e moderna. Não! Os únicos responsáveis pela obtenção dessa alta lucratividade são verdadeiramente os trabalhadores e, ainda assim, são ameaçados pela instabilidade e vulnerabilidade do indício de privatização.

     

    Esta empresa sempre teve excelentes lucros porque havia investimentos, contratações e melhoria estrutural para melhor servir à sociedade. Já esse desgoverno buscou lucros pelo sucateamento e desmoralização da imagem da empresa, para dar a impressão aos setores da sociedade que a melhor saída seria a entrega desse setor postal público, que tanto investiu na sociedade, para o setor privado. Mentem descaradamente tentando convencer a população e os trabalhadores que a ECT não é lucrativa e a saída é a privatização através do PL 591/21.

    Não se iludam trabalhadores (as) com qualquer jogatina da empresa dizendo que está lhe beneficiando!

     

    Desde o golpe de 2016, não se paga mais PLR, a última foi referente a 2014, negociação feita em novembro daquele ano pela MNPN – Mesa Nacional Permanente de Negociação, paga em 2015. Caso a empresa pague neste ano, saiba, não é favor dela para com você, é obrigação, é um direito previsto em lei e normativas. A Lei 10.101/2000 regula a participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa como instrumento de integração entre o capital e o trabalho e como incentivo à produtividade, nos termos do art. 7º, inciso XI, da Constituição.

     

    Lembre-se, foi esse atual desgoverno que promoveu o caos e foi às suas custas que a ECT apresentou esse chamado lucro. A última (PLR) que recebemos foi em 2015, na média de R$300, já nesse ano de 2022, havendo, tem que ser devidamente negociada de forma justa, o que sempre defendemos que seja linear a todos, é esse o justo e que não venham com migalhas e que os poderosos não tenham mais vantagens que os que produzem!

     

    # Abaixo ao autoritarismo!
    # Abaixo à opressão!
    # Não à venda dos Correios!
    # Não à privatização - PL 591/2021!
    # Fora Bolsonaro!
    # Fora Guedes!
    # Fora Floriano Peixoto!

     

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

     

     

    22 Março 2022 em SINTECT-GO
  • Férias - Adicional de 70%: Sentença de Procedência para trabalhadores (as) de Goiás

    O SINTECT-GO conseguiu, na Justiça do Trabalho, decisão favorável ao pagamento de 70%( 33,33% + 36,67%) de adicional de férias para os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. Em agosto de 2020 a gratificação foi reduzida pela ECT para o mínimo constitucional de 33,33%, por meio de alteração no MANPES – Manual de Pessoal, após a cláusula ser suprimida do acordo coletivo 2020/2021.
    A Constituição da República em seu art. 7º, XVII impõe que a remuneração devida nas férias seja acrescida de pelo menos um terço a mais do que o salário normal, mas nada impede que a empresa possa realizar um acréscimo no benefício do trabalhador (a). A ECT não aplicava apenas o adicional de férias de 1/3 do salário, mas o total de 70%, ou seja, com o acréscimo de 36,67% que é denominado no MANPES como Gratificação de Férias Complemento, porém suprimiu esse complemento a partir do ACT 2020/2021.
    A empresa não pode retirar direitos dos empregados, mesmo que tenha sido incluído pela própria empresa, pois os trabalhadores (as) que entraram na ECT antes da alteração do MANPES tem o direito do benefício que, neste caso, aderiu ao contrato de trabalho.
    A Justiça do Trabalho determinou que a ECT incorpore o adicional à remuneração de férias a todos os contratos celebrados até 01/08/2020 e também que a empresa pague as diferenças das férias já realizadas e que se realizarem até a efetiva incorporação do crédito.
    Cabe recurso ao TRT18ª Região e TST e a execução de sentença, após o trânsito em julgado, será individualizada, momento em que se definirá o valor vencido devido a cada trabalhador prejudicado.

    Não fique só. Fique sócio. Filie-se! Juntos somos mais fortes!

    Clique aqui e leia a sentença favorável ao adicional de férias

    Clique aqui e cadastre-se no formulário de filiação do SINTECT-GO


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    15 Março 2022 em SINTECT-GO
  • TRABALHADORES (AS) SÃO EXPOSTOS A RISCOS DE ACIDENTES DE TRABALHO E ASSALTOS PELA MÁ GESTÃO NA SE/GO

    Conforme informações enviadas ao SINTECT-GO, no CDD Catalão os trabalhadores (as) estão tendo que fazer a descarga dos objetos e encomendas na beira da rua, isso porque os gestores da SE/GO não se atentaram, quando ajustaram o aluguel do imóvel onde funciona a unidade, que a lateral onde o caminhão entra para descarregar não faz parte do imóvel locado, embora pertença ao mesmo proprietário.
    E mais, embora viesse cedendo a lateral para carga e descarga, o proprietário lacrou o portão do corredor lateral uma vez que a ECT não paga o aluguel contratado há mais de dois meses.
    Uma vergonha que revela a péssima gestão na SE/GO que expõe os seus trabalhadores e a própria empresa, assim como toda a carga dos clientes descarregada a céu aberto. Em um momento crítico pelo qual passa os Correios, tendo em curso um projeto de privatização no Congresso Nacional, esse tipo de exposição não cai nada bem, convenhamos. Os trabalhadores (as) temem ser assaltados e os riscos de acidentes de trabalho aumentam consideravelmente. Fora é claro que toda a cidade vê esse vexame.
    A terrivelmente mal assessorada SE/GO tem se destacado por celebrar contratos mal feitos, falta de mão de obra de limpeza, LTR’s, assédio moral, entre outros. Ao que parece propositalmente. Coisa do tipo: “quanto pior melhor”, a velha política da terra arrasada para levar a sociedade a desejar a privatização. O SINTECT-GO tomará as providências cabíveis na defesa dos trabalhadores (as).

    # Não à venda dos Correios!
    # Não à gestão fundo de quintal!
    # Abaixo ao assédio moral!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    04 Março 2022 em SINTECT-GO
  • ECT CONTINUA OPRIMINDO TRABALHADORES (AS) A CUMPRIREM JORNADA EXTRA EXCESSIVA

    A ECT não toma tipo mesmo! Novamente ao divulgar em recente nota circular (Circular 2925 4095/202 GEGD – DEDIS) sobre a liberação de TFS determinando a convocação dos trabalhadores (as) em algumas unidades de trabalho. Diante disso, os trabalhadores (as) foram chamados em reunião para lerem o ofício e a chefia imediata desse o intimato. Conforme as informações trazidas ao Sindicato, a abordagem foi em tom ameaçador, idêntica à situação anterior, falando novamente em processos administrativos que serão abertos no (SEI), caso o trabalhador não respondesse positivamente à convocação e não tivessem uma justificativa plausível ou convincente para se isentar da punição. Fica claro que a pretensão da empresa é de regime totalitário, desse modo dizendo que a vida social dos trabalhadores não existe e que ele tem que estar cem por cento à disposição da ECT (que absurdo isso!).

    Os trabalhadores (as) em seu dia a dia já vivem em uma situação difícil, pois as demandas dos Correios só aumentam, causando desgaste, adoecimento, stress e, ainda por cima, tem o tratamento de gestores vezes opressora. A orientação da instituição sindical aos seus representados continua a mesma, que o trabalhador não está na obrigação, caso ele não tenha disponibilidade para cumprir jornada extraordinária ou excessiva, a não ser com sua anuência. É bom lembrar que temos um TAC que estabelece essa relação desde 2012 e terá que ser cumprido por parte da empresa. O Ministério Público do Trabalho constatou descumprimento de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre a ECT, o SINTECT-GO e o MPT considerando que a empresa vem obrigando os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás a realizarem trabalho extra aos domingos e feriados e punindo os que se recusarem ao labor extraordinário.

    O problema não está na convocação ou convite, como queira chamar, é um direito que assiste a empresa, no entanto no que pensa e age, querendo domínio extraordinário sobre os trabalhadores, ora, a que ponto chegamos, o cúmulo do absurdo. Até quando isso vai perdurar? Deverá haver uma atitude mais radicalizada por parte dos trabalhadores ou a ECT vai cumprir o acordo firmado entre ECT, o SINTECT-GO e o MPT? A ECT precisa entender de uma vez por todas que respeito é sempre devido e que o bom senso deve ter prevalência, por outro lado, cabe a cada trabalhador, dentro de sua disponibilidade, fazer o que sempre fez de melhor (servir), mas isso cabe a ele decidir. A nossa orientação sempre se pautou no melhor possível para ambas as partes, a empresa convida e o trabalhador comumente atende, desde que possa, pois não lhe custa nada dentro de suas forças atender e não de modo obrigatório, como já o faz nas horas normais, haja vista o seu trabalho semanal é cumprido na integralidade, passou disso é a vida social de cada um.

    É preciso dar um basta nesse modelo autoritarista! Estamos em pleno século XXI e não no tempo da lamparina e direito tem que ser respeitado, suas regras não podem estar acima da lei. Siga, porém, as orientações do SINTECT-GO e não se intimide diante das opressões feitas pela empresa. Caso ela cumpra as ameaças no sentido de abrir processo, o SINTECT-GO estará acompanhando cada trabalhador em sua defesa.

    AO TRABALHADOR CABE:

    Ao ser chamado, caso aceite, assine e compareça ao trabalho;

    Caso não concorde, não assine ou se assinar,coloque ressalva dos motivos particulares e inadiáveis do não atendimento;

    E sempre que puder, esteja à disposição em servir, isso não mata ninguém!

     

    # Abaixo a opressão!

    # Direitos precisam ser respeitados!

    # Trabalhador, denuncie!

    # Fora Bolsonaro!

    # Fora Floriano Peixoto!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

    21 Fevereiro 2022 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO PARTICIPA, EM BRASÍLIA, DE MOVIMENTAÇÃO CONTRA A APROVAÇÃO DO PROJETO DE PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS

    O SINTECT-GO participa, em Brasília, por meio do diretor sindical, Ueber Barboza, do Comitê Nacional contra a Privatização dos Correios. O Comitê, que está em atividade presencial desde o dia 07 de fevereiro está, nessa semana, de 14 a 19/02, no Senado Federal, visitando cada gabinete dos senadores e reafirmando o pedido de apoio contra a venda dos Correios, protocolando carta e solicitando reunião com os senadores.
    Continuemos firmes nessa luta! Trabalhadores (as) vamos juntos pressionar os senadores a votar contra esse projeto que destrói os nossos direitos e empregos! Mobilizem as redes sociais e marquem os senadores de Goiás para que não apoiem a privatização dos Correios!

    #Diga não à privatização dos Correios!
    #Não ao PL 591!
    #Não à venda dos Correios!
    #Mobilize-se!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    18 Fevereiro 2022 em SINTECT-GO
  • FIQUE ATENTO! Senado Federal retorna com grandes pautas emergenciais, como a aprovação da privatização dos Correios

    O Senado Federal inaugura hoje, 02, em cerimônia a partir das 16 horas, a sessão legislativa 2022. A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) dá início ao ano legislativo com 124 projetos de lei em pauta, entre eles, o PL 591/21, que autoriza a privatização dos Correios e atualiza o marco regulatório do Sistema Nacional de Serviços Postais (SNSP).

    Nesse sentido, a categoria deve ficar em alerta, se inteirar das discussões a respeito do assunto, verificar os informativos tanto do SINTECT-GO quanto da FENTECT e participar das mobilizações contra a privatização dos Correios.

    O Comitê Nacional Contra a Privatização dos Correios possui um representante de cada sindicato e também da Federação. O SINTECT-GO tem como membro do Comitê, o diretor sindical, Ueber Ribeiro Barboza, para representar Goiás na luta contra a venda dos Correios.

    No próximo dia 07 de fevereiro, o Comitê Nacional estará se instalando novamente para dar continuidade aos trabalhos em favor dos nossos direitos e dos nossos empregos. Essa luta é minha e sua! Faça a sua parte nas redes sociais e diga não à venda dos Correios!

     

    #Não à venda dos Correios!

    #Diga não à privatização!

    #Por um Correios público e de qualidade!

    #Não ao PL 591!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    02 Fevereiro 2022 em SINTECT-GO
  • CTCE: CAOS! SOBRA CHEFE E FALTA PLANEJAMENTO!

    Na SE/GO a bagunça está generalizada! Trabalhador sendo humilhado, assediado nas unidades, Covid-19 bombando nos locais de trabalho e a empresa mentindo que cumpre seu protocolo (semanas pra fazer uma desinfecção, quando faz!) e um monte de chefes ditos técnicos e outros indicados políticos apoiadores deste governo privatista fingindo que estão fazendo algo. Agora é a vez do CTCE Goiânia!
    Segundo relatos, o mês de dezembro foi o caos! Faltou de tudo, desde planejamento, material de trabalho só o que não faltou foi sobrecarga de trabalho com Black Friday, FNDE, Enem, Papai Noel dos Correios, compras de fim de ano que geraram mais encomendas. Não havia empilhadeiras, paleteiras, nem espaço para lidar com o turbilhão de cartas, encomendas, livros, provas, brinquedos e outros mais.
    Inúmeras dificuldades que já existiam na unidade, como a falta de padronização de serviços e a falta de ambientação de funcionários terceirizados, foram somadas a várias outras como, arrombamento de armários nos vestiários, a falta de recebimento do Adicional de Atividade dos trabalhadores (as) que retornaram do afastamento, sem contar o descumprimento de medidas sanitárias contra a Covid-19, que acaba sendo praticado pela maioria dos trabalhadores (as), concursados ou não, e também pelas chefias que não dão o bom exemplo e nem exigem dos funcionários o cumprimento das medidas. Existem vários cartazes de instrução, álcool em gel em vários pontos, máscaras foram distribuídas, mas não são utilizados corretamente ou muitos nem usam.
    Além de tudo, uma enorme empilhadeira batizada como “trambolhão” foi contratada para as operações de fim de ano e ainda está lá parada, ocupando espaço e, na verdade, ela não serve para ser usada, pois é maior que a geralmente é usada para os tipos de carga no CTCE. Até hoje não se sabe ao certo o que levou a contratação de um equipamento que só serve para trabalhar na construção da Usina de Belo Monte ou na construção da Ferrovia Norte-Sul.
    Até quando os trabalhadores (as) do CTCE vão ter que aturar tanta desorganização e uma falta de estrutura que torna a todos desmotivado em suas rotinas? Até quando a desorganização, a sobrecarga e o assédio moral vão continuar transformando o ambiente de trabalho em um caos generalizado?

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    21 Janeiro 2022 em SINTECT-GO
  • DENÚNCIA CEE GOIÂNIA: AUTORITARISMO, PRESSÃO PSICOLÓGICA, PERSEGUIÇÃO E ASSÉDIO MORAL

            Esse é o retrato do que tem sofrido os trabalhadores do CEE Goiânia! Apesar da falta de funcionários e a sobrecarga de trabalho que os trabalhadores vem vivenciado nos últimos tempos, ainda tem que lidar com uma chefia imediata, que age de forma arbitrária, persegue trabalhador, faz ameaças, ridiculariza em público os companheiros dizendo que é “nó cego”. Falas do tipo: “deixa de ser mole que isso aí eu faço sozinho e com as mãos nas costas”. Isso torna o ambiente de trabalho um inferno, um clima organizacional terrível, que só adoece mais e mais o trabalhador. Já tem casos de Síndrome de Burnout nesta unidade.
           São várias as reclamações de trabalhadores e trabalhadoras em relação à forma de tratamento da chefia imediata, são vários os depoimentos de trabalhadores (as) assediados. Chegou ao ponto de a chefia dispensar da função motorizada com a alegação de que era porque o trabalhador estaria pegando muito atestado! Função não deve ser fator de ameaça para o gestor gerir uma unidade!
           Lamentamos e repudiamos que este tipo de postura persista ainda no âmbito da ECT e, infelizmente, na SE/GO esse tipo de gestor são os mais bem quistos pelos “mandachuvas”, pois conseguem reproduzir uma lógica da relação de trabalho baseada na humilhação e subjugação do trabalhador até o limiar de suas forças na busca de manter suas funções e forjar índices a qualquer custo para mantê-las.
           Trabalhadores (as) não se calem e não aceitem esse tipo de postura! Denunciem ao Sindicato para que este tome as providências cabíveis e fiquem atentos fortalecendo uns aos outros nas unidades de trabalho, pois hoje foi com seu colega, amanhã pode ser com você! Esse período vai passar! Está passando!

    TODOS OS TRABALHADORES (AS) QUE PASSAREM POR SITUAÇÕES SEMELHANTES DEVEM PROCURAR IMEDIATAMENTE O SINTECT-GO PARA QUE SEJAM TOMADAS AS PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS CONTRA ESSA FORMA DE GERIR ATRAVÉS DO ASSÉDIO MORAL, DA TRUCULÊNCIA, DA AMEAÇA E DO MEDO.

    # Abaixo ao autoritarismo!
    # Chega de assédio moral!
    # Por um ambiente de trabalho saudável, lutemos!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    21 Janeiro 2022 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO CHAMA A ATENÇÃO DE TRABALHADORES (AS) SOBRE GOLPE APLICADO POR SUPOSTO ADVOGADO

    O SINTECT-GO reforça a todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás sobre suposto advogado que continua, insistentemente, tentando aplicar golpes referente à demanda dos precatórios do PCCS/95. O mesmo entra em contato por meio de ligação ou Whatsapp, se apresentando com a inscrição na OAB da advogada do Sindicato, dra. Giseli Nunes, e oferecendo a possibilidade dos trabalhadores (as) receberem seus precatórios em troca de realizarem um pix com um valor de R$ 1.000,00.
    O Sindicato já realizou um boletim de ocorrência, mas é preciso que os trabalhadores (as) fiquem atentos e qualquer contato desse suposto advogado é preciso informar o SINTECT-GO.
    NÃO CAIA NESSE GOLPE! O SINTECT-GO e nem sua assessoria jurídica entram em contato com trabalhadores solicitando depósito ou transferência de dinheiro em troca de recebimento de valores. Todas as informações sempre são veiculadas nos meios de comunicação do SINTECT-GO, como email e redes sociais. Se você receber algum contato desse tipo de golpe entre em contato com o SINTECT-GO imediatamente e denuncie!

    TENHAM BASTANTE CUIDADO!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    14 Janeiro 2022 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO CONVOCA DELEGADOS SINDICAIS PARA REUNIÃO VIRTUAL NO DIA 08 DE JANEIRO

    O SINTECT-GO convoca todos os Delegados Sindicais para participarem neste sábado, 8, a partir das 15 horas, de uma videoconferência para tratar de assuntos de interesse da categoria. É importante que, nesse momento, os Delegados Sindicais se façam presentes nessa atividade formativa para que possamos juntos fortalecer a organização das lutas vindouras.
    Juntos somos mais fortes! Participe!

    Pauta:
    Informes Jurídicos;
    Sentença Normativa (Acordo Coletivo);
    Privatização.

    Convidados:
    Robson Silva – SINTECT-MG e Jurídico FENTECT;
    Suzy Cristiny da Costa Amim – SINTECT-AC e Membro do Comitê Nacional Contra a Privatização dos Correios.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    05 Janeiro 2022 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO CONSEGUE NA JUSTIÇA QUE TRABALHADORES (AS) COM DEPENDENTES PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS RETORNEM COM BENEFÍCIO

    Acórdãos recentes do TRT de Goiás, em julgamento de mérito (portanto, não são apenas liminares), restabeleceram o direito ao auxílio para portadores de necessidades especiais aos dependentes dos trabalhadores (as) dos Correios filiados ao SINTECT/GO. A ECT alegava que o benefício não estaria mais previsto desde o dissídio de greve de 2020.
    São beneficiários do auxílio os empregados da ECT que possuam filhos, enteados e/ou tutelados com deficiência, formalmente cadastrados e obedecidos os parâmetros para esta finalidade.
    Mesmo a empresa alegando que a manutenção do benefício estaria condicionada à existência de norma coletiva, os Desembargadores do TRT 18ª Região entenderam que o benefício também está previsto no regulamento interno da empresa (MANPES) e que por esta razão aderiu aos contratos de trabalho, não podendo ser suprimido.
    O SINTECT-GO pede que os filiados que estejam nessa mesma situação procurem o Sindicato para que possam igualmente pleitear o benefício judicialmente.

    #SINTECT-GO na luta!
    #Juntos somos mais fortes!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    14 Dezembro 2021 em SINTECT-GO
  • ALERTA DE GOLPE: SUPOSTO ADVOGADO ENTRA EM CONTATO COM TRABALHADORES (AS) PARA O RECEBIMENTO DE PRECATÓRIOS

    O SINTECT-GO vem recebendo denúncias de trabalhadores (as) sobre um suposto advogado que vem tentando aplicar golpes. O mesmo entra em contato por meio de ligação ou Whatsapp, se apresentando com a inscrição na OAB da advogada do Sindicato, dra. Gizeli Costa Nunes, e oferecendo a possibilidade dos trabalhadores (as) receberem seus precatórios (já ofereceram até R$87.000,00, em troca de realizarem um pix de cerca de R$1.000 reais).
    O Sindicato, por inúmeras vezes, já alertou o trabalhador sobre os perigos dos golpes e prejuízos pelas investidas de advogados e de terceiros. Quanto a advogados, seja por não terem compromisso real com a classe trabalhadora, seja por incentivar o trabalhador a buscar caminhos incertos quanto às proposições judiciais, alegando que através deles teriam a facilidade do sucesso nas demandas e mais agilidade na conclusão dos mesmos. No entanto, o que vemos aqui é ainda pior, estelionatários que sequer são advogados se passando por advogados do SINTECT/GO, usando o nome e o número da OAB da nossa advogada e o nome e endereço do Sindicato para fazer parecer um comunicado verdadeiro e assim extrair dinheiro dos trabalhadores.
    Não caia nesse golpe! O SINTECT-GO e nem sua assessoria jurídica entra em contato com trabalhadores solicitando depósito ou transferência de dinheiro para receber valores de alguma ação. Só acredite em documentos veiculados nos meios de comunicação oficiais do SINTECT-GO, como email e redes sociais. Caso alguém entre em contato nesse sentido, procure o SINTECT-GO imediatamente e denuncie!

    #SINTECT-GO na luta!
    #Juntos somos mais fortes!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    13 Dezembro 2021 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO VISITA SENADORES DE GOIÁS PARA RESSALTAR A IMPORTÂNCIA DA NÃO APROVAÇÃO DO PROJETO DE LEI 591/2021

    A Diretoria Colegiada do SINTECT-GO visitou na manhã desta sexta-feira, 19, o gabinete dos senadores Luiz do Carmo (MDB/GO) e Vanderlan Cardoso (PSD/GO) para enfatizar a importância de votar contra o Projeto de Lei 591/2021, que busca privatizar os Correios e autoriza a exploração de todos os serviços postais pela iniciativa privada.
    O PL 591/2021 se encontra em tramitação no Senado Federal, mais precisamente na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). No dia: 09/11, a votação do relatório do senador Márcio Bittar (MDB/AC), na CAE, foi retirado de pauta em meio à pressão dos trabalhadores (as) dos Correios.
    Os senadores de Goiás prometeram analisar as considerações da Diretoria Colegiada para a votação do projeto. Na ocasião a Diretoria Sindical protocolou material (já antes enviado virtualmente) do Comitê Nacional Contra a Privatização dos Correios, contendo nestes a última carta aos senadores, onde o Comitê enfatiza os malefícios que as emendas apresentadas pelo relator Márcio Bittar trarão a todos os municípios com menos de 15 mil habitantes, onde as unidades dos Correios serão fechadas conforme a emenda.
    Ressaltamos a importância dos senadores olharem pela população dos Estados que representam, pois só em Goiás são mais de 170 municípios que deixarão de ter agências dos Correios. Reafirmamos a necessidade e a importância dos trabalhadores (as) estarem atuando nas redes sociais dos senadores pedindo apoio pela não aprovação do PL 591. A pressão do Comitê e dos trabalhadores (as) tem surtido efeitos e precisamos ampliar essa mobilização.

    # Não à venda dos Correios!
    # Se votar não volta!
    # Não ao PL 591!
    # Diga não à privatização!
    # Fora Bolsonaro!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    19 Novembro 2021 em SINTECT-GO
  • Representação SINTECT/GO- MPT notifica Correios em Goiás para que decida se deseja cancelar as punições aos trabalhadores (as) pela recusa do trabalho aos domingos e feriados ou pagar multa

    O Ministério Público do Trabalho constatou descumprimento de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre a ECT, o SINTECT-GO e o MPT considerando que a empresa vem obrigando os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás a realizarem trabalho extra aos domingos e feriados e punindo os que se recusarem ao labor extraordinário.
    O SINTECT-GO vem lutando em favor desses trabalhadores (as) onde conseguiu reunir 51 documentos de profissionais que foram suspensos por um dia por terem recusado o trabalho em dias de descanso.
    A empresa terá um prazo de 10 dias para manifestação no atendimento da cláusula fixada no TAC, anulando as punições ou terá que pagar multa no valor de R$51.000,00.
    Trabalhador (a) se você também foi punido em razão da recusa do trabalho aos domingos e feriados com suspensão e processo, encaminhe a documentação com urgência ao SINTECT-GO para fortalecer essa ação, aumentar a multa e também mostrar a força dos trabalhadores (as) impondo à empresa o respeito a todos os profissionais dos Correios que também tem direito ao seu dia de descanso.
    Caso a empresa não cancele as punições, além de ser executada nas multas pelo MPT, o Sindicato proporá ação coletiva para cancelamento das suspensões aplicadas, restituição dos descontos e ainda pagamento de indenização pelo dano moral individual e coletivo causado.

    #SINTECT-GO na luta!
    #Juntos somos mais fortes!
    # Por nenhum direito a menos!
    # Não à venda dos Correios!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    17 Novembro 2021 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO CONSEGUE LIMINAR QUE GARANTE O RETORNO DA PRORROGAÇÃO DA LICENÇA-MATERNIDADE

    O direito à prorrogação da licença-maternidade por mais dois meses e a fruição das férias vencidas após essa prorrogação foi restabelecido para as trabalhadoras dos Correios em Goiás.
    O SINTECT-GO obteve liminar na Justiça do Trabalho após a retirada de cláusulas pela ECT do Acordo Coletivo de Trabalho, entre elas, a prorrogação da licença-maternidade, um direito que favorece tanto a mãe quanto a criança, especialmente por ser um período de amamentação e que garante um desenvolvimento saudável do recém-nascido.
    O magistrado entendeu que mesmo que a ECT tenha retirado a cláusula do Acordo Coletivo, o Manual de Pessoal da empresa prevê o direito à trabalhadora de solicitar a prorrogação da licença-maternidade em 60 dias, além de negociar a concessão de férias após o término desse período. Como o Manual só foi alterado em março de 2021, as trabalhadoras contratadas até essa data não podem ser impactadas pela alteração maléfica da norma empresarial, que só atinge as que vierem a celebrar contratos com os Correios a partir de 25/03/2021.
    ATENCÃO - É importante que as trabalhadoras dos Correios EFETUEM O PEDIDO DE PRORROGAÇÃO formalmente, por meio do sistema eletrônico da ECT, até o prazo de trinta dias antes de encerrar os quatro meses da licença-maternidade.
    Na decisão ficou determinado uma multa de mil reais por dia para cada trabalhadora prejudicada, caso a ECT descumpra a liminar. A empresa tentou reformar a decisão por meio de Mandado de Segurança do TRT, mas não obteve sucesso, sendo mantida a liminar. O processo segue para sentença, que espera o SINTECT/GO seja procedente.

    # SINTECT/GO na luta sempre!
    # Não a privatização!
    # Fora Bolsonaro!

    04 Novembro 2021 em SINTECT-GO
  • TRABALHADORES (AS) DOS CORREIOS EM GOIÁS REJEITAM PROPOSTA DA EMPRESA EM ASSEMBLEIA VIRTUAL

    O SINTECT-GO realizou na noite de ontem, 07/10, a Assembleia Virtual por meio da plataforma “Zoom”, para realizar avaliação da Campanha Salarial 2021/2022 e os desdobramentos da mesma, com os seguintes pontos de pauta: 1- Informes; 2 - Avaliação da Campanha Salarial 2021/2022; 3 - Rejeição ou aprovação da proposta; 4 - Decretação da manutenção do estado de greve.
    Durante a Assembleia foi pontuado sobre as condições de trabalho nas unidades dos Correios em Goiás, as convocações para o trabalho aos domingos, feriados e horas extras sob ameaças de abertura de processos administrativos.
    Também foi aberto um amplo debate com a categoria que assimilou as orientações diante das maldosas e sorrateiras ações da atual gestão militarizada e, que diante deste quadro, a própria empresa nao quis negociar com os trabalhadores (as) e, mais que depressa, de acordo com seus interesses, protocolizou o dissídio coletivo, neste sentido, a categoria entendeu que deveria sim seguir para o julgamento.
    Foi decidido pela maioria dos 96 participantes da Assembleia, (94 rejeitaram e 2 abstenções) a rejeição à proposta da empresa e também foi aprovado por unanimidade a decretação da manutenção do estado de greve.

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    08 Outubro 2021 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO convoca para Assembleia na próxima quinta-feira dia 07

    Além da insistência da empresa em implantar o banco de horas em cima dos trabalhadores (as), a mesma também se nega a discutir ou aceitar proposta viável para a classe trabalhadora. O que vemos, a cada dia, é uma tentativa da empresa em atacar, cada vez mais, os direitos dos trabalhadores (as) dos Correios.
    A FENTECT participou de audiência de conciliação convocada pelo TST, para uma tentativa de finalizar o Acordo Coletivo de Trabalho para a categoria, mas, novamente, a direção da ECT não teve interesse em negociar o Dissídio Coletivo, mantendo a sua posição de não querer avançar na recuperação dos direitos dos profissionais dos Correios e, como sempre, atacando a categoria.
    A proposta de reajuste ZERO, inclusão de banco de horas e recomposição dos tickets, que acaba em julho de 2022, é uma afronta à categoria. A proposta reduz o poder de compra e não encontra aceitação entre os trabalhadores (as).
    Por isso precisamos lutar, ainda mais! Não vamos permitir mais ataques contra os nossos direitos e a nossa categoria! O SINTECT-GO convoca para Assembleia sobre a Campanha Salarial na próxima sexta-feira, dia 07/10, com primeira chamada às 19 horas e segunda chamada às 19h30, por meio do aplicativo Zoom, com os seguintes pontos de pauta:

    1- Informes;
    2- Avaliação da Proposta;
    3- Deliberação de rejeição ou aceitação da proposta;
    4- Manutenção do estado de greve.

    O link para participação será enviado nas redes sociais e nos e-mails.

    # Por nenhum direito a menos!
    # Em defesa dos nossos direitos e empregos!
    # Correios Público e para todos!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    05 Outubro 2021 em SINTECT-GO
  • OS ATAQUES CONTINUAM NA SE/GO

    A SE/GO continua insistente em sua prática abusiva contra os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. As convocações dos empregados aos domingos e feriados já se tornaram corriqueiras por parte da empresa, pois os trabalhadores (as) são comunicados de última hora ou até mesmo nos próprios dias de folga, o que vem prejudicando, cada dia mais, a saúde física e mental dos mesmos.

    Quem recusava a convocação para trabalhar nesses dias, era aberto processo administrativo e recebiam punição de um dia de suspensão. O SINTECT-GO fez representação no MPT/GO (Ministério Público do Trabalho no Estado de Goiás) quanto a ECT estar convocando os trabalhadores (as) a trabalharem aos domingos (Repouso semanal remunerado) e feriados.

    Para quem se lembra, em 2012, a ECT cometia as abusividades e prerrogativas de atuação contra os trabalhadores impondo-lhes excessividade de horas extras, hoje ela faz a mesma prática aos olhos do SINTECT-GO e MPT e extrapolam o bom senso. A nossa obrigação é cumprir o nosso contrato de trabalho, o qual fomos chamados, que prevê 44 horas semanais. Após isso, não há problemas em atender quando a empresa chamar, mas dentro da possibilidade de cada um, esse é o nosso entendimento. 

    A ECT, mesmo sabendo que a demanda está excessiva, com a necessidade de contratação de pessoas para cumprir seu papel com a sociedade, ao contrário disso o que ela fez foi demitir vários trabalhadores através de PDI, PDV, fechou as portas para concurso público e começou a exigir o mesmo resultado, contrariando o que a demanda exige, na contramão da realidade.

    O MPT/GO entendeu, através dos documentos juntados aos autos da representação, que a ECT está agindo de forma irregular e abusiva, conforme despacho abaixo. O SINTECT-GO trabalhou e continua trabalhando de forma incansável pela defesa dos trabalhadores (as) de terem o direito de optarem por recusar a convocação nos dias de repouso ou trabalharem e receberem folga em dobro ou mesmo trabalharem e receberem em espécie.

    É o SINTECT-GO na luta sempre contra as injustiças da ECT aos trabalhadores (as).

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    Clique aqui e confira o despacho do MPT/GO

    05 Outubro 2021 em SINTECT-GO
  • Vote NÃO na Consulta Pública do Senado Federal sobre o Projeto de Lei 591/2021

    A página "e-Cidadania" do Senado Federal disponibilizou consulta pública sobre o Projeto de Lei 591/2021. É importante que todos os trabalhadores (as) dos Correios votem NÃO nessa consulta. 

    No link abaixo contém o passo a passo para a votação no site. É só clicar e seguir o que está proposto. Para entrar no site, você pode clicar abaixo ou entrar pelo "CLIQUE AQUI" que está no documento do passo a passo. Já temos mais de vinte mil votos contra o Projeto lá no site. 

     

    Clique aqui para entrar no site do e-Cidadania

     

    Clique aqui e siga o passo o passo para votar NÃO na consulta pública do e-Cidadania 

    24 Setembro 2021 em SINTECT-GO
  • CADÊ A HUMANIDADE SE/GO? Trabalhadores (as) são obrigados a realizar entregas o dia todo, mesmo com calor excessivo e sobrecarga de trabalho

    Não bastasse a imposição de trabalhar de domingo a domingo sem folga, feita pelos gestores da SE/GO, em algumas unidades estão obrigando, ainda, os trabalhadores (as) ciclistas e pedestres a saírem de manhã e à tarde para entrega domiciliar, caso que tem ocorrido muito no CDD GOIÂNIA.
    Não se tem levado em consideração a baixa umidade do ar em nossa região nesse período, o calor excessivo e a sobrecarga de trabalho que os trabalhadores (as) estão enfrentando. A desumanidade desses gestores está levando os trabalhadores ao limiar das suas forças e a um desgaste físico e emocional sem precedentes, o que resultará em mais trabalhadores doentes e afastados para tratamento médico. Muitos desses gestores sabem da dura realidade que é o período de seca em Goiás, muitos desses, dias atrás, eram carteiros e agora, com o chicote na mão, sem dó nem piedade, oprimem os seus subordinados para fazer “média” com a GERAE e GEOPE e garantir suas funções.
    Ao serem questionados onde estão nos manuais da empresa a normatização para que os carteiros ciclistas e pedestres saiam para a rua, desconversam e não respondem. O SINTECT-GO já oficiou a SE/GO a respeito e aguarda resposta.
    Não à desumanidade! Pela vida e saúde do trabalhador! Abaixo ao autoritarismo e assédio moral!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    15 Setembro 2021 em SINTECT-GO
  • O CHICOTE ESTALA NA SE/GO: Processos administrativos, punições, assédios morais, perseguições

    Após os trabalhadores (as) na SE/GO optarem por descansar com suas famílias, depois de cumprir a jornada de 44 horas com a ECT, receberam processo administrativo debaixo de ameaças de que mais destes viriam. São mais de 40 processos administrativos, os quais o SINTECT-GO fez defesa para os filiados, tendo já, alguns, resposta com punição de suspensão de um (1) dia em sua maioria.
    No CEE Esmeralda, onde teve mais processos, a chefia deu a punição para todos no sábado não “desfalcarem” o processo produtivo da unidade. Um verdadeiro assédio moral coletivo o que está ocorrendo.
    Existe uma denúncia de fato do SINTECT-GO, no Ministério Público do Trabalho de Goiás, mas estamos na fase apuratória, ainda sem decisão, assim o Sindicato orienta a todos os trabalhadores (as) que estão nessa situação de processo administrativo e cumprimento de punição, que procurem o SINTECT-GO para passar o processo, para que estes sejam juntados à ação comprovando-se o assédio moral coletivo que está ocorrendo no âmbito desta superintendência, onde as chefias atropelam a lei e os direitos humanos de descansar, de recuperar as energias e de ter qualidade de vida.
    O que a capitania do mato em Goiás quer é que o trabalhador (a) trabalhe de domingo a domingo sem folga, pois nem dão a este a prerrogativa de usufruir das duas folgas (uma necessariamente na semana do repouso não gozado). E não se diga que é por falta de orientação dos gestores não, porque a empresa fez circular um FAG (VEJA AQUI) onde explica a questão no item 09 e 10:

    9. Qual o percentual aplicável para pagamento do Repouso Trabalhado (domingos e feriados)? Repouso Trabalhado (domingos e feriados): Percentual de aplicação
    Resposta: O pagamento do Repouso Trabalhado será acrescido do adicional de 100% sobre a
    remuneração. (Súmula 146 do TST)

    10.Como será pago o trabalho em dia de repouso? Repouso Trabalhado (domingos e feriados): Pagamento
    Resposta: O empregado que trabalhar em dia de repouso poderá receber o adicional de 100% sobre o repouso remunerado ou lhe serão concedidos 2 (dois) dias de folga. Quando a opção for pela concessão de folgas, obrigatoriamente, uma das folgas deverá ser concedida na mesma semana do repouso não fruído.

    Ou seja, é uma questão de abuso mesmo! Chega de autoritarismo!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    14 Setembro 2021 em SINTECT-GO
  • FENTECT PARTICIPA DE AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO NO TST
    10 Setembro 2021 em SINTECT-GO
  • DIGA NÃO À VENDA DOS CORREIOS!

    Companheiros e companheiras - Vamos embarcar NESSA LUTA de TODOS

     

    Segue abaixo os links dos senadores que são a favor da privatização. Esta é a hora de cada um de nós enviarmos mensagens pedindo o seu voto contra o PL 591/2021, por um Correios 100% público e de qualidade! Acesse os links abaixo, clique em cada link para pressionar todos os senadores, ao clicar você pode enviar a mensagem nas quatro modalidades: whatsapp, email, facebook e/ou twitter e aparecerá a mensagem que você poderá alterar ou acrescentar, você agrega colocando seu nome, sua matrícula, quanto tempo de empresa e sua solicitação como o exemplo abaixo.

    Após as alterações, antes do envio, selecione toda a mensagem e copie para que você faça no próximo procedimento a colagem da mesma mensagem a ser enviada nas outras modalidades.Fazer assim em todas.

    Modelo de preenchimento – Siga o exemplo abaixo:

    Senhor Senador Vanderlan Cardoso, meu nome é Eziraldo Santos Vieira, matrícula: 8.328.865-1 funcionário dos Correios a mais de 30 anos venho neste, pedir o seu voto, por favor VOTE NÃO À PRIVATIZAÇÃO. Os Correios estão presentes em todas as regiões do Brasil. Se os Correios forem vendidos toda população será prejudicada! Será um verdadeiro apagão postal! Os Correios são lucrativos e registraram somente em 2020 cerca de R$ 1,5 bilhão de lucro! Correios é um patrimônio do Brasil! Diga não à privatização! VOTE NÃO AO PL 591/2021! 

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jose-serra

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jose-renan-vasconcelos-calheiros

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/luiz-carlos-do-carmo

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jose-targino-maranhao

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/francisco-plinio-valerio-tomaz

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/alexandre-luiz-giordano

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/vanderlan-vieira-cardoso

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/ciro-nogueira-lima-filho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/simone-nassar-tebet

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/marcos-ribeiro-do-val

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jose-antonio-machado-reguffe-60ca661687cc5

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/antonio-mecias-pereira-de-jesus

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/confucio-aires-moura

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/alvaro-fernandes-dias

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/rodrigo-otavio-soares-pacheco

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jader-fontenelle-barbalho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/izalci-lucas-ferreira

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/carlos-francisco-portinho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jose-da-cruz-marinho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jorginho-dos-santos-mello

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/carlos-alberto-dias-viana

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/luis-eduardo-grangeiro-girao

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/nelson-trad-filho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/oriovisto-guimaraes

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jarbas-de-andrade-vasconcelos

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/dario-elias-berger

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/luiz-cantuaria-barreto

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/marcelo-costa-e-castro

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/mailza-assis-da-silva

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/jayme-verissimo-de-campos

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/carlos-eduardo-torres-gomes

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/daniella-velloso-borges-ribeiro

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/luis-carlos-heinze

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/maria-do-carmo-do-nascimento-alves

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/rodrigo-santos-cunha

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/francisco-de-assis-rodrigues

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/marcos-rogerio-da-silva-brito

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/sergio-de-oliveira-cunha

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/carlos-eduardo-de-souza-braga

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/antonio-augusto-junho-anastasia

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/marcio-miguel-bittar

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/rosilda-de-freitas

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/soraya-vieira-thronicke

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/mara-cristina-gabrilli

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/flavio-nantes-bolsonaro

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/roberto-coelho-rocha

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/fernando-bezerra-de-souza-coelho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/romario-de-souza-faria

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/elmano-ferrer-de-almeida

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/carlos-henrique-baqueta-favaro

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/lasier-costa-martins

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/david-samuel-alcolumbre-tobelem

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/angelo-mario-coronel-de-azevedo-martins

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/alessandro-vieira

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/otto-roberto-mendonca-de-alencar

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/eliziane-pereira-gama-melo

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/omar-jose-abdel-aziz

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/esperidiao-amin-helou-filho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/eann-styvenson-valentim-mendes

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/iraja-silvestre-filho

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/wellington-antonio-fagundes

     

    https://www.napressao.org.br/campanha/diga-nao-a-venda-dos-correios/tasso-ribeiro-jereissati

     

     

     

     

     

    31 Agosto 2021 em SINTECT-GO
  • ATENÇÃO SOCIEDADE CIVIL

    Vamos defender um Correios Público e de qualidade! Correios privatizado é o povo prejudicado! Envie esta mensagem aos senadores conforme orientação abaixo! Siga os passos e você vai ver que é bem fácil! Ajude-nos a defender esta empresa centenária e DIGA NÃO À PRIVATIZAÇÃO!

     Estamos em um momento de uma campanha forte contra a privatização dos Correios. Esta é a hora de cada um de nós enviarmos mensagens aos senadores pedindo o seu voto contra o PL 591/2021, por um Correios 100% público e de qualidade!

    Basta acessar a Plataforma de mobilização via internet: www.napressao.org.br  e enviar o seu pedido. Ao acessar a plataforma procure a campanha “Diga não à venda dos Correios, patrimônio do Brasil”, clique na figura. Ao abrir a próxima janela, clique no Estado pertencente ao seu senador.

    Ao clicar você encontrará os senadores, podendo enviar nas quatro modalidades: whatsapp, email, facebook e/ou twitter e aparecerá a mensagem que você poderá alterar ou acrescentar, você agrega colocando seu nome, sua matrícula, quanto tempo de empresa e sua solicitação como o exemplo abaixo.

    Após as alterações, antes do envio, selecione toda a mensagem e copie para que você faça no próximo procedimento a colagem da mesma mensagem a ser enviada nas outras modalidades. Fazer assim em todas.

     

    Modelo de preenchimento – Siga o exemplo abaixo: 

     

    Senhor Senador Vanderlan Cardoso, faço parte da sociedade civil, meu nome é...........,  venho neste, pedir o seu voto, por favor VOTE NÃO À PRIVATIZAÇÃO. Os Correios estão presentes em todas as regiões do Brasil. Se os Correios forem vendidos toda população será prejudicada! Será um verdadeiro apagão postal! Os Correios são lucrativos e registraram somente em 2020 cerca de R$ 1,5 bilhão de lucro! Correios é um patrimônio do Brasil! Diga não à privatização! VOTE NÃO AO PL 591/2021!

    30 Agosto 2021 em SINTECT-GO
  • Companheiros e companheiras - Vamos embarcar NESSA LUTA de TODOS

    Estamos em um momento de uma campanha forte contra a privatização dos Correios. Esta é a hora de cada um de nós enviarmos mensagens aos senadores pedindo o seu voto contra o PL 591/2021, por um Correios 100% público e de qualidade!

    Basta acessarmos a Plataforma de mobilização via internet: www.napressao.org.br e enviar o seu pedido. Ao acessar a plataforma procure a campanha “Diga não à venda dos Correios, patrimônio do Brasil”, clique na figura. Ao abrir a próxima janela, clique no Estado pertencente ao seu senador.
    Ao clicar você encontrará os senadores, podendo enviar nas quatro modalidades: whatsapp, email, facebook e/ou twitter e aparecerá a mensagem que você poderá alterar ou acrescentar, você agrega colocando seu nome, sua matrícula, quanto tempo de empresa e sua solicitação como o exemplo abaixo.
    Após as alterações, antes do envio, selecione toda a mensagem e copie para que você faça no próximo procedimento a colagem da mesma mensagem a ser enviada nas outras modalidades. Fazer assim em todas.

    Modelo de preenchimento – Siga o exemplo abaixo:

    Senhor Senador Vanderlan Cardoso, meu nome é Eziraldo Santos Vieira, matrícula: 8.328.865-1 funcionário dos Correios a mais de 30 anos venho neste, pedir o seu voto, por favor VOTE NÃO À PRIVATIZAÇÃO. Os Correios estão presentes em todas as regiões do Brasil. Se os Correios forem vendidos toda população será prejudicada! Será um verdadeiro apagão postal! Os Correios são lucrativos e registraram somente em 2020 cerca de R$ 1,5 bilhão de lucro! Correios é um patrimônio do Brasil! Diga não à privatização! VOTE NÃO AO PL 591/2021!

    30 Agosto 2021 em SINTECT-GO
  • Trabalhador, sua saúde não está à venda! Cuide-se e busque os seus direitos!

     Pode parecer óbvio dizer que uma pessoa está saudável quando não está doente. A Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1946, definiu saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas como a ausência de doença ou enfermidade.
     A percepção do conceito de qualidade de vida também tem muitos pontos em comum com a definição de saúde. Desse modo, percebe-se a necessidade de analisar o corpo, a mente e até mesmo o contexto social no qual o indivíduo está inserido para conceituar melhor o estado de saúde(https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/o-que-significa-ter-saude).
     Feita esta introdução, observamos que nos últimos anos, está ocorrendo um aumento exponencial de trabalhadores dos correios que apresentam algum tipo de DORT (dor relacionada ao trabalho). Isto nos preocupa bastante pois, entendemos que, o local de trabalho não deva ser o gerador de impossibilidades físicas e emocionais para o próprio trabalho!
     As queixas e reclamações são diversas e variam de dores na coluna (principalmente na porção lombar), articulação do punho, nos joelhos, tornozelos entre outras. Além disso, temos observado o aumento de dores musculares nos relatos dos trabalhadores e um mal que vem aumentado de forma terrível, os problemas emocionais e psicossomáticos.
     Desde 2011, a ECT não realiza concurso público e isso reflete diretamente na sobrecarga de trabalho. Na contramão deste dado, observamos um aumento gigantesco nas estatísticas do e-commerce. Esta é uma conta que não fecha! Em meio aos discursos de privatização da estatal, observamos a redução da mão de obra versus o aumento do fluxo de trabalho. Tal situação expõe o “elo mais fraco da corrente”, o trabalhador de base.
     A jornada de trabalho já é extenuante e, como se isso não fosse o bastante, as “convocações” tem se tornado uma prática constante, seja em feriados e até mesmo aos domingos!
    Fazendo uma análise cinéticofuncional da situação, observamos que este “overuse” (uso em excesso) sem o devido repouso seja ele físico e/ou emocional está adoecendo a categoria profissional de Correios. E, antes que alguém pense em exagero, basta verificar a quantidade de absenteísmo por lesões e as pilhas de processos que lotam as prateleiras do INSS.
     O intuito deste artigo informativo é fazer que o trabalhador reflita e pense em sua saúde! Busque meios para uma prática de alongamentos antes do expediente e após a jornada de trabalho. Lamentavelmente, nem o serviço de ginástica laboral é oferecido nas unidades pela empresa. Portanto trabalhador, CUIDE-SE! Sua vida, saúde e seus familiares que te amam almejam que você esteja bem!
     Evite movimentos de flexo-extensão da coluna lombar de forma desnecessária, opte por dobrar os joelhos e trazer a carga até a altura do tórax (NR-11). Não levante pesos que não suporte! Peça ajuda! Uma lesão de hérnia de disco pode te custar muito caro! E geralmente as sequelas são devastadoras. Em caso de descumprimento das normas de saúde no trabalho, acione o SINTECT-GO pois, fiscalizar e verificar as denúncias é nosso papel. Além do desgaste físico e emocional (pressões por resultado e desgastes interpessoais), fomos considerados “essenciais” pelo governo federal que nos colocou em alta exposição com o vírus SARS-COV2.

     Muitos de nossos colegas já perderam suas vidas para o Novo Coronavírus! Portanto, fica nosso alerta! PREVINA-SE! Cobre da empresa condições para trabalhar em segurança, ENTRETANTO, utilize os recursos oferecidos! Não pague com sua vida para ver “SE”... era somente uma “gripezinha”! Leve em sua rota ou em seu posto de trabalho o álcool em gel e mantenha sempre o distanciamento do cliente e pessoal de forma geral. Tendo sintomas, procure IMEDIATAMENTE o serviço médico para realizar a testagem. Mais rápido o diagnóstico, menor o risco de infecção em massa como já observamos aqui em Goiás, lamentavelmente, inclusive, com a perda de um colega.

     Em meio a tantas mazelas que os trabalhadores vêm enfrentando nos últimos anos, temos também, além da sobrecarga de trabalho, o assédio moral que se tornou uma ferramenta na mão de muitos gestores para cobrar resultados e pressionar o trabalhador a abrir mão de seu direito de repouso, sob ameaça de punição! Um verdadeiro assédio moral coletivo institucionalizado!
     Observamos, mediante a estas situações, o aparecimento de casos de depressão, síndrome de Burn-out, aumento nos casos de alcoolismo e outros entorpecentes que levam à desagregação familiar e até ao suicídio, como já ocorrido. Esta pressão psicológica, associada aos demais problemas que são vivenciados dia após dia no local de trabalho, vão somando-se a ponto do trabalhador se encontrar “estranho” a este ambiente, culminando na desagregação social que, por sua vez, torna o trabalhador menos produtivo, não se sentindo parte da equipe, aumentando inclusive riscos de violência doméstica e, em casos extremos, até no local de trabalho.
     A luta por um ambiente de trabalho saudável é uma luta diária e possível! No âmbito da saúde, temos três possibilidades: Prevenção, Tratamento e Reabilitação! Nós entendemos que “prevenir” é o melhor remédio.
    #SomosEssenciais e temos consciência disso e de nosso papel para a sociedade e para aqueles que realmente nos amam e querem nosso bem! Nossa Família! Lembre-se, para o sistema somos estatísticas! Matrículas! Que hoje servem, mas, que ao embaraço de saúde somos substituíveis. Pense nisso!
     SUA SAÚDE NÃO ESTÁ À VENDA! Esteja atento a TODAS as chamadas do SINDICATO! Nossa luta é defender o direito dos trabalhadores (as)! Seja em qualquer área!

    #Faça sua parte! Auxilie no processo de humanização das relações no trabalho!
    #Temos direito a saúde! Temos direito a vida! Temos direito a vacina!
    #Não ao autoritarismo! Não à privatização dos Correios do Brasil!


    Diretoria Colegiada
    Alexandre Duarte Ferreira
    Sec. De saúde do SINTECT-GO
    CREFITO 203130-F 11ª região

    25 Maio 2021 em Saúde do Trabalhador
  • SINTECT-GO consegue na Justiça que pagamentos de PIE sejam realizados aos trabalhadores (as) que permaneceram no PCCS/95

    O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região determinou que a ECT realize a implementação e os pagamentos da Progressão de Incentivo Escolar (PIE) para os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás, que permaneceram no PCCS/95 e concluíram nível superior ao exigido pelo seu cargo.

    A Progressão de Incentivo Escolar (PIE) é a concessão de uma referência salarial ao empregado que concluir nível escolar superior exigido pela carreira/cargo em que estiver enquadrado. Segundo a ECT, após o PCCS/2008 não há mais previsão de concessão da  PIE e, por isso, ela se recusava ao pagamento mesmo para os que apresentaram termo de não aceite e permaneceram no PCCS/1995. Por isso foi necessária uma ação coletiva do SINTECT/GO para garantir este direito aos trabalhadores.

    O SINTECT-GO recorreu à Justiça do Trabalho e conseguiu que os trabalhadores (as) recebam o equivalente a 5% de aumento em seu salário-base e o pagamento das parcelas vencidas desde o requerimento administrativo da PIE.

    Muitos trabalhadores reclamam que a empresa sequer recebia o requerimento administrativo, requisito necessário à cobrança judicial da PIE, alegando que ele não existia mais após o PCCS/2008, porém agora com a sentença transitada em julgado, a ECT não tem mais argumentos para negar o protocolo do requerimento.

    Com isso, o trabalhador (a) que permaneceu no PCCS/95 e concluiu nível superior ao de seu cargo precisa fazer, imediatamente, um requerimento na empresa solicitando a PIE e enviá-lo ao Sindicato juntamente com a cópia do RG, CPF, comprovante de endereço, certificado de conclusão de curso e as fichas cadastral atualizada e financeira de 2021. É importante que esse requerimento (para quem ainda não fez) e a entrega dos documentos, sejam realizados no prazo de 30(trinta) dias, uma vez que há prazo a ser cumprido no processo judicial que depende da juntada desses documentos dos trabalhadores.

     

    Atenção trabalhador: Alguns trabalhadores tiveram a PIE concedidas pela ECT após 2008, mas em percentual menor que 5%. Se for o seu caso, você tem direito à diferença e às retroativas. Retire sua ficha cadastral e verifique o percentual concedido e, se menor que 5%, envie os documentos para o Sindicato para cobrança da diferença.

     

    # Por um Correio Público e de qualidade!

    # Não à Privatização!

    # Vacina Sim!

    # Fora Bolsonaro!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

     

    18 Maio 2021 em Assuntos Jurídicos
  • CARREATA NACIONAL CONTRA A PRIVATIZAÇÃO MOBILIZA TRABALHADORES (AS) DOS CORREIOS EM GOIÁS
    A Carreata Nacional contra a Privatização dos Correios movimentou os trabalhadores (as) em todo o país ontem,16/05, pela manhã. Em Goiânia, a carreata saiu da Agência Central dos Correios na Praça Cívica, passando pela rua 09, avenida 85, até o CTCE na Vila Brasília.
    Houve uma boa participação de vários sindicatos, partidos e movimentos sociais, tais como, a Central Única dos trabalhadores de Goiás ( CUT-GO), o Partido dos Trabalhadores em Goiás (PT) representado pela presidenta do partido, Kátia Maria, do Comitê do Partido da Causa Operária (PCO), do Partido Comunista Brasileiro (PCB); do SINTSEP-GO, do SINTEF-GO, do SINDCOLETIVO, da União da Juventude Comunista (UJC); da Associação Nacional dos Pós-Graduandos, do vereador Mauro Rubem, do vereador por Morrinhos, Antônio de Oliveira; do mandato do deputado federal Rubens Otoni; do mandato da deputada estadual Adriana Accorsi, em que se uniram em um verdadeiro ato intercategorias em mobilização contra o projeto de apagão postal do governo federal, que pretende entregar a empresa nas mãos do capital privado, o que significa demissão de trabalhadores (as), retirada de direitos, precarização dos serviços postais, aumento das taxas dos serviços, entre outros.
    Fique atento aos próximos chamados do Sindicato e venha defender seu emprego! Precisamos continuar mobilizados, defendendo com toda a força os nossos direitos e empregos!
     
    #Vacina Já!
    #Diga Nâo à Privatização!
    #Não à venda dos Correios!
    #Correios Público é para todos!
    17 Maio 2021 em SINTECT-GO
  • ASSEMBLEIA PARA REFERENDAR A PAUTA DA CAMPANHA SALARIAL 2021/2022

    Ocorre na próxima segunda-feira, 17/05, por meio do aplicativo Zoom, a Assembleia Virtual para referendar a pauta da Campanha Salarial 2021/2022.
    Essa será uma Campanha ainda mais difícil que as dos anos anteriores, pois além das nossas reinvidicações, ainda estamos enfrentando a ameaça cada vez mais forte de venda dos Correios e da destruição dos nossos empregos. O link para participação será divulgado nas redes sociais e nos emails.
    A Assembleia ocorre com primeira chamada às 18h30 e segunda chamada às 19h30. Contamos com a sua participação! A sua presença é fundamental!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    12 Maio 2021 em SINTECT-GO
  • CARREATA CONTRA A PRIVATIZAÇÃO

    O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) da base de Goiás para participarem da Carreata contra a Privatização dos Correios, que ocorre no próximo domingo,16/05, a partir das 9 horas da manhã, em frente a Agência Central dos Correios em Goiânia.
    Essa é mais uma atividade de mobilização, que ocorrerá em todas as capitais, promovida pelos Sindicatos que compõem a Federação, para barrar o PL 591, do apagão postal, proposto pelo Governo Federal.
    É importante a participação e mobilização de todos os trabalhadores (as) nesse momento. Mais do que nunca precisamos estar unidos para enfrentar essa batalha e defender o nosso patrimônio e os nossos empregos.
    Contamos com a sua presença! Mobilize-se! Defender os Correios é defender o Brasil, é defender a soberania nacional! Participe!

    #Vacina Já!
    #Diga não à privatização!
    #Correios público e para todos!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    12 Maio 2021 em SINTECT-GO
  • STF adia julgamento de Ação Coletiva de correção do FGTS

     O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou o julgamento previsto para o dia 13/05, sobre a correção do FGTS dos trabalhadores (as) que possuíam depósitos na conta fundiária por outro índice que substituía a TR. O SINTECT-GO solicitou essa correção, por meio de Ação Civil Pública, na Justiça Federal de Goiás e aguarda a confirmação do STF para uma nova data do julgamento.

    10 Maio 2021 em Assuntos Jurídicos
  • SINTECT-GO aguarda julgamento de Ação Coletiva de correção do FGTS

       O SINTECT-GO aguarda julgamento no STF da ADI 5090 para continuidade da Ação Civil Pública(1013417-47.2019.4.01.3500) proposta pelo Sindicato na Justiça Federal de Goiás, solicitando a correção do FGTS dos trabalhadores (as) que possuíam depósitos na conta fundiária por outro índice que substituía a TR. O Sindicato entende que a TR não pode ser utilizada como índice de correção monetária do FGTS, pois ela não reflete a inflação, causando prejuízo aos trabalhadores.
       O julgamento no STF está previsto para o dia 13 de maio, mas poderá haver novo pedido de vistas por um dos Ministros da Corte.
       A ACP, proposta pelo Sindicato, atinge todos os trabalhadores da ECT em Goiás, ativo e inativo. Neste momento, resta a todos apenas aguardar o julgamento do tema no STF.


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    05 Maio 2021 em Assuntos Jurídicos
  • Continua o terrorismo e o autoritarismo na SE/GO

    A SE/GO continua pressionando e abusando do assédio moral e autoritarismo para que os trabalhadores (as) realizem trabalho extraordinário aos domingos e feriados e permitindo que fiquem até 15 dias sem folga. Agora, estão convocando os trabalhadores para o feriado internacional do dia do trabalhador, dia 1º de maio, próximo sábado.
    Isso já vem ocorrendo de forma habitual, havendo convocação aos domingos e feriados, nos últimos meses. O SINTECT-GO já tomou as providências junto ao Ministério Público do Trabalho, no que diz respeito ao descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta mas, o terrorismo em cima dos trabalhadores (as) continua e, muitos cedem por medo.
    Mais uma vez, o SINTECT-GO reafirma a você trabalhador (a) que quer se recusar a trabalhar, que não tenha medo, pois não pode ser prejudicado. Você tem o direito de recusar essa imposição de trabalho em dias extraordinários e não deixe de denunciar!
    Não ceda à pressão!

    #️Não ao trabalho escravo!
    #️Não à privatização!
    #️Fora Bolsonaro!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    29 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • E os abusos não param!

    Convictos de que estão acima da lei, na SE/GO continua a pressão em cima dos trabalhadores (as) para que estes trabalhem de domingo a domingo (frase de um capitão do mato) e, ainda realizem hora extra. Não param de chegar denúncias e reclamações, principalmente do CEE Goiânia, por parte dos trabalhadores que exerceram o seu direito de não trabalhar no feriado, 21/04, que, agora, estão recebendo convocação para prestar termo de informação ao gestor por não terem ido.

    É bem claro que a estratégia da autoritária e desumana GERAE é que, ao assinar esse termo e prestar o tal pedido de informação vão oferecer um TAC ao trabalhador condicionando este a não poder mais recusar as abusivas convocações, que já se tornaram habituais na SE/GO.

    O SINTECT-GO orienta que ao receber tal termo repasse ao Sindicato e não assine nenhum TAC para a empresa diante deste assunto específico, pois a empresa está montando uma arapuca se passando de boazinha, oferecendo o TAC. Só que, na verdade, se você, trabalhador, assinar você estará abrindo mão do direito de se recusar a trabalhar de domingo a domingo e feriados por um longo período.

    O Sindicato já providenciou denúncia perante o Ministério Público do Trabalho. Fique atento e faça valer seu direito!

     

    #Não ao trabalho escravo!

    #Fora GERAE!

    #Fora Bolsonaro e todos os capitães do mato!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    23 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • É HORA DE INTENSIFICAR A MOBILIZAÇÃO!

              O governo Bolsonaro com todo o ódio que tem da categoria dos Correios não cansa de dar golpes nos trabalhadores (as) e, na tarde de ontem (21/04) tenta colocar em pauta para votação, novamente, já para o dia 22/04, hoje, o PL 591. Lembrando que, Bolsonaro encaminhou decreto pedindo urgência para apreciação do projeto de privatização, em plena pandemia, e, a Câmara o colocou em plenário para decidirem se era urgente ou não, e aprovou por 280 x 165.

             Percebendo que a votação não foi tão unânime dentro de algumas bancadas de partidos que compõem o dito Centrão , o governo em sua sanha privatista, juntamente com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, seu comparsa, já queria que o PL 591 já fosse votado de qualquer forma no dia de hoje, 22. A ampla unidade e a ação conjunta de todos os Sindicatos, Federações e trabalhadores nas redes sociais junto aos deputados fizeram com que repensassem e retirassem de pauta o projeto que acaba com os Correios. O projeto do apagão postal.

              É importante nesse momento que ainda não podemos fazer manifestações de rua devido à pandemia, que os trabalhadores (as) usem as redes sociais como nossa ferramenta de mobilização: no Twitter, no Instagram, Facebook, nos e-mails dos deputados. Apesar de muitos acharem que não, isso surte muito efeito sim!

            O Comitê Nacional contra a privatização dos Correios esteve hoje reunido durante toda a manhã avaliando o cenário e tirando alguns encaminhamentos de atividades que os Sindicatos encamparão em suas bases. Fique atento e participe das atividades quando o Sindicato chamar! Somente com a nossa unidade conseguiremos virar esse jogo. Juntos somos mais fortes!

     

    #Não à venda dos Correios!

    #Correios público e para todos!

    #Diga não à privatização!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    22 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO repudia requerimento de urgência para votação do PL591/21

    O desgoverno de Bolsonaro mais uma vez ataca os Correios com sua agenda de privatização. Foi incluído ontem, 19, na pauta de votação da Câmara dos Deputados, um requerimento de urgência do deputado Hugo Motta (Republicanos/PB) para apreciação, hoje, 20/04, do PL 591/2021, que trata da privatização dos Correios.

    O governo quer acelerar a votação desse projeto nefasto para entregar o patrimônio público e o serviço postal brasileiro nas mãos do capital privado. É importante a mobilização de todos para barrar mais esse ataque! Vamos pressionar os parlamentares nesse momento!

    Mande email, ligue! Clique no link abaixo e confira a lista de contatos de todos os 513 parlamentares! Faça a sua parte! Diga não à venda dos Correios!

     

    Lista de emails dos parlamentares

     

    20 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • SE/GO: uma verdadeira panela de pressão - Trabalhador não ceda e faça valer seus direitos!

    A SE/GO, através da GERAE, tem pressionado e feito terrorismo na cabeça dos trabalhadores (as), ameaçando abrir processo administrativo, caso estes não atendam à convocação para o trabalho aos domingos e feriados. Mesmo o Sindicato orientando o trabalhador a não aceitar a convocação, muitos cedem por medo à pressão que está sendo feita e, de forma desumana, a SE/GO que impõe ao trabalhador 15 dias sem folga.

    Esse verdadeiro assédio moral já vem acontecendo de forma reiterada, foi assim no feriado de carnaval, no feriado da Semana Santa e, agora, no feriado de 21 de abril, sendo que, desde a sexta-feira passada (16) o chicote vem estalando e se intensificando a pressão e através de ameaça de processo administrativo.

    O Sindicato já tomou as providências junto ao Ministério Público do Trabalho no que diz respeito ao descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta, sendo que a qualquer momento a SE/GO será notificada e se a situação não for sanada pelo intermédio do MPT, faremos ação judicial em decorrência do assédio coletivo aos trabalhadores.

    A GEOP/GERAE tem feito um verdadeiro inferno no clima organizacional das unidades. Não bastasse a sobrecarga de trabalho, o trabalhador ainda tem que lidar com o autoritarismo e a arrogância de certos “gestores”.

     Trabalhador, você tem direito de recusar trabalho extra e nele inclui o trabalho em feriado e dia de descanso para os quais há uma série de requisitos que a empresa descumpre. Se você não pode ou não quer realizar o trabalho extra, resista, não ceda à pressão!

     

    #️Não ao trabalho escravo!

    #️Não à privatização!

    #️Fora Bolsonaro!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

     

     

     

     

    19 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • Como é que é? Trabalhar no sábado, domingo e feriado SE/GO?

    A SE/GO vem convocando os trabalhadores (as) para a realização de trabalho extraordinário aos domingos e feriados.Já é de conhecimento de todos que o descanso semanal remunerado deve ser preferencialmente aos domingos, sendo 6 dias de trabalho e um de descanso, não podendo ser exigido trabalho por mais de seis dias consecutivos de um mesmo trabalhador. Os trabalhos aos domingos podem ser realizados com critérios, havendo folga ao longo da semana, com escala de revezamento e autorização dos órgãos de fiscalização do trabalho, o mesmo vale para o trabalho em feriados.

    A desculpa para essa frequente determinação é a redução de mão de obra, mas que só vem acontecendo em razão de sucessivos PDI’s e nenhum concurso realizado pela ECT desde 2011.A empresa aproveita e abusa dessas convocações sem levar em consideração a celebração de um Termo de Ajustamento de Conduta - TAC, que aponta que cada trabalhador tem a liberdade de decidir se aceita ou não a convocação, não podendo sofrer punição em caso de recusa como vem novamente a empresa ameaçando fazer.

    Trabalhador você tem o direito de recusar essa imposição de trabalho extraordinário e também é preciso denunciar. O SINTECT-GO proporá nos próximos dias uma representação junto ao MPT devido a esta prática da ECT estar se tornando comum, especialmente em decorrência da truculência e ameaças de alguns gestores que alegam que o trabalhador será punido se não se submeter a esta escravidão pretendida pela empresa.

     

    # Não ao trabalho escravo!

    # Não a privatização!

    # Fora Bolsonaro!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

     

     

    16 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • Projeto de Lei 7.488/2017 é retirado de pauta na Câmara dos Deputados

    O Projeto de Lei 7.488/2017, que trata da quebra do monopólio dos Correios, foi retirado de pauta na Câmara dos Deputados, ontem, 07/04. A retirada se deve em razão da aprovação do requerimento do deputado federal Helder Salomão (PT/ES), que pediu audiência pública para discutir a proposta na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados.

    Segundo o deputado, o Projeto se trata de matéria complexa com sérias implicações para a população, especialmente a manutenção do serviço postal para quem mora em lugares remotos. Para ele é importante que os deputados possam ouvir mais opiniões sobre a privatização da empresa. 

    Esse é um passo importante na luta contra a venda dos Correios! O SINTECT-GO parabeniza o deputado federal, Helder Salomão, pela iniciativa e continua firme nessa luta para impedir a venda dessa empresa que é essencial a toda população brasileira. Não podemos nos calar! A luta continua!

     

    #️⃣Diga não à privatização!

    #️⃣Não ao PL591

    #️⃣Não à venda dos Correios!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

    08 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • DENÚNCIA

     Chegou a este Sindicato a denúncia por algumas unidades operacionais de que, em certos momentos da execução das atividades internas (TD e SL), dois trabalhadores (as) ocupam o mesmo escaninho para executar as atividades. Ainda assim a SE/GO (entenda-se todo o corpo gerencial da Superintendência) insiste em dizer que o protocolo de medidas de prevenção à Covid-19 é seguido e cumprido à risca.

    Chega a ser um esculacho ver os capitães do mato dizer que há um distanciamento social preventivo nas unidades. Como manter o distanciamento social preventivo de um metro (que já é pouco) tendo dois trabalhadores realizando a atividade em um mesmo escaninho?

    Estamos lidando com uma turma que perdeu o senso do ridículo em todos os seus limites, a ponto de um coordenador mandar áudio para um outro gestor dizendo: “É PRA CONVOCAR TODO MUNDO, SEXTA-FEIRA, SÁBADO E DOMINGO, PORQUE ASSIM ELES NÃO SE CONTAMINAM”... Destaque-se Sexta-Feira da Paixão!

    Fica claro que é mais uma pirraça, do que necessariamente necessidade de serviço, pois no caso desta unidade específica, não havia sequer uma carta de resto que se levasse a fazer esta “imperiosa” convocação para satisfazer o ego do deslumbrado coordenador.

                                        

      Chega de autoritarismo e assédio moral!

     

    #Chega de Perseguição na SE/GO!

    #Fora Bolsonaro e leva os capitães do mato junto!

    #Vacina Já!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    01 Abril 2021 em SINTECT-GO
  • Tá servido?

        Com a tragédia anunciada no CDD Bandeiras, onde 41 trabalhadores testaram positivo para a Covid-19, um companheiro morreu e outro ficou em estado grave na UTI, onde o Sindicato teve que ir na Justiça para garantir que os trabalhadores fossem afastados para fazer o teste e saber se estavam contaminados, tendo a mídia divulgado a situação caótica vivenciada e a notícia rodado o país inteiro, passamos a receber manifestação de solidariedade de todo o país indignado com a omissão da empresa e, com isso, muitos capitães do mato estão revoltados e se sentindo injustiçados por terem que ouvir que a omissão com as questões sanitárias gerou tal tragédia!
        Muito contraditório ver colegas que estão hoje em função de chefia, questionar a atuação do Sindicato e querer imputar ao mesmo a responsabilidade por tal caos que se encontra na SE/GO! Colegas que um dia desses estavam aí em sua atividade e cargo de origem e que questionavam o assédio, a falta de ergonomia e de condições de trabalho, hoje “estalam o chicote” e tratam com desdém um surto de Covid na unidade. Ah, mas quando se torna chefe o discurso muda, não é? Hoje os que estão por aí, em alguma funçãozinha, não tem restrição nenhuma em “bater o chicote” no trabalhador e vivem a dizer que o Sindicato está exagerando, enquanto o trabalhador tá morrendo! Muitos são bolsonaristas declarados, outros não são no discurso, mas na prática ultrapassa o que é o bolsonarismo na desumanidade!
        A verdade é que, para atingir seus objetivos, garantir suas funções no fim do mês e fazer média com a gerência de operações, se tornaram subservientes e fazem hoje o que antes diziam repudiar. Se dizem preocupados com os resultados, mas a preocupação é ter a função no bolso, pois, se realmente estivessem preocupados com os resultados, procurariam resolver as questões imediatas dos trabalhadores e trabalhadoras e buscariam tornar o ambiente de trabalho mais saudável, menos hostil. O clima organizacional está horrível nas unidades dos Correios em Goiás!
        Para finalizar, deixamos claro aqui, nada direcionado, mas se a “carapuça o serviu”, pode usar!


    CHEGA DE ASSÉDIO MORAL E PERSEGUIÇÃO NA SE/GO!
    CHEGA DE AUTORITARISMO!

    #Vacina Já!
    #Não ao assédio moral!
    #Fora Bolsonaro e leva os capitães do mato junto!
    #Não à privatização!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    26 Março 2021 em SINTECT-GO
  • Assembleia de Prestação de Contas do ano 2020

    Conforme previsto em edital publicado no dia:24/03, a Diretoria Colegiada convoca para a Assembleia Geral Ordinária de Prestação de Contas, que ocorre no dia:31/03, a partir das 18h. Essa diretoria, vem apresentar a toda a categoria filiada, a Prestação de Contas de 2020, ano em que esteve, mais uma vez, compromissada com a luta, com transparência, ética, intransigente na defesa dos trabalhadores (as) e tem sido gigante à frente das Campanhas Salariais e no combate ao descaso da empresa em relação à Covid-19 nas unidades, sendo contundente na assistência no campo jurídico, a qual indenizou centenas de trabalhadores, no que tange aos processos de: diárias, questão racial, PCCS/95, entre outros. Além disso, na preservação da estrutura e ampliação dos seus espaços para melhor atender seus filiados, como o alojamento para acolher aqueles que vem do interior do Estado e também para a realização de várias atividades: como reuniões e eventos. Tão logo concluirmos as obras estaremos apresentando o feito (compromisso).

     

    Clique aqui e confira o Boletim de Prestação de Contas 2020 e convocação para a Assembleia Geral 

    26 Março 2021 em SINTECT-GO
  • SE/GO desrespeita trabalhadores (as) em respostas na TV e no Primeira Hora

    Ainda vivendo a dor e o abalo causado pelo óbito do colega Iran Túlio, que vimos a empresa responder com inverdades e buscando minimizar os fatos quanto às denúncias do SINTECT-GO, na matéria veiculada ontem (22/03) na Tv Anhanguera, que mostrou a rotina dos trabalhadores e trabalhadoras nas unidades operacionais no âmbito da Superintendência Estadual de Goiás, no que diz respeito às medidas de proteção à Covid-19 em caso de contaminação confirmada.
    De forma desrespeitosa, na “cara dura”, os gestores da SE/GO chamam os trabalhadores das unidades de mentirosos em seu Primeira Hora extra de 22/03/21, ao dizer que é feita a sanitização periódica nas unidades e veículos, que todos os objetos e utensílios de uso coletivo, bem como a carga postal que passa pelas mãos dos suspeitos de contaminação são desinfectados. Sério mesmo? A empresa acha que é possível esconder a verdade assim, mesmo com tantos trabalhadores como testemunha?
    O que ocorre de fato é uma demora terrível para se fazer a desinfecção ao se detectar um trabalhador testado positivo. No CDD Aparecida, por exemplo, a limpeza só foi feita depois de 10 dias que um trabalhador testou positivo e depois de muita denúncia e cobrança do Sindicato e ameaças dos trabalhadores em fazer greve ambiental.
    No CDD Canedo, a mesma história. Só foram afastados os escaninhos para garantir um mínimo de distanciamento social preventivo após a reclamação do Sindicato. No CEE Esmeralda, uma trabalhadora testou positivo e o carro que esta dirigia foi passado no dia seguinte para outro trabalhador, sem qualquer tipo de higienização.
    No CDD Vila nova, um trabalhador foi afastado com suspeita de contaminação com Covid-19, numa terça-feira, se confirmando na quinta e, a unidade continuou funcionando normalmente e somente no sábado fizeram a desinfecção da unidade. Isso só para citar alguns exemplos, pois são vários os casos de negligência com as medidas de saúde e segurança nas unidades!
    A reclamação é geral por parte dos trabalhadores das unidades que tiveram casos de contaminação a respeito da forma que a higienização é feita. Uma limpeza “meia boca” que a ECT chama de desinfecção onde qualquer trabalhador ao fazer faxina em casa, faz melhor. Se fossem tão preocupados em cumprir as medidas de prevenção à Covid-19, previstas no protocolo de profilaxia que a empresa criou, se fizessem a desinfecção corretamente, não teriam sido contaminados 41 trabalhadores no CDD Bandeiras (vários em sequência), um trabalhador não teria morrido e outro não estaria entubado em estado grave!
    É assim tão difícil, em caso de contaminação comprovada na área operacional, liberar os trabalhadores para fazerem os exames e aguardar os resultados, que em geral saem em 3 dias, de forma a enviar para quarentena os positivos e voltar as atividades, no ambiente adequadamente sanitizado, apenas com os que testaram negativo?
    Este Sindicato não busca deliberadamente e de forma irresponsável inviabilizar o trabalho essencial dos Correios neste momento de pandemia. Ao denunciar pelo que sofrem os trabalhadores dos Correios em Goiás, apenas busca a correção do que notoriamente tem sido negligenciado e feito de forma errada colocando vidas em risco! É pensando também na sociedade que este Sindicato busca melhoria das condições e ambiente saudável de trabalho, para que assim os trabalhadores e trabalhadoras possam cumprir a honrosa missão em atender a sociedade com qualidade e segurança!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    23 Março 2021 em SINTECT-GO
  • Campanha Nacional convoca trabalhadores (as) para a mobilização contra a privatização dos Correios

    A FENTECT e o Comitê Nacional da FENTECT Contra a Privatização dos Correios lançaram no último sábado, 20/03, a Campanha Nacional contra todo retrocesso e ataques à categoria e aos Correios que completou 358 anos de existência em Janeiro e, neste mês, 52 anos que deixaram de ser um departamento para se tornar a ECT, Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

    O SINTECT-GO participou, de forma virtual, por meio de suas lideranças, juntamente com outros Sindicatos, trabalhadores dos Correios, lideranças políticas, parlamentares e de movimentos sociais, da Plenária Nacional de luta contra a privatização dos Correios e também do lançamento da Campanha Nacional contra a privatização dos Correios. Houve uma boa participação dos trabalhadores de base em Goiás e em todas as bases de todos os Sindicatos que compõem a categoria. Ampliemos essa luta!

    Vender os Correios significa demissão de trabalhadores (as), retirada de direitos, precarização dos serviços postais, aumento das taxas dos serviços ao consumidor. É preciso reconhecer a importância do serviço postal para o país que, além de ser um direito garantido pela Constituição, também garante serviços que vão muito além da entrega de cartas e encomendas, como a distribuição e entrega de medicamentos, vacinas, alimentos, doações e até as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

    Esse é o momento em que a luta contra a privatização precisa ser mais forte! É preciso unidade de luta entre todos os trabalhadores (as) e também de participação nas mobilizações promovidas pelo Sindicato e a FENTECT. Não vamos entregar “de bandeja” o nosso patrimônio!

    O SINTECT-GO já está firme na luta e conta com cada trabalhador e trabalhadora neste momento em que precisamos defender com toda força os nossos direitos e empregos! Mobilize-se!

     

    #Diga não à venda dos Correios!

    #Correios público é para todos!

    #Diga não à privatização!

    #Não ao PL 591!

    23 Março 2021 em SINTECT-GO
  • Morre trabalhador do CDD Bandeiras vítima da Covid-19 e da negligência frequente da SE/GO

    Desde o início da pandemia da Covid-19, o SINTECT-GO vem frequentemente, “batendo na mesma tecla”, para o cumprimento de medidas que protegem e garantem a segurança dos trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. A SE/GO age como se o erro fosse do Sindicato em cobrar pela garantia dos direitos e da vida de cada trabalhador para que exerçam suas atividades com segurança
    Estamos lutando desde o início do mês de março contra o caos instalado no CDD Bandeiras que, infelizmente, resultou na morte de um trabalhador, hoje (18/03) pela manhã. Começamos com três trabalhadores contaminados neste CDD, chegando a 14 no dia 04/03, no dia 09/03 mais de 20 e, nessa semana, atingimos 40 trabalhadores contaminados. Um número absurdo para uma única unidade de trabalho e tamanha contaminação em tão pouco tempo.
    O SINTECT-GO lamenta profundamente a morte do nosso companheiro e se solidariza com os familiares, amigos, colegas de trabalho que sofrem a dor dessa perda nesse momento. O Sindicato continua firme na luta para defender os direitos dos trabalhadores (as) dos Correios em Goiás e garantir mais segurança e proteção para um trabalho que é essencial para nossa sociedade.
    Deixamos aqui o nosso repúdio a esta política genocida do governo federal em sua forma de tratar a pandemia do novo Coronavírus. Deixamos aqui também o nosso repúdio a esta Superintendência Estadual, SE/GO, em dar seguimento e cumprir à risca a política negacionista de Bolsonaro com relação à Covid-19 e em não tomarem as medidas efetivas de prevenção contra a contaminação, fato que temos denunciado desde o início do mês de março de 2020 em que, inclusive, este trabalhador que morreu só descobriu que estava contaminado após liminar na Justiça movida por este Sindicato que impôs o fechamento da unidade e testagem de todos. Não há dúvida que a omissão dos gestores da SE/GO causou esse fim trágico. Até quando Correios? Quem será a sua próxima vítima?

    O que pleiteamos? Nada além do necessário e do absolutamente possível.

    NO DIA A DIA
    - redução do efetivo a 50% nos CDD´s, CEE e CTCE;
    - escalonamento de entrada e saída de turno para evitar aglomeração;
    - distanciamento interno de ao menos 2 metros;
    - higienização constante da unidade e dos veículos.
    EM CASO DE SINTOMAS
    - liberação do trabalhador e dos contatantes de até 2 metros para quarentena;
    - desinfecção imediatamente após afastar algum trabalhador com sintomas ou detectar positivo.
    EM CASO DE CONTAMINAÇÃO
    - liberação imediata dos trabalhadores por 3 dias, período necessário para testagem e resultados, com afastamento dos positivos e retorno dos negativos após ampla e eficaz sanitização da unidade, dos equipamentos, veículos e carga;

    #Vacina Já!
    #Fora Bolsonaro e leva os capitães do mato junto!
    #Não à privatização!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    18 Março 2021 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO lamenta o falecimento de trabalhador do CDD Bandeiras

    18 Março 2021 em SINTECT-GO
  • CDD BANDEIRAS: 40 trabalhadores testam positivo para a Covid-19

    Foi confirmado hoje, 17/03, o número de 40 trabalhadores testados positivo para a Covid-19 no CDD Bandeiras, um destes em estado grave! Isso só deixa claro, o quão falho é, na prática, o protocolo de medidas de prevenção criado pela ECT, que já se encontra em sua 5ª versão, cada vez mais flexibilizado desde a primeira, assim como é a política bolsonarista/terraplanista de tratar a pandemia, a qual os gestores da SE/GO seguem à risca!
    Os terraplanistas da gestão de estratégias pró-vírus na SE/GO, seguem mentindo, inclusive em audiências na justiça, que cumprem à risca o negligenciado protocolo de medidas de prevenção à Covid-19, protocolo que por si só já é falho e a execução é desastrosa.
    No caso do CDD Bandeiras, apenas uma limpeza “meia boca” foi feita! Não foram higienizadas as cartas que foram manuseadas pelo trabalhador contaminado e muitos trabalhadores (as) executaram suas atividades normalmente com sintomas, até sair o resultado recebido por mensagem via Whatsapp. Os gestores, muito preocupados com a carga, os índices e suas funções, se esquecem que, ao fazerem o “dominó” após a triagem geral, todos os trabalhadores (as) da unidade pegam nas cartas triadas pelo trabalhador que estava suspeito e que, potencialmente, o risco de contágio aumenta, pois em 95% dos casos suspeitos testam positivo quando saem para fazer o teste.
    No CTCE Goiânia, a negligência segue formalmente contribuindo com os índices da pandemia! O Sindicato já denunciou, fez ofício questionando e pedindo solução para a reclamação dos próprios trabalhadores devido a aglomeração no vestiário, no refeitório e na troca de turno (do turno 1 para o turno 02), momento em que ocorre a aglomeração com mais de 200 trabalhadores entre efetivos e terceirizados. Solicitamos apenas que se flexibilizasse os horários de entrada e saída, para evitar o “choque” entre os turnos, como é previsto no citado protocolo de medidas de prevenção. Alguns trabalhadores, preocupados com a aglomeração e o pico da pandemia, foram questionar a gestão no CTCE e, a resposta foi que o lockdown seria só por 14 dias e não havia necessidade e que iria ver...
    Tem chegado denúncias ao Sindicato de que gestores estão trabalhando com sintomas, trabalhadores com sintomas e que coabitam com pessoa com testagem positiva (esposa, filhos, etc) não estão sendo afastados e chefias imediatas de CDD’s mandando carga para trabalhadores do grupo de risco em home office fazerem a triagem... um verdadeiro caos! Depois dizem que estão cumprindo o seu protocolo de medidas de prevenção e jogam a culpa da contaminação para o trabalhador, como fez em seu “Primeira Hora” de terça-feira, 16/03, em pauta regional.
    Trabalhador denuncie! Para que o Sindicato tenha uma atuação forte neste momento é preciso que o trabalhador denuncie. Firmes na luta!

    #Vacina Já!
    #Abaixo ao autoritarismo!
    #Fora Bolsonaro e leva os capitães do mato junto!
    #Não ao PL 591!
    #Não à privatização!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    17 Março 2021 em SINTECT-GO
  • CDD BANDEIRAS: 35 trabalhadores testados positivo para a Covid-19, até o momento

    Após divulgarmos na última terça-feira (09/03), a contaminação de 20 trabalhadores no CDD Bandeiras, temos uma nova confirmação: chegamos ao número absurdo de 35 trabalhadores (as), que testaram positivo para a Covid-19. A contaminação na unidade é reflexo da negligência da SE/GO com o cumprimento do protocolo de medidas de prevenção à Covid-19, criado pela ECT e a falta de ações efetivas para combater com seriedade o estado de calamidade que está sendo instalado diante das condições de trabalho nos Correios.  São muitos casos confirmados de Covid-19, em um curto espaço de tempo, em uma mesma unidade!  

    Não adianta fingir uma desinfecção da unidade (fazem apenas uma faxina “meia boca”) como se só isso fosse resolver a questão. É preciso o cumprimento de medidas preventivas dentro da rotina dos trabalhadores, só assim para garantirmos mais segurança para quem atua nos Correios. Se no momento em que os primeiros trabalhadores foram confirmados com a Covid-19, também tivessem testado e afastado todos os outros que trabalham na unidade, não teríamos o caos que estamos vendo.

    A prevenção contra a Covid-19, como testagem em massa dos trabalhadores e uma desinfecção apropriada dos locais que confirmam a contaminação de trabalhadores (as), já são questões levantadas pelo SINTECT-GO desde o início da pandemia e já foi preciso entrar com inúmeras ações na Justiça do trabalho para garantir essas medidas para os trabalhadores (as), inclusive, nesta unidade, o Sindicato notificou a empresa quando detectado os dois primeiros casos e, não tendo ações efetivas, ao menos não fomos informados, o SINTECT-GO buscou na Justiça o meio para que fosse garantido o mínimo de segurança a estes trabalhadores através da sentença liminar 0010223-39.2021.5.18.0005. Sendo afastados todos e fazendo os testes, os resultados positivos foram saindo como uma reação em cadeia e que chegou a este número, deixando claro que a profilaxia na unidade é mal feita, principalmente no que diz respeito à desinfecção. Fato muito questionado por todos os trabalhadores (as) em outras unidades que passaram pela mesma situação.

    Em resposta ao SINTECT-GO, os gestores da SE/GO, via ofício, ao invés de buscarem a eficiência e excelência no combate à Covid no âmbito da superintendência, preferem ameaçar o Sindicato de processo judicial sob a insinuação de que o Sindicato não pode divulgar os casos suspeitos. Deixamos claro que não divulgamos nomes de nenhum trabalhador, apenas que havia uma quantidade testada positivo e outros sob suspeita aguardando resultado. Não nos furtaremos em fazer a defesa que deve ser feita aos trabalhadores (as) e não nos intimidaremos com as ameaças infundadas deste autoritário corpo gestor que se deslumbra no poder e não resolve nada. Não nos calaremos! Trabalhador não se omita, denuncie!

     

    #Vacina Já!

    #Abaixo ao autoritarismo!

    #Não ao assédio moral!

    #Não à privatização!

    #Fora Bolsonaro e leva os capitães do mato junto!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    12 Março 2021 em SINTECT-GO
  • CDD Bandeiras: já são mais de 20 trabalhadores confirmados com a Covid-19!

    Conforme foi divulgado no boletim da semana passada, dia: 04/03, o SINTECT-GO teve que buscar na Justiça o direito para que os trabalhadores (as) do CDD Bandeiras se protegessem da contaminação com o novo Coronavírus e a empresa adotasse medidas mais sérias ou que ao menos cumprisse o seu negligenciado protocolo de medidas de proteção à Covid-19.
    Até aquele momento estavam contabilizados 14 trabalhadores testados positivo para a Covid-19, ao serem afastados todos e testados após a liminar que obrigou a SE/GO a fechar a unidade para desinfecção e liberar os trabalhadores para serem testados, foram detectados mais oito trabalhadores que estavam executando suas atividades normalmente sem sintoma algum (assintomáticos), chegando agora a mais de 20 trabalhadores e ainda aguardando o resultado de muitos exames.
    Os gestores da SE/GO, mesmo diante da liminar e de toda a gravidade que a situação apresenta, pressionam os trabalhadores a mando da GEOPE. Os trabalhadores se posicionam dizendo que ainda não tem o resultado dos exames para saber se é negativo ou positivo para a Covid e eles recuam, porém a pressão não deixa de ser feita. “O chicote não pode parar!” Uma desumanidade total!
    O fato é que se as providências tivessem sido tomadas lá atrás, nos três primeiros casos que surgiram, com toda certeza esse número de contaminados seria bem reduzido. Mas como relatam os trabalhadores da unidade não foram afastados os trabalhadores dos lados, em um raio de 1,5 m e apenas foi feito uma desinfecção de mentira (uma faxina fraca que eles chamam de desinfecção).
    A Covid-19 não poupou nem a gestão imediata da unidade, todos estão contaminados. Resta saber se realmente fizeram uma limpeza séria no CDD Bandeiras, unidade pequena onde quase 60 trabalhadores dividem espaço com motos, bicicletas, área reservada de registrado e não possuem uma janela sequer.
    O SINTECT-GO continuará na luta sempre por melhores condições de trabalho, por um ambiente de trabalho saudável em todas as suas vertentes para garantir o máximo de proteção aos trabalhadores (as), que são atividade essencial, para que estes executem suas atividades com mais segurança possível neste período de pandemia no qual o mundo inteiro se mobiliza contra a proliferação do vírus.

    #Vacina Já!
    #Abaixo ao autoritarismo!
    #Não ao assédio moral!
    #Fora Bolsonaro e leva os capitães do mato junto!
    #Não à privatização!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    09 Março 2021 em SINTECT-GO
  • CDD Bandeiras: 14 trabalhadores testados positivo para a Covid-19, até o momento, e outros aguardam resultados de testes

    Os trabalhadores dos Correios em Goiás continuam enfrentando a falta de segurança e proteção diante da pandemia do Coronavírus. No CDD Bandeiras, três trabalhadores testaram positivo para a Covid-19 inicialmente, após três dias aumentou para cinco trabalhadores, em seguida nove, chegando a 14 trabalhadores testados positivo, aguardando ainda o resultado de exames de outros tantos. Mas a empresa determinou apenas o afastamento dos profissionais contaminados e não realizou testagem com os demais trabalhadores, fez apenas uma desinfecção “meia boca” (uma faxina), não desinfectou cartas e encomendas e nem veículos, deixando claro que existem falhas cruéis no cumprimento do protocolo de medidas preventivas criado pela própria empresa.
    Apesar de prepostos da empresa irem a audiências na Justiça do trabalho e dizerem que o protocolo de medidas de prevenção é seguido à risca, a forma como foi conduzida a questão do CDD Bandeiras e em várias outras unidades, mostra que não há tanta preocupação por parte da gestão em colocar em prática o que se estabelece neste protocolo que poucos conhecem. Já teve casos de unidades em que somente dez dias após um trabalhador ser testado positivo é que a empresa procedeu com a faxina, que ela chama de desinfecção. No CDD Bandeiras muitos trabalhadores estavam trabalhando quando pegaram o resultado de positivo para a Covid-19, o que justifica a rapidez e a quantidade de trabalhadores contaminados nesse curto período de tempo. Que vergonha SE/GO!
    Diante disso, o SINTECT-GO entrou com ação na Justiça do Trabalho e esta, por meio da juíza do trabalho, Dânia Carbonera Soares, determinou que a SE/GO afaste imediatamente do trabalho presencial todos os empregados lotados e/ou que exercem suas atividades, ainda que parcialmente, no mesmo ambiente dos trabalhadores contaminados, e que realizem suas atividades por meio de trabalho remoto por 15 dias.
    Também foi decidido que no período de trabalho remoto seja providenciada a testagem dos trabalhadores, retornando ao trabalho todos que testarem negativo e também promova a imediata e total desinfecção da unidade antes do retorno dos trabalhadores ou a substituição deles por outra equipe de trabalho.
    Após um ano de pandemia da Covid-19 ainda precisamos de ações na Justiça para que os trabalhadores não sofram riscos de contaminação em sua rotina de trabalho, que não ocorre apenas pelo contato físico entre os empregados, como também por gotículas de saliva, espirros, tosse e toque em objetos contaminados e também na proximidade entre os trabalhadores ao realizar suas atividades, sem o distanciamento de pelo menos dois metros de distância.
    O SINTECT-GO continua em alerta para defender e promover a proteção e segurança dos trabalhadores dos Correios em Goiás contra o risco ambiental a que estes são expostos. Fique atento!

    #SINTECT-GO na luta sempre!
    #Vacina Já!
    #Não à privatização!
    #Fora Bolsonaro!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    04 Março 2021 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO orienta sobre erro em faltas injustificadas lançadas em ficha cadastral

    Tem chegado ao SINTECT-GO a reclamação por parte de muitos trabalhadores que fizeram greve em Goiás que estão aparecendo faltas injustificadas no período constante da greve, que durou a partir das 22 horas do dia 17/08/2020 até o dia 22/09/2020.

    É importante que todos os trabalhadores que fizeram greve observem se existe esse erro na ficha cadastral e solicite por escrito à chefia imediata que corrija e informe ao Sindicato. Formalize o pedido  com prazo de 5 dias úteis para a solução do caso.

    A única falta que constava na ficha era do dia:22/09, último dia da greve, e que já está sendo discutida nos Embargos de Declaração do Dissídio Coletivo do TST. Fique atento!

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    Modelo de solicitação a ser entregue à chefia imedita:

     

    Local e data

    Eu, ............... matrícula ....... lotado no ............. venho através deste solicitar esclarecimentos do porquê foram lançados como falta injustificada os dias ........................ em minha ficha cadastral no período da greve nacional dos trabalhadores dos Correios da Campanha Salarial 2020/2021, que se iniciou as 22 horas do dia 17 de agosto e terminou no dia 22 de setembro de 2020.

    Solicito a correção imediata do lançamento destas faltas injustificadas referentes a esse período, pois participei da greve entre os dias .................. e ................  e, portanto, devem ser lançadas como faltas por motivo de greve.

    Sem mais a tratar no momento solicito e aguardo resposta .

    18 Janeiro 2021 em SINTECT-GO
  • Postal Saúde realiza encontro com Entidades dos Trabalhadores e Aposentados dos Correios da Região Centro-Oeste

    A Postal Saúde realizou no mês de Novembro, a Primeira Reunião com Entidades Representativas e Associativas dos Trabalhadores e Aposentados dos Correios da Região Centro-Oeste. Participaram do encontro o Diretor-presidente da Postal Saúde, José Orlando Ribeiro Cardoso e os representantes da entidade: Oscar Henrique Grault Vianna de Lima (diretor), Daniele Neves Vasconcelos Dias (gerente), Helder Rodrigues Zech Melo (coordenador), Rodrigo Copat Camargo (gerente), Alexandre de Menezes Pinto (gerente) e Michelle Alvarenga Xavier (analista).
    O SINTECT-GO participou do evento sendo representado pelo Secretário de Saúde do Trabalhador do Sindicato, Alexandre Duarte Ferreira. Além do SINTECT-GO, outras entidades estavam sendo representadas na reunião como: ABRACO, SINTECT-MS, ACEGO, FENTECT e FINDECT. O objetivo desse encontro era apresentar as ações implementadas em prol dos beneficiários ao longo do ano, esclarecer algumas ações levantadas pelos canais de atendimento e acolher as demandas das entidades representativas dos beneficiários.
    Algumas necessidades foram levantadas pelos participantes das entidades como a ampliação do plano de saúde para um plano familiar, a precariedade da rede credenciada no interior do Estado, a falta de atualização do aplicativo em tempo real para a rede credenciada, a importância de ambulatórios para os usuários e a necessidade de mais encontros entre as entidades sindicais e a diretoria da Postal Saúde.


    #Mais saúde!
    #Pela vida!
    #Pelos nossos direitos!


    23 Dezembro 2020 em SINTECT-GO
  • Plenária virtual apresenta orientações jurídicas e reforça unidade da categoria

    O SINTECT-GO realizou ontem (28) a plenária virtual pós-greve, que teve como pontos de pauta: o pós-greve, informes e orientações jurídicas. A plenária contou com a participação da assessoria jurídica do Sindicato, Dra. Giseli, da representante do SINTECT-DF e também diretora da FENTECT, Amanda Corsino e do membro do MRL e também membro da FENTECT, Joel Arcanjo.
    Foram realizadas ótimas análises de conjuntura e alguns pontos mais específicos como os descontos dos dias parados da greve, como proceder diante da convocação para ir trabalhar aos sábados, sobre o termo aditivo em relação ao trabalho remoto para trabalhadores do grupo de risco, questões relacionadas ao Covid-19 e também o protocolo de profilaxia, liminares de tutelas de urgência, entre outros assuntos.
    As considerações finais foram feitas no sentido de manter a unidade da categoria neste pósgreve. Unidade que foi muito forte durante a greve e precisa continuar, pois muito ainda temos de lutar. É preciso manter o sentimento de luta e de unidade para lutar contra a privatização. A empresa tem apostado na confusão para desestimular o trabalhador e, com isso, desacreditar do movimento e das lideranças, uma vez que ela não dá respostas aos questionamentos e procede de uma forma em um lugar e diferente em outro usando, inclusive, estratégias militares para minar a força de lutar e se organizar da categoria, portanto é necessário que se tenha calma neste momento e fortaleça as direções sindicais. Não caia nas estratégias de desmobilização que a empresa está implementando. Só a categoria unida e convicta de seu papel na luta irá mudar estes tempos difíceis que estamos enfrentando. Não à privatização!
    Como foi esclarecido na plenária, o Jurídico nacional e o Jurídico do SINTECT-GO, estão em busca de respostas a toda bagunça e confusão que a empresa tem feito e a todos os ataques que tivemos com a perda de quase todo o acordo coletivo de trabalho.
    Uma nova plenária já está agendada para o dia 11 de novembro. Vamos todos participar para que continuemos firmes nas próximas demandas de luta que virão!

    # Fora Bolsonaro!
    # Unidade, Resistência e Luta!
    # SINTECT-GO na Luta Sempre!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    29 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Justiça do Trabalho determina medidas de segurança para os trabalhadores (as) no CDD Itumbiara

    O Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) em Itumbiara confirmou mais casos de Covid-19 entre os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. Inicialmente, a informação era de dois trabalhadores já confirmados com a doença e mais dois com a suspeita da contaminação, apresentando sintomas. Mas, nesse momento, todos já apresentaram a confirmação, testando positivo para o Coronavírus.

    Mesmo com essa confirmação, a SE/GO só afastou do trabalho esses profissionais, o restante dos trabalhadores (as) continuam com suas atividades normalmente, sem a realização da testagem e a desinfecção da Unidade.

    É só mais um registro da negligência da SE/GO com seus profissionais nesse ano. Não cumpre o básico de profilaxia para oferecer segurança na realização das atividades e continua expondo os trabalhadores (as) à pandemia do novo Coronavírus. Até quando?

    Os trabalhadores (as) no CDD Itumbiara atuam muito próximos uns dos outros, manipulam juntos a carga postal em baias coletivas e em escaninhos individuais e, sem a realização da desinfecção, as consequências são drásticas não só para esses trabalhadores, mas para a comunidade local.

    Com isso, o Juiz do trabalho Ranulio Mendes Moreira determinou que a empresa deve afastar, imediatamente, todos os profissionais que atuam na área operacional do CDD Itumbiara por 14 dias, promovendo a testagem de todos e a desinfecção da Unidade, incluindo a carga postal, em até dois dias antes do retorno desses trabalhadores afastados ou da substituição destes por outra equipe de trabalho. O não cumprimento dessa determinação implica em multa diária de R$50.000,00.

    O SINTECT-GO continua em alerta, cobrando da empresa o cumprimento de medidas que garantam a saúde e a proteção à vida de todos os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás.

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

    26 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • SINTECT-GO denuncia: Falta de condições de trabalho na AC Aparecida de Goiânia

    Em meio a tantos retrocessos e ataques que a categoria vem sofrendo nos últimos tempos, os trabalhadores da SE/GO ainda estão sendo expostos à falta de condições de trabalho elementares para o desenvolvimento das atividades.
    Uma verdadeira inoperância por parte dos gestores que não sabem sequer gerenciar problemas básicos de um local de trabalho como, por exemplo, a troca do filtro de água de um bebedouro ou o bebedouro em si que esteja com defeito.
    Chegou a este Sindicato a denúncia de que, na AC Aparecida de Goiânia, o bebedouro está com defeito, há cerca de 20 dias. Ordens de serviços já foram abertas e a única resposta que se obteve por parte da Superintendência Estadual é que providenciariam a lavagem da caixa d’água. Os trabalhadores precisam comprar do próprio bolso água para beber! Que vergonha SE/GO!
    O SINTECT-GO denuncia e buscará as providências necessárias junto a Vigilância Sanitária e Ministério Público do Trabalho, sem descartar a possibilidade de paralisação setorial por falta de condições de trabalho uma vez que, administrativamente, não se teve êxito.

     

    # Chega de inoperância!
    # Basta de negligência!
    # SINTECT-GO na luta sempre!


    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

    23 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Perseguições e assédio moral no pós-greve

    Inúmeras tem sido as denúncias para a diretoria do SINTECT-GO sobre a forma abusiva e arrogante com que alguns gestores tem lidado com os ativistas neste pós-greve. Está havendo um tratamento diferenciado para os companheiros e companheiras que aderiram a greve, o que tem ocorrido tanto na capital quanto no interior do Estado.
    Vários trabalhadores que fizeram a greve estão procurando o Sindicato para denunciar a postura assediadora de alguns gestores que querem impor aos ativistas da greve uma jornada de trabalho diferenciada, convocando-os para o trabalho aos sábados para cumprir quatro horas sem o direito de serem lançadas como compensação das horas paradas da greve, dando a opção a estes de trabalharem duas horas a mais, sendo apenas estas lançadas como compensação de greve. Os gestores ainda ameaçam os trabalhadores de abrirem processos administrativos caso eles se recusem a ir.
    Há casos de gestores fazendo convocações e criando documentos por conta própria (caso grotesco de uma unidade do interior) para pressionar os trabalhadores a irem trabalhar aos sábados. A reclamação dos trabalhadores é que somente os grevistas estão sendo convocados para essas quatro horas semanais a mais como se a empresa pudesse ressuscitar o contrato semanal de 44 horas que fora alterado tacitamente para 40 horas há décadas. Ora, se já seria irregular a empresa convocar todos indistintamente (operacional e administrativo) para jornada de 44 horas semanais uma vez que houve inegável alteração tácita da jornada para 40 horas, é questão mais indecorosa ainda a empresa convocar somente os grevistas. O que é essa postura se não visível ato de perseguição e assédio? Uma vergonha!
    Na ânsia de oprimir e subjugar o trabalhador que já está tão massacrado devido a tantas perdas que o governo impôs para a categoria nesta campanha salarial, se esquecem de que existe uma tutela de urgência (DCG 1001203-57.2020.5.00.0000) e um despacho (DCG 1001203-57-2020-5-00-0000) deferidos, respectivamente, nos dias 30 de Setembro e 01 de Outubro, que estabelecem os parâmetros para compensação das horas paradas na greve que, inclusive conforme esta liminar, o trabalhador tem a prerrogativa de não realizar a compensação de horas paradas sem ser penalizado por processo administrativo e, inclusive, se esquecem que o trabalhador tem 180 dias para fazer a tal compensação.
    É preciso que o trabalhador se posicione também diante dessas intransigências que os gestores da SE/GO tem feito a bel prazer, descumprindo liminar, assediando moralmente e ferindo os princípios constitucionais de isonomia. O Sindicato e a Federação já tem buscado respostas para inúmeras questões que não ficaram bem esclarecidas neste pós-greve, como a quantidade de dias a ser descontados e compensados, entre outras. Denuncie!
    É importante manter a unidade que foi forte durante a greve, unidade que, mesmo diante de tanta truculência e ataques por parte do governo e da empresa, os trabalhadores e trabalhadoras não recuaram e ficaram firmes na defesa de seus direitos na maior greve da história da categoria! Mantenhamos unidos porque muitos ainda teremos que lutar na defesa de nossos empregos contra a privatização! Participem da videoconferência no dia 28/10/2020!

     

    Orientação apresentada na setorial sobre a compensação:

    1) O trabalhador que não possa compensar em determinado dia deve: assinar que tomou ciente da convocação e colocar a seguinte RESSALVA: "não tenho interesse de compensar a greve no dia específico acima indicado, baseado nos parâmetros estabelecidos pelo TST, processo n°1001203-57.2020.5.00.0000 (item 8), em despacho de Tutela de urgência"

     

    Clique aqui e confira a tutela de urgência - Greve 2020

    Clique aqui e confira o despacho - TST 

     

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    22 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Vote em enquete para barrar o processo de privatização!

    O SINTECT-GO convoca a todos os trabalhadores (as) a participarem da votação em enquete popular realizada pelo site da Câmara dos Deputados em apoio à proposta feita pelo deputado federal André Figueiredo (PDT/CE), que impede o governo Bolsonaro de avançar no processo de privatização dos Correios.

    Já temos mais de 5 mil votos e precisamos de mais 5 mil.

    A previsão é de que hoje (13), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, já deverá assinar o projeto de lei, que propõe o fim do monopólio dos Correios sobre o serviço postal. Depois, o documento segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro, para então ser enviado ao Congresso Nacional.

    Precisamos mostrar a nossa força! Vamos mobilizar nossos familiares e amigos e fazer uma grande ação virtual!

    Precisamos que todos os trabalhadores, apoiadores e aqueles que lutam para que os Correios continuem sendo público participem da enquete.

    Repasse para o maior número de pessoas para que possamos barrar o processo de privatização!

     

    Clique aqui para votar na enquete

    13 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Execução PCCS/95: Confira explicações sobre a sentença

    Prezados Companheiros e Companheiras,

    EXECUÇÃO PCCS 1995

    Embora o Sindicato já tenha divulgado estes esclarecimentos, considerando a imensa procura de informações sobre o tema, consolidamos aqui as principais perguntas visando explicar de forma resumida, mas bastante clara, a situação da execução da sentença do PCCS/95.


    1)Quem pode executar a sentença?

    Todo trabalhador da ECT em Goiás que foi contratado antes do PCCS/2008 pode executar a sentença que o Sindicato ganhou na ACP 0000681.80.2010.5.18.0005.


    2)Preciso contratar advogado para executar a sentença?
    Não. Você pode fazer isso sozinho, pela atermação do TRT GO. O direito está previsto na CLT e se chama “jus postulandi”. A atermação está localizada no 3º andar do Fórum Trabalhista de Goiânia, na Rua T-51, n.1403, Setor Bueno e atende no horário das 8 às 16h.

    3)Caso deseje executar por meio de advogado, posso contratar somente o escritório que o Sindicato fez convênio?
    Não. Você poderá solicitar a sentença da ACP ao Sindicato e contratar qualquer advogado de sua confiança.

    4) O Sindicato fez convênio com algum escritório de advocacia?
    Sim. O Sindicato tem contrato/convênio com o escritório Costa Nunes Advogados com honorários contratuais limitados a 15% no final da demanda. Caso deseje utilizar o convênio, solicite mais informações no Sindicato conforme contatos indicados neste informativo.

    5) Para os que já executaram, como está a situação atual do processo?

    Para quem concordou com os cálculos apresentados pelos Correios quanto ao valor retroativo (2005 a 2017), abaixo de 60 salários mínimos, já estão sendo feitos os pagamentos pelo Sindicato, à medida em que a justiça libera os valores na conta do Sintect/GO. Aguarde ser convocado por telefone (importante você ter seus dados atualizados no sistema do Sindicato).

    Os que concordaram com o cálculo apresentado pela ECT e tem valores maiores que 60 salários mínimos (R$ 62.700,00), a previsão para o pagamento é fevereiro de 2022.
    Para os que não concordaram com a conta da ECT, o processo segue para apuração pela justiça do trabalho devendo estes aguardar os julgamentos ainda pendentes.

    6) E o realinhamento do salário base?
    Esse tema também terá que aguardar a justiça do trabalho julgar os recursos da ECT. O Sindicato quer 5% para cada progressão; uma progressão de mérito a cada 12 meses e uma de antiguidade a cada 3 anos; continuidade das progressões após 2008 para os que recusaram o PCCS/08 e progressões até o final da carreira para os cargos em nível ( I, II, III e Jr, pleno e sênior), sem compensações com aumentos dos Acordos Coletivos. A empresa resiste a todos esses critérios tentando reduzir a quantidade de progressões.
    A empresa fez um realinhamento parcial em fev/2014 (confira na sua ficha cadastral, na parte “evolução salarial” porque cada trabalhador recebeu um percentual diferente). A discussão na justiça é para que a empresa complete esse realinhamento parcial de 2014 e pague as vencidas também.

    7) Recebi meu crédito do PCCS de 2005 a 2017, a demanda continua para mim?
    Isso ainda é objeto de discussão judicial porque a definição do realinhamento do salário base ainda não foi concluída e, quando for, irá possibilitar o cálculo das parcelas vencidas para todos. O Sindicato defende a tese que, os que nada receberam terão o cálculo das vencidas efetuado de 2005 em diante até a data em que for realizado o correto/completo realinhamento do salário base e os que já receberam os créditos de 2005 a 2017 terão que receber, após o realinhamento dos salários, as vencidas de 2017 em diante.

    8) Não estou na lista dos credores que executaram a sentença, vou receber meus créditos mesmo assim?

    Não. Alguns trabalhadores, mesmo diante da ampla divulgação dada pelo Sindicato quanto a esta demanda, ainda não executaram a sentença. Os que não executarem não terão os salários alinhados e nem receberão os créditos vencidos.

    Caso esteja interessado em executar a sentença contate-nos para melhores esclarecimentos através do E-mail - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ; O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , pelos números (62) 3280-8246 pelos WhatsApps: (62) 99688-8402; 99688-8403; 99254-5973 Eziraldo, Dirlene e/ou Rilan.


    9) Como consigo minha ficha cadastral e financeira?

    ●TRABALHADORES NA ATIVA
    Atualmente a Ficha Cadastral é disponibilizada no RH 24 Horas e no Aplicativo Sou Correios, o gestor da sua unidade de lotação também tem acesso a ela no Populi Para Gestores.
    ●TRABALHADORES INATIVOS
    Aposentados, afastados em licença médica, demitidos por justa causa ou a pedido, quem está na quarentena, em férias etc., basta enviar uma mensagem do seu e-mail pessoal para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . Na mensagem inclua seu nome completo, o número do seu CPF e de sua Matricula e descreva a solicitação.

    Tão logo esteja com as Fichas encaminhe pelo WhatsApp ou pelos e-mails O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e/ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

    10) Como faço pra atualizar meus dados no cadastro do Sindicato?

    É preciso que os trabalhadores de Goiás, ativos e inativos, promovam a imediata atualização dos seus dados cadastrais para quando formos notificados pela Justiça para efetuar os pagamentos, tenhamos todos os dados necessários para o pagamento e para as informações obrigatórias ao INSS, CEF (FGTS) e Receita Federal.
    Todos os trabalhadores ( com execução ou não) devem atualizar seus dados no sistema de cadastro do Sindicato.
    Acesse o site do Sindicato, através da CENTRAL DE RELACIONAMENTO, cadastre sua SENHA e atualize os seus dados cadastrais com telefone de contato, Whatsapp (indispensável), conta bancária de sua titularidade para transferência do crédito (indispensável), endereço atual e completo, todos os documentos RG, CPF, CTPS, TÍTULO ELEITORAL, com datas de expedição.

    Clique aqui e confira o passo a passo de acesso à Central de Relacionamento

    11) Posso ajudar replicando essa mensagem aos meus colegas?

    Não há a necessidade de você enviar esta mensagem aos seus colegas e/ou ex-colegas de trabalho, pois as mensagens sem direcionamento causam tumulto e abarrotam as caixas de mensagem e WhatsApp dos dirigentes que estão acumulados de tarefas e essa atitude só atrapalha a demanda. Todos os seus colegas receberão do sindicato esta mesma mensagem.


    Saudações Sindicais, 


    Diretoria Colegiada
    SINTECT/GO

    05 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • ATENÇÃO Aposentado na ativa: Foi notificado pelo TCU sobre a Emenda Constitucional 103/2019?

    Com as novas regras o Estado deve retirar do trabalhador, no mínimo, R$ 800 bilhões do montante que, pelas regras anteriores, pagaria em aposentadorias, auxílios e pensões pelo INSS em dez anos, segundo a análise do próprio governo. No início do mandato, Bolsonaro fez de tudo para aprovar a Reforma da Previdência, demonstrando o descaso com a classe trabalhadora e deixando claro para quem governa: grandes empresários nacionais, estrangeiros e agropecuários.
    Mesmo contribuindo regularmente com o INSS, o trabalhador brasileiro poderá não se aposentar e, ainda que aposente, não terá direito ao salário integral. Isso porque, com as novas regras, um homem precisa contribuir por 40 anos e ter 65 anos para poder receber a aposentadoria integralmente, ou seja, ele precisa começar a contribuir com 25 anos de forma ininterrupta. Cada mês não contribuído empurra a idade mais pra frente e, considerando o nível de desemprego e informalidade, quando não se contribui ao INSS, a tendência é morrer sem aposentar.

    NESSE CENÁRIO, chegou ao nosso conhecimento que alguns aposentados receberam uma NOTIFICAÇÃO dos Correios a pedido do TCU, referente à Emenda Constitucional 103/2019, que trata da possibilidade de rescisão do contrato de trabalho após a aposentadoria, sob as novas regras da Previdência. Nesse sentido, o Sindicato enviou um Ofício à empresa solicitando a lista completa desses trabalhadores, que já receberam e os que ainda irão receber essa notificação.
    Orientamos, assim, os aposentados que receberam a notificação, entrar em contato com o Sindicato PARA ATUALIZAR SEUS DADOS e enviar os seguintes documentos para melhor análise e orientação:
    1. Notificação recebida pela Empresa;
    2. Carta de concessão da aposentadoria;
    3. Ficha cadastral atualizada.

    Obs.: Para você, aposentado na ativa, solicitar a sua ficha cadastral, basta acessar o aplicativo 24 horas RH ou pelo Helpdesk, em caso de dificuldades no acesso.
    Tão logo esteja com a Ficha Cadastral ao seu dispor, encaminhe pelo WhatsApp: (62)99255-1633 ou 99254-5973 e pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .
    Aposentado(a), filie-se ao Sindicato! Venha lutar conosco pela manutenção e avanço dos nossos direitos e por um Correio público e de qualidade! Não fique só! Fique sócio!

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    05 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Vitória dos trabalhadores (as): FENTECT ganha liminar que regulamenta a compensação dos dias de greve

    O Tribunal Superior do Trabalho (TST) deu parecer favorável aos trabalhadores (as) dos Correios após a FENTECT protocolar pedido de Tutela de Urgência contra as determinações abusivas impostas pela direção da ECT. 

    Com a decisão do TST, a empresa fica obrigada a cumprir os parâmetros fixados no pedido de Tutela. Desde o final do julgamento, a direção da ECT vem pressionando e assediando os trabalhadores (as) com maneiras absurdas de compensação dos dias de greve, já não bastando todos os ataques que já são realizados pela empresa contra os trabalhadores (as) dos Correios.

    Essa é mais uma importante vitória da Federação e dos Sindicatos que estão juntos na luta contra todos os abusos e excessos praticados pela empresa nesse pós-greve. 

    Calma aí gestores! Antes de pressionar o trabalhador, observe abaixo o que vem consignado na liminar!

     

    1) A compensação dos dias parados da greve nos Correios deverá ser feita no período máximo de 120 dias, a contar do fim da greve, em 22/09/20;

    2) Na compensação deverão ser observados os intervalos legais intra e interjornadas, bem como do descanso semanal remunerado, não podendo o trabalhador se ativar em ambos os dias do final de semana;

    3) A empresa fornecerá relatório mensal aos trabalhadores que tenham horas a compensar, contendo o total de horas a serem compensadas e quantas já foram compensadas;

    4) A convocação para compensação de dias parados deverá observar a antecedência mínima de 24 horas;

    5) A compensação dos dias parados deverá ser feita no local de trabalho e na função exercida pelo empregado;

    6) No caso de compensação em sábados, domingos e feriados, será assegurado o fornecimento de vale-transporte e vale-alimentação ao trabalhador;

    7) Para efeito de compensação, serão considerados apenas os dias úteis de greve, excluindo-se do total da paralisação os sábados, domingos e feriados, com exceção aos empregados que trabalham em sábado em relação a esse dia;

    8) Os empregados que optarem por terem descontados os dias parados, total ou parcialmente, em relação àqueles que seriam compensados, não poderão sofrer punição administrativa por esse fato, desde que informem com antecedência de 24 horas que não comparecerão à convocação para compensação de horas de paralisação.

     

    # A luta continua! 

    # Juntos somos mais fortes! 

    #Contra todos os ataques!

                                                                                           Diretoria Colegiada

                                                                                              SINTECT-GO

     

    02 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Trabalhadores (as) dos Correios sofrem pressão e assédio moral após o término da greve

    A FENTECT protocolou um pedido de Tutela de Urgência contra toda a perseguição política e assédio moral que os trabalhadores (as) dos Correios vem sofrendo após o término da greve. A direção da ECT já divulgou várias regras diferentes para a compensação dos dias de greve, criando uma grande confusão na categoria.

    Além disso, os trabalhadores (as) vem sendo pressionados a cumprirem os critérios de compensação, com ameaças de punição caso não sigam. O pedido de Tutela de Urgência é para que as compensações tenham parâmetros fixados e também para evitar esse assédio nos locais de trabalho.

    O que apresenta o pedido de Tutela:

    1- Que seja respeitado o repouso semanal (não aconteça aos domingos);

    2 - Que a compensação aconteça somente no local de trabalho e na mesma função;

    3 - Que o pagamento dos 50% e a compensação dos outros 50% seja sobre os dias que efetivamente haveria trabalho (não contando sábado, domingo e feriado como a ECT já fez por conta própria);

    4 - Que seja observado o princípio da dignidade da pessoa humana (CF/1988, art. 1º, III), (alimentação) considerando a natureza alimentar inerente à remuneração do empregado, requer seja levada a ensejo a aplicação analógica dos artigos 82 da CLT e 7º, IV, da CF, de modo a assegurar ao empregado o recebimento de 30% (trinta) por cento de sua contraprestação mensal ou, no mínimo, o valor atinente ao salário mínimo;

    5 – Que os trabalhadores tenham o detalhamento do que efetivamente (discriminar todas as verbas no holerite) foi descontado no mês de agosto e setembro;

    6 – Que as convocações sejam feitas com um mínimo de antecedência de 48 horas.

    Pedimos que os trabalhadores (as) procurem o SINTECT-GO para esclarecer dúvidas e que mantenham a calma para continuarmos lutando juntos contra todos os abusos praticados pela direção da ECT.

     

     

    01 Outubro 2020 em SINTECT-GO
  • Direção da ECT continua atacando os trabalhadores (as)

    Na última segunda-feira (28), a diretoria da FENTECT se reuniu com os sindicatos filiados e com o advogado da Federação, Alexandre Lindoso, para discutir as inúmeras dúvidas apresentadas pelos trabalhadores (as), nas bases dos sindicatos, a respeito da convocação da compensação de horas paradas referente à greve da “Campanha Salarial 2020”.

    O general Floriano Peixoto e a direção da empresa continuam tentando atacar os trabalhadores (as) dos Correios com suas decisões arbitrárias. Mal terminou o julgamento e a empresa já se apressou em efetuar mudanças em seus manuais em relação à jornada de trabalho. Mesmo sem o acórdão do TST definindo todas as regras sobre as compensações das horas paradas, a empresa já colocou seus gestores para oprimir e pressionar os trabalhadores que fizeram a luta para defenderem seus direitos.

    O que ficou acertado na reunião é que a FENTECT e seu advogado farão um Informe para toda a categoria, esclarecendo os encaminhamentos tomados pelo movimento e, também, haverá um encontro jurídico entre todos os advogados dos sindicatos para decidir sobre medidas as serem tomadas sobre as retiradas de direitos do Acordo Coletivo. São várias as questões que ficaram obscuras na certidão do julgamento e que se faz necessário ter o acórdão em mãos para analisar.

    Uma grande confusão, promulgada pela empresa, impera na categoria no que diz respeito ao desconto efetuado com relação aos dias parados, ao desconto referente às férias e seus respectivos períodos aquisitivos que estavam dentro da vigência da sentença normativa. Orientamos a cada filiado a abrir uma SEI, encaminhando à CEGEP, solicitando informações a respeito de cada rubrica de seus contracheques referentes aos descontos, tanto de férias, quanto de dias parados de greve e procurem o Sindicato.

     

    Também foi apresentada uma proposta do ministro do TST, Ives Gandra, que ainda depende da aceitação da empresa, de prazo e forma para compensação dos dias de greve.

    Não vamos permitir mais ataques tentando diminuir o tamanho da nossa luta, realizada na maior greve da história dos Correios! Continuemos firmes e fortes na luta contra qualquer tipo de abuso praticado pela direção da ECT e o governo! Este já deixou claro quais são as suas intenções para a nossa categoria e não teve dó e nem piedade de deixar milhares de trabalhadores na miséria com o contracheque zerado. Por isso é preciso nos mantermos mobilizados para agora defendermos nossos empregos.

     

    # A luta não acabou!

    # Fora Bolsonaro!

    # Fora Floriano Peixoto!

    # Diga não à privatização!

     

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

     

    30 Setembro 2020 em SINTECT-GO
  • Parabéns a todas e todos pela luta!

    Travamos uma luta árdua e intensa contra o Governo, Judiciário e Mídia nesta batalha! Lutamos bravamente pela defesa de nossos direitos e escrevemos um novo capítulo na história dessa categoria!

    Travamos a maior greve da história dos Correios! Enfrentamos de cabeça erguida e com a certeza de que estávamos certos de que é preciso lutar! Ficou forte para nós a lição de que teremos cada vez mais que nos unir, que só a nossa unidade vai mudar todo esse estado de coisas!

    Tivemos uma derrota momentânea e já temos que nos preparar para os próximos dias, recuamos para nos restabelecermos e tirarmos novas estratégias!

    Nossa luta está só começando, é luta pra vida inteira! Momentos difíceis para nossa categoria e toda a classe trabalhadora, mas com a nossa unidade e companheirismo voltaremos a sonhar!

    Agradecemos imensamente a todos pela confiança na condução desta greve! É uma honra lutar com vocês e representar estes bravos e bravas guerreiras!

    Somos gratos, pois temos muitos companheiros e companheiras que podemos contar na luta!

     

    A luta continua, nossa luta só começou! 

     

    Diretoria Colegiada

    SINTECT-GO

    23 Setembro 2020 em SINTECT-GO
  • Carta aberta à Sociedade

    O SINTECT-GO apresenta os motivos que obrigaram os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás e, em todo o Brasil, a aderirem à greve em 2020:

    • Em 2019, ficou determinado que o Acordo Coletivo negociado entre a ECT e os trabalhadores (as) valeria por dois anos, até Julho de 2021;
    • Os trabalhadores (as) dos Correios não estavam preparados para negociação coletiva neste ano, sobretudo diante da pandemia da Covid-19;
    • A partir de uma liminar concedida pelo STF, a direção dos Correios desrespeitou a decisão do TST de 2019, que definiu os direitos constantes no Acordo Coletivo e ainda aproveitou para reduzir benefícios e a remuneração dos trabalhadores em plena pandemia;
    • A direção da empresa, juntamente com o governo, provocam uma greve de propósito, sem nenhum respeito com os trabalhadores e toda a população que necessita dos serviços dos Correios;
    • No primeiro semestre, tiveram o lucro de R$614 milhões, com isso não faltam recursos para a empresa, nem para o governo;
    • A greve não é culpa do Carteiro, do Atendente, do Operador de triagem, do Motorista ou Motociclista. Eles já ganham os menores salários entre os trabalhadores de todas as estatais brasileiras. E estão tendo a remuneração reduzida por meio do corte de direitos;
    • Não existe respeito algum com os trabalhadores (as) e seus familiares! Ninguém pode se calar diante de tantos ataques que todos os trabalhadores vem sofrendo e ainda mais com a forte ameaça de acabarem com nossos empregos diante de uma já planejada privatização;
    • Não estamos pedindo aumento salarial, apenas a manutenção dos direitos adquiridos. 

     

    Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios contam com o seu apoio e sua compreensão!

     

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

    04 Setembro 2020 em SINTECT-GO
  • Correios entram com dissídio coletivo no TST

       Após os Correios entrarem com dissídio coletivo de greve no Tribunal Superior do Trabalho (TST), ocorreu ontem (26) a primeira reunião de mediação com o Tribunal, a direção da FENTECT e a ECT. A empresa continua insistindo em uma apresentação financeira inexistente. Começaram alegando prejuízo contábil, mas tiveram de assumir que até metade desse ano, em plena pandemia, já contabilizaram mais de R$600 milhões de lucro.
      Mesmo com esse patamar e um Acordo Coletivo consolidado por dois anos, a ECT vem tentando rebaixar os salários dos trabalhadores (as) e atacar seus direitos. Ela fere não só o Acordo, mas a Constituição Federal com esses abusos. O lucro mostra também o porquê da insistência da privatização a todo custo.
      A trajetória dos Correios destaca todo o seu poder autolucrativo, uma empresa com cunho social e instrumento de integração nacional, com isso o governo deveria investir para que os Correios colaborasse mais ainda com as necessidades sociais da população brasileira e não retirar o pouco de benefícios que ainda se pode ter com o patrimônio público.
      Não é hora de recuar, nem de se deixar intimidar. A greve está forte nacionalmente e, em Goiás, já são mais de 600 trabalhadores que aderiram à greve. Continuemos na luta companheiros e companheiras! Juntos somos mais fortes contra todos os ataques! Vamos lutar pelo que é nosso!

     

    27 Agosto 2020 em SINTECT-GO
  • Greve é ato legítimo de todos os trabalhadores (as)

    Prezados Companheiros e Companheiras

    O objetivo deste texto é fazer alguns esclarecimentos sobre algumas mentiras que foram divulgadas, na semana passada, por gestores da empresa ou por puxa-sacos que estão tentando desmobilizar o nosso movimento.

    PRIMEIRO: Foi divulgado em Rio Verde e em algumas cidades da região, que a greve em Goiânia está fraquíssima e que só 40 pessoas estavam participando. Isso não é verdade, nós estamos com uma greve forte e consistente em Goiânia, com alguns atos, já que não podemos fazer aglomeração, fazemos alguns atos estratégicos no sentido de fortalecer mais e mais o movimento. Acontece que, como não se pode fazer aglomeração nesse momento, quando a Diretoria do Sindicato está na praça, o trabalhador só chega, assina o livro de presença e vai embora para não ficar aglomerando e, muitos também que estão na greve em Goiânia, com medo de contaminação, não vão à Praça. Mas divulgaram essa notícia, naquela região, para desmobilizar e desmotivar os grevistas, porque em Rio Verde a greve está fortíssima, com cerca de 35 trabalhadores participando. Em Jataí, da mesma forma, então na tentativa de desmoralizar, inventaram essa mentira.

    SEGUNDO: Outra mentira que começaram a disseminar por aí é a de que o trabalhador desfiliado não pode participar da greve. Veja bem, a Lei de Greve não fala que quem pode participar de Greve em Campanha Salarial é só quem seja filiado. A legislação, por enquanto, não faz diferenciação entre quem está filiado e quem não está, então, quando o SINTECT/GO publica edital, publica para contemplar quem é trabalhador dos Correios. Se você é filiado ou não, sendo trabalhador dos Correios o edital está valendo para você.

    TERCEIRO: Estão disseminando que gerentes de agências em geral e trabalhador de agência unipessoal não pode participar da greve e isso também não é verdade. A única orientação que é feita para esses é que, antes de aderir à greve comuniquem aos seus superiores e que se a gestão quiser enviar outra pessoa para abrir a agência, que a chave estará à disposição.

    OBSERVAÇÃO: Aproveitamos para pedir a todos vocês das unidades do interior, que tirem fotos da participação na greve em frente às agências e mandem para nós, para montarmos um vídeo motivacional para nós intensificarmos essa greve.

    No mais é fortalecermos o movimento e vamos à luta. Nós estamos muito contentes com a adesão, apesar de que entendemos que não é uma adesão unânime de todas as Unidades, pois o momento é grave e exige posições radicais.
    Quem não participou na semana passada tinha como justificativa a esperança depositada no julgamento do STF. Com o STF unânime contra nós, agora deveríamos sermos unânimes no movimento em defesa dos nossos direitos e empregos.

    Vamos à LUTA ATÉ A VITÓRIA!

    DIRETORIA COLEGIADA
    SINTECT/GO

    25 Agosto 2020 em SINTECT-GO
  • PCCS/95: Trabalhadores poderão receber pagamentos a partir do mês de Setembro

    Companheiros e Companheiras, todos sabem que os 45 processos do PCCS/95 estão em fase de cumprimento de sentença. Neles, há dois grandes grupos: os que concordaram e os que não concordaram com as contas apresentadas pela empresa. No grupo dos que concordaram, os que tem valores acima de 60 (sessenta) salários mínimos, receberão por Precatório, todos já expedidos e inscritos, com vencimento em dezembro de 2021. Após as burocracias de liberação, o Sindicato estima que estará efetuando o pagamento aos trabalhadores desta modalidade em meados de fevereiro de 2022.

    Os que concordaram com a conta da ECT e tem valores abaixo de 60 (sessenta) salários mínimos, receberão por RPV- Requisição de Pequeno Valor. Para cada um dos 45 processos está sendo emitida uma única RPV, contendo o nome e o crédito de cada trabalhador. Após ser intimada da RPV, a empresa tem 60 dias úteis para efetuar o depósito judicial do crédito. Após o depósito, iniciam-se as burocracias de liberação do valor ao Sindicato, que chamará os credores para receberem o valor.

    Algumas RPV’s já venceram e, para estas, a empresa já fez o depósito do valor em juízo. Estamos na fase das burocracias junto ao Tribunal do Trabalho para liberação do crédito, fase que envolve a emissão de guias para o INSS, FGTS e Receita Federal e posterior transferência do credito líquido para o Sindicato efetuar o pagamento a cada trabalhador.

    A previsão do SINTECT-GO é que no final do mês de setembro os valores já estejam disponíveis na conta do Sindicato, que convocará o trabalhador para receber.

    Para os que não concordaram com a conta da ECT, a notícia é que os parâmetros de correção de cálculos já estão sendo definidos para que cada progressão seja de 5%, não cesse em 2008 e nem no nível da carreira em que se encontra o credor, critérios que farão enorme diferença no valor final da conta de liquidação. Esses parâmetros, após decididos pelo juiz da vara de execuções, passarão por revisão em recursos. Este grupo deverá aguardar novas informações do Sindicato.

     

    SINTECT-GO

    Diretoria Colegiada 

     

    ATENÇÃO:

    Considerando que, já neste segundo semestre de 2020 devem começar os pagamentos das RPV´s dos que concordaram com a conta de liquidação da empresa, é preciso que os trabalhadores de Goiás, ativos e inativos, promovam a imediata atualização dos seus dados cadastrais para quando formos notificados pela Justiça para efetuar os pagamentos, tenhamos todos os dados necessários para o pagamento e para as informações obrigatórias ao INSS, CEF (FGTS) e Receita Federal.

     

    COMO FAÇO PARA ATUALIZAR OS MEUS DADOS ?

    Acesse o site do Sindicato, através da CENTRAL DE RELACIONAMENTO, cadastre sua SENHA e atualize os seus dados cadastrais com telefone de contato, Whatsapp (indispensável), conta bancária de sua titularidade para  transferência do crédito (indispensável), endereço atual e completo, todos os documentos RG, CPF, CTPS, TÍTULO ELEITORAL, com datas de expedição.

    Ao acessar, caso não seja filiado, aproveite para filiar-se ao Sindicato. Não fique só, junte-se a nós para o fortalecimento da instituição! Somente quando estamos juntos é que somos fortes e VOCÊ é o elo que falta. Venha participar conosco da luta!  

    Acesse: www.sintectgo.org.br, vá em CENTRAL DE RELACIONAMENTO e atualize já os seus dados cadastrais! Não deixe para a última hora! Havendo dúvidas, mande mensagem pelo Whatsapp ou ligue: (62) 32808246/996888402.

     

     

    24 Agosto 2020 em SINTECT-GO
  • Trabalhadores (as) dos Correios em Goiás e em todo o país deflagram greve por tempo indeterminado

    Em razão dos inúmeros ataques que os trabalhadores (as) dos Correios vem sofrendo e da intransigência da ECT em negociar, os 36 sindicatos da categoria decidiram, em amplo debate, unificar o calendário de lutas e realizar uma grande mobilização e greve nacional, a partir das 22 h de ontem (17). Em Goiás, cerca de 300 trabalhadores (as) participaram de Assembleia Geral para aprovação da greve e, em todo o país, cerca de 100 mil trabalhadores dos Correios deliberaram greve nacional em assembleias organizadas pelos sindicatos filiados.

      Os profissionais dos Correios vão parar as atividades por tempo indeterminado contra a retirada de direitos, contra a privatização da empresa e negligência com a saúde dos trabalhadores em relação à Covid-19. 

    Por que estamos em greve nesse momento? 

    • Os trabalhadores (as) dos Correios vem sofrendo diversos ataques nos últimos anos, enfrentando o desmonte e o sucateamento da empresa claramente provocados para que a única saída seja a privatização; 

    • Desde o início da pandemia da Covid-19, esses ataques ficaram ainda mais graves, pois para oferecerem o básico para a garantia de saúde e proteção dos trabalhadores (as), a ECT precisou de liminar na Justiça e, muitas vezes, não seguiu a determinação;

    • Ao suspenderem o Acordo Coletivo, que valia por dois anos, obrigaram os trabalhadores (as) a realizarem um processo de negociação coletiva em plena pandemia;

    • O General Floriano Peixoto, presidente dos Correios, ainda apresentou uma proposta em que haverá a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo, acabando com os 30% do Adicional de Risco, Vale Alimentação, Auxílio Creche/Babá, 70% sobre férias, Licença Maternidade de 180 dias, entre outros. São direitos conquistados historicamente pelos trabalhadores (as) dos Correios. Houve ainda um aumento na participação dos planos de saúde, em detrimento da redução da participação da empresa. 

      Diante de tantos ataques e da ampla retirada de direitos por parte da ECT e do Governo Federal, e de tamanha negligência com a saúde e a integridade dos trabalhadores dos Correios, agora é greve! 

    18 Agosto 2020 em SINTECT-GO
  • Assembleia Geral Extraordinária: Agora é greve!

       O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em Goiás para a Assembleia Geral Extraordinária, por meio de videoconferência, que será realizada na próxima segunda-feira, 17, a partir das 18h30. Na pauta da Assembleia teremos os seguintes pontos: Informes, Avaliação da Campanha Salarial e aprovação (ou não) de Greve a partir das 22 horas do mesmo dia (17). O link para participação será disponibilizado a todos os trabalhadores (as) da base do SINTECT-GO por email e whatsapp até segunda-feira.
       Após Assembleia no último dia 04 de agosto, os trabalhadores (as) decidiram unificar a data com a FENTECT e com os 36 sindicatos da categoria para uma mobilização nacional. A greve é resultado dos inúmeros ataques sofridos pelos Ecetistas nos últimos anos e, mesmo diante de uma grave pandemia do novo Coronavírus, o governo e a direção dos Correios insistem no desmonte da empresa com o intuito de privatização e em atacar os trabalhadores retirando direitos historicamente conquistados.
      Ao suspenderem o Acordo Coletivo que valia por dois anos, obrigaram os trabalhadores (as) a realizarem um processo de negociação coletiva em plena pandemia e, além disso, o General Floriano Peixoto ainda apresentou uma proposta em que haverá a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo, acabando com os 30% do Adicional de Risco, Auxílio Creche/Babá, 70% sobre férias, entre outros. Um desrespeito escancarado com os profissionais dos Correios.
    Por isso, esperamos todos os trabalhadores (as) para uma grande mobilização. Direitos se ampliam, não se retiram! Por nenhum direito a menos, agora é greve!

    #Vai ter luta!
    #Contra a retirada de direitos!
    #Diga não à privatização!
    #Pela vida!
    #SINTECT-GO na luta sempre!

     

    Diretoria Colegiada
    SINTECT-GO

     

     

    14 Agosto 2020 em SINTECT-GO